A marcha para exigir a destituição do administrador municipal do Cazenga Victor Nataniel «Tany» Narciso pela “má gerência” começou pouco antes das dez horas, tendo como ponto de partida o “Tanque do Cazenga” e ponto de chegada a administração municipal. Mais: https://www.radioangola.org/municipes-do-cazenga-marcham-contra-ma-governacao-de-tany-narciso/

post-image

Cazenga a 7 de Abril do ano em curso, acordou com um clima diferente do habitual. Munícipes vindo de vários ponto do munícipio decidiram juntar-se no Tanque do Cazenga e marchar até a administração municipal para dizer "Basta ao Tany Narciso".

post-image

Cazenga a 7 de Abril do ano em curso, acordou com um clima diferente do habitual. Munícipes vindo de vários ponto do munícipio decidiram juntar-se no Tanque do Cazenga e marchar até a administração municipal para dizer "Basta ao Tany Narciso".

post-image

Marximina Luzia Bernardo, árbitra do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão (Girabola) e de nível internacional no quadro da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) há 16 anos, deve ficar três anos, a partir da presente época, sem ajuizar qualquer jogo a nível interno, face à suspensão aplicada pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), por alegado acto de corrupção passiva, noticiou o Jornal dos Desportos na edição desta quinta-feira, 12 de Abril. Segundo a publicação que cita uma fonte da Federação Angolana de Futebol (FAF), o caso que está na origem da suspensão da árbitra internacional angolana, resulta da época de 2014, ano de que segundo a mesma fonte, ela foi corrompida pelos dirigentes do Benfica de Luanda para facilitar a equipa no jogo que disputou no dia 1 de Novembro, no Estádio Municipal do Tafe, com o Sporting de Cabinda, referente à 29ª jornada do campeonato nacional, cujo resultado saldou-se numa igualdade a uma bola. De acordo ainda com a fonte do diário desportivo, o Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), após uma investigação, resultante da denúncia de um antigo dirigente do Sport Luanda e Benfica, cujo nome não foi revelado, conseguiu provas de documentos saídos da contabilidade do Benfica de Luanda, como uma transferência bancária para uma das contas da referida árbitra. “A árbitra internacional Marximina Bernardo está suspensa por três anos, a partir desta época, por se provar isso, de acordo com os documentos em posse do Conselho de Disciplina da FAF, ter recebido dinheiro proveniente do Benfica de Luanda, em 2014, para facilitar esta equipa no jogo que disputou em Novembro desse ano, no Estádio do Tafe, com o Sporting de Cabinda, para a 29ª jornada do Girabola. O dinheiro resulta de uma transferência bancária efectuada por alguém com ligações ao clube Benfica”, disse a fonte. A fonte disse, igualmente, que o indivíduo que alegadamente fez a transferência do dinheir

post-image

Alunos sem aulas, escolas encerradas e professores fora dos recintos escolares com os braços cruzados, é o cenário vivenciado no arranque da greve nesta segunda-feira, 09/04, em todo o território nacional decretada pelo Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF), no subsistema de ensino não universitário. Numa ronda efectuada pela reportagem da Rádio Angola em algumas escolas públicas da capital do país, constatou-se que maior parte dos professores aderiram à greve que segundo o Sinprof deve durar até ao dia 27 de Abril. De acordo com o Sindicato Nacional dos Professores, a greve iniciada nesta segunda-feira, 9, regista uma adesão de 90 por cento em todo país, e acusa ao mesmo tempo o Ministério da Educação de instrumentalizar sindicatos “amarelos” para boicotar a paralisação em algumas províncias. O Ministério da Educação, por sua vez, diz que está a cumprir o acordo com os professores e acusa o Sinprof de ser antipatriota. Os professores, segundo fazem constar à Rádio Angola, exigem um novo Estatuto da Carreira Docente, para um salário digno, por isso, para dar “visibilidade” à sua reivindicação, os “homens do giz”, colaram em todas as escolas públicas e comparticipadas panfletos dizeres “ESTAMOS EM GREVE”. A classe docente afirma ser legitima a paralisação das aulas em todo o país para defender os seus interesses, sublinham que não estão a violar a lei e que a greve é um direito consagrado na constituição.

post-image

DENÚNCIA PÚBLICA O Governador de Malanje Kwata Kanawa está a ser investigado pelo Tribunal de Contas devido ao valor das obras, como a centralidade, reabilitacao do Hospital Regional, Lar da Terceira Idade que misteriorsamente desapareceram. O mesmo está a ser obrigado a repor os valores. Por sua vez, o governador apertou o cinto nas estradas e aumentou os preços das taxas para quem lhe for recebida a moto. Com ou sem documentos te recebem a moto. O dinheiro da multa (que chega a 40 ou mais) vai para uma conta particular que, supostamente, abriu.

post-image

Mesa redonda baseada no relatório "A SITUAÇÃO DOS ACTIVISTAS CÍVICOS EM ANGOLA" será no dia 3 de Abril. Hotel Fleuma (paralelo ao Nosso Centro do Gamek) às 10h. Estão todos convidados. Não há requisitos nenhuns para lá estar. Os participantes podem também participar pelo computador ou pelo telefone videoconferência online: https://zoom.us/j/860971565

post-image

Por Domingos da Cruz: Mesa redonda baseada no relatório "A SITUAÇÃO DOS ACTIVISTAS CÍVICOS EM ANGOLA" será no dia 3 de Abril. Hotel Fleuma (paralelo ao Nosso Centro do Gamek) às 10h. Estão todos convidados. Não há requisitos nenhuns para lá estar.

post-image

BREVEMENTE O LANÇAMENTO Com enorme gratidão aos co-autores e demais intervenientes, com realce ao editor Manuel S. Fonseca, este livro, que começou a ser preparado ainda na cadeia, finalmente será publicado. É dedicado aos Cabinda, pela sua luta incessante em busca do reconhecimento da sua dignidade enquanto direito humano universalmente consagrado.

post-image

O Presidente do Sindicato Nacional de Professores (SINPROF), Guilherme Silva, disse que a classe docente ameaça retomar a greve geral na segunda semana do próximo mês de Abril, suspensa em Junho de 2017, para exigir à actualização de categorias, pagamentos de subsídios de chefias em atraso e outras reclamações dos homens do giz. A decisão final para a paralisação das aulas no subsistema de ensino não universitário pode ser anunciada na reunião que será realizada com todos os secretários provinciais do Sindicato de Professores, a decorrer em Luanda, no dia 30 de Março, numas das unidades hoteleiras. Na greve suspensa no ano passado, o Sindicato Nacional de Professores (SINPROF), visava exigir a actualização de categorias, passagem de mais de cem mil professores do regime probatório para o efectivo e pagamentos de subsídios de chefias em atraso. Em declarações a Rádio Angola, Guilherme Silva, Presidente do Sindicato, explica que, as negociações com o ministério da educação para resolução desses problemas não avançam e que, por essa razão, o sindicato que manteve encontros com seus filiados a nível das 18 províncias, vai no próximo dia 30 deste mês, decidir em reunião alargada a decorrer em Luanda, uma data consensual para paralisação prevista para Abril deste ano.

post-image

Os advogados de defesa de Rafael Marques e Mariano Brás, contestam os crimes imputados aos arguidos e sublinham que o que se pretende é a intimidação violando à Constituição da República, que defende a liberdade de imprensa. A defesa contestou à acusação do Ministério Público na primeira sessão de audiência do julgamento, na 6ª Secção dos Crimes Comuns, do Tribunal Provincial de Luanda que contou com a ausência do ofendido (ex-PGR, João Maria de Sousa).

post-image

O ex-governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, foi constituído arguido há dois dias, pela Procuradoria-Geral da República, pelo seu envolvimento na burla dos 500 milhões de dólares, noticia o portal “Maka Angola”. De acordo com fontes institucionais que avançaram a informação ao Maka Angola, na semana passada, o ex-presidente do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno dos Santos, também foi constituído arguido no mesmo caso. Trata-se da transferência, em Setembro passado, de 500 milhões de dólares do Banco Nacional de Angola para uma conta no Crédit Suisse de Londres, como garantia para um suposto financiamento de 30 biliões de dólares. Conforme já foi investigado pelo Maka Angola, na verdade, a operação acabaria por se revelar uma burla contra o Estado angolano, protagonizada por José Filomeno dos Santos. Para levar a cabo, este recorreu a uma sua empresa-fantasma, a Mais Financial Services. As autoridades financeiras londrinas suspeitaram, e bloquearam os fundos em Londres. A referida transferência levou à demissão, a 27 de Outubro passado, do então governador do Banco Nacional, Valter Filipe. No entanto, toda a operação, conforme descrita pela investigação do Maka Angola, foi autorizada pelo então presidente José Eduardo dos Santos, para favorecimento ilícito do seu filho Zenú e os cúmplices deste, nomeadamente Jorge Gaudens Pontes Sebastião. Em última instância, foi o então chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, quem ordenou a Valter Filipe que procedesse à transferência dos 500 milhões de dólares.

Turtúlia com os Ministros

post-image

U.S. Embassy Luanda: A Embaixada dos Estados Unidos em Angola e seus parceiros têm o prazer de o convidar para a primeira edição da segunda temporada do Clube do Empreendedor – Terça-feira, 13 de Março, 17:00 no Jango Veleiro, Ilha de Luanda. Esta edição terá como tema “Empreendedorismo no Feminino: Liderar para Lá dos Estereótipos”, em celebração do Mês da História Feminina – Março. A Embaixadora dos Estados Unidos em Angola, Nina Fite, participará do evento, para conhecer e interagir com os empreendedores locais, em particular com a mulheres empreendedoras.

post-image

A população que reside na Vila diamantífera de Cafunfo, município do Cuango, província da Lunda-Norte, diz que está a ser devastada pela “fúria” das ravinas que há mais de cinco anos têm destruído residências e outras infraestruturas como cantinas, farmácias e igrejas. As ravinas de aproximadamente 100 metros de largura que estão a progredir com alguma celeridade ao interior da Vila diamantífera de Cafunfo, com rasto de destruição, já deitou abaixo, segundos os moradores, centenas de casas, colocando ao relento várias famílias. Em declarações à Rádio Angola, a população diz não entender o silêncio e a passividade do governo provincial da Lunda-Norte e da administração municipal do Cuango porque “não dão sinais para travar” a progressão das erosões e estancar as mesmas. Os habitantes daquela parcela do território nacional clamam também pelo saneamento básico e solicitam para já que a administração local tome conta da situação na recolha do “lixo espalhado por tudo quanto é canto de Cafunfo”. Os munícipes de Cafunfo acusam ainda o governador da província da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, de nada fazer para resolver os problemas básicos da população. “Ele só vem roubar a riqueza dos diamantes e mais nada está a fazer para cumprir com as promessas que fez de que tornaria a Lunda-Norte brilhante como o diamante”, acusam.

post-image

Altos dirigentes angolanos, entre governantes e partidários são citados como guardiões dos cidadãos expatriados, da República da Tailândia, detidos pelo SIC no Sábado, 3, numa das unidades hoteleiras de Luanda, sob suspeita de burla e falsificação de documentos. Segundo Jornal “Correio da Kianda”, informam que os cidadãos expatriados, de nacionalidade tailandesa e um subchefe do Gabinete de intercâmbio da Polícia Nacional, já detidos pela Polícia Nacional, tiveram o apoio total de individualidades influentes na manobra administrativa do País, mormente o General do Exercito e chefe estado-maior, Sachipengo Nunda, Norberto Garcia, recentemente promovido a secretário para informação do “Bureau” Político do MPLA, Dino Matross, actual secretário das relações exteriores do Partido liderado por José Eduardo dos Santos,General das FAA reformado, José Arsénio Manuel, antigo logístico das FAA e sócio do projecto habitacional “Jardim de Rosas”, sito na zona da Camama, em Luanda e Belarmino Van-Dúnem Director do APIEX. A ESTRATÉGIA DA BURLA MILIONÁRIA: Consta que tudo terá começado no dia três de Dezembro de 2017 quando um grupo de supostos empresários tailandeses abordou, por intermédio de Norberto Garcia e Belarmino Van-Dúnem, outras figuras influentes do Estado angolano no sentido de um investimento avaliado em cerca de 50 mil milhões de dólares. Para isso, os empresários terão, de imediato, preparado um cheque de um banco tailandês demonstrando a existência deste valor e anexado ao mesmo várias fotografias com altas figuras angolanas e divulgar para atrair incautos investidores e deles obter valores para eventuais parcerias tendo com isto burlado um cidadão canadiano, um eritreu e um chinês e alguns empresários em Luanda, Benguela e Cuanza Sul. No entanto, a par dos cheques e das fotografias ilustrativa dos encontros, o grupo falsificou a assinatura do Vice Presidente da República, Bornito de Sousa, numa carta convite para os mesmos. A rede de indivíduos, segundo fonte

post-image

O presidente da Associação cívica “Mãos Livres”, Salvador Freire disse que a sua agremiação deu entrada nesta quinta-feira, 01 de Março, na Procuradoria-Geral da República, uma queixa-crime contra à antiga gestora da petrolífera angolana Sonangol, Isabel dos Santos, por supostamente ter transferido para as suas contas um valor estimado em 38 milhões de dólares. Segundo o advogado das “Mãos-Livres”, caso venha se confirmar a veracidade da denúncia feita pelo o actual Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Carlos Saturino, em conferência de imprensa desta quarta-feira, 28 de Fevereiro, a PGR deve agir e responsabilizar criminalmente à filha de José Eduardo dos Santos, antigo Presidente da República. O PCA da Sonangol denunciou que a transferência teria sido feita pela administração cessante, após a sua exoneração. Na sua comunicação, Carlos Saturnino enumerou outras constatações sobre o grupo Sonangol, que encontrou após a exoneração da anterior administração, liderada por Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos. “Tomámos posse no dia 16 de Novembro de 2017 e nesse dia, à noite, apercebemos que o administrador que cuidava das finanças na Sonangol, embora tivesse sido exonerado no dia 15, ordenou uma transferência no valor de 38 milhões de dólares para a Matter Business Solution, com sede no Dubai”, acusou. Segundo Carlos Saturnino, a referida transferência foi realizada através do banco BIC, “que passou a ser um dos bancos preferenciais a nível da Sonangol”. “Acho que isso dispensa comentários. Não foi o único caso. No dia 17 de Novembro, houve o pagamento de mais quatro facturas também. Ou seja, como é que pessoas que tinham sido exoneradas pelo Governo ainda faziam transferências. Não pode ser um ato de boa fé de certeza absoluta”, observou Carlos Saturnino.

post-image

Durante o lançamento do livro intitulado Conheça e Exija os Teus Direitos (Know and Demand Your Rights) em Luanda - Angola

post-image

DENÚNCIA Aqui na repartição de identificação civil e criminal o atendimento rápido é só por meio de gasosa, segundo as reclamações das pessoas que estao aqui desde às 6, ( na ilha). Atendem os conhecidos e quem der gasosa, só para o registo criminal.

post-image

No Bengo estão a pedir as empresas- armazéns (ver imagem)... por causa de uma visita a 27 de Fevereiro da Sra governadora ao municipio dos Dembos.

post-image

DENÚNCIA As crianças da 1a classe da escola Patrice Lumumba da cidade da Gabela município do Amboim, estão a estudar de noite por falta de escolas ou salas de aulas. Esta é uma verdade que merece intervenção urgente do Ministério da Educação. Que crianças serão formadas nessas escolas? Que país teremos afinal? Clama-se as entidades competentes para uma rápida intervenção. Araújo Pereira - Professor do ensino Primário na Gabela

post-image

A situação prevalecente sobre a violação dos direitos humanos (assassinatos e torturas de cidadãos), bem como a não garantia de condições básicas às populações, como a falta de água potável, energia eléctrica e saneamento básico, faz com que os habitantes do Cuango e Cafunfo, região rica em diamantes, atribua nota negativa ao desempenho do governador da província da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, que dirige há nove anos os destinos do povo da Lunda-Norte. Fonte: Rádio Angola Entre as figuras que contestam o trabalho de Muangala, consta o activista cívico e defensor dos direitos humanos, Jordan Muacabinza, um dos poucos activistas que luta pelo “bem-estar e progresso da população”. Em declarações a Rádio Angola, Jordan Muacabinza disse que o Presidente da República, João Lourenço “cometeu um erro grave” ao reconduzir Ernesto Muangala ao cargo de governador da Província da Lunda-Norte. Para o defensor dos direitos humanos na região das Lundas, Ernesto Muangala “perdeu o norte em continuar a dirigir esta província, por isso, pedimos um especial favor ao Presidente João Lourenço, honestamente que exonere o Ernesto Muangala, não é boa gente, não está a dirigir bem esta província”. “Estamos a desafiar o senhor Presidente a vir aqui e constatar a realidade da vila do Cafunfo onde se extrai o diamante, para ver como está”, desafiou o activista, para quem “o governador tinha saiu a dizer que vamos brilhar a Lunda-Norte como o diamante, e qual é o brilho se não temos água, luz e estradas em condições”. Nesta entrevista a Rádio Angola, Jordan Muacabinza denunciou aquilo que considera a “violação sistemática dos direitos humanos”, pois segundo o activista o município do Cuango particularmente a região de Cafunfo “continua a registar casos de assassinatos e torturas de cidadãos garimpeiros”, acções estas atribuídas aos seguranças das empresas privadas que protegem as zonas de exploração diamantífera, aos militares e efectivos da polícia de guarda fronteira. Um dos caso

post-image

O livro intitulado "Conheça e Exija os Teus Direitos" (Know and Demand Your Rights) ja esta disponível... Sera apresentada ao publico na proxima semana, dia 24, as 11 horas na sala das irmãs do S, Jose de Cluny -no Kinaxixi. O livro será ofertado aos presentes. Fonte: Friends of Angola - FoA https://www.friendsofangola.org

post-image

Em breve, a brochura intitulada "Conheça e Exija os Teus Direitos" (Know and Demand Your Rights) será apresentado ao público em Angola.

post-image

Manifestacao em Angola

post-image

Manifestacao em Angola

post-image

Debate entre jovens na Comunidade do Golf II com Mbanza Hanza

post-image

Apresentação do aplicativo Zuela

post-image

Debate entre jovens

post-image

Por Nelson Francisco Sul Jornalismo Angolano: Rita Filomena Mununga, jornalista da Rádio Nacional, é o rosto de uma manifestação prevista para este sábado, 3, na cidade do Dundo, capital da província diamantífera da Lunda-Norte, em protesto contra a subida dos preços da transportadora aérea nacional, a TAAG, na rota Lunda-Norte-Luanda e vice-versa. A coragem desta senhora, devia servir de exemplo para os 'jornalistas gays' [os mentes formatadas -que só pensam com a barriga], que antes da profissão está a cidadania. Ou seja, antes de entregarem as vossas ‘nádegas ao n’guverno’ [fazendo maquiagem ao ministro, governador, administrador e etc], o fundamental é não tomar o inaceitável como natural.

post-image

Um grupo de estudantes e activistas cívicos convocou para sexta-feira, 26/01, uma “marcha de repúdio” contra ao que considera à prática da cobrança da “gasosa” no acto de matrículas nas escolas do ensino público. A “marcha de repúdio” ao fenómeno “gasosa” (acto de corrupção) nas escolas públicas do país, acontece por volta das 12 horas, de sexta-feira, 26, defronte às instalações da Direcção Provincial da Educação de Luanda, com a partida frente ao cemitério de Santa Ana sob lema: “Basta à gasosa escolar a partir de 2018” local onde deve ser lida a “nota de protesto”. Em declarações a Rádio Angola, o grupo de estudantes promotora do protesto, advogou que o propósito da marcha é chamar atenção das autoridades competentes, pais e encarregados de educação no sentido de se pôr fim à cobrança da “gasosa” nas instituições escolares do Estado. O estudante Donito Cardoso um dos organizadores da marcha, afirmou que a cobrança da “gasosa” é uma prática de corrupção, por isso para ele constitui crime de acordo com a legislação angolana. O também activista cívico diz que para a realização da “marcha pacifica” em obediência ao artigo 47º da Constituição da República de Angola (CRA), foram cumpridos todos os procedimentos legais exigidos pó lei dando a conhecer às autoridades Governo Provincial de Luanda (GPL), por isso, o grupo espera que os “marchantes” tenham a protecção da polícia nacional durante o acto. “É preciso chamar atenção da sociedade para o facto de, numa nova era, uma nova república e um novo presidente o país manter-se com as mesmas práticas de corrupção”, disse o jovem insatisfeito. Hélder Ribeiro Isaac, um dos subscritores da carta entregue ao GPL avança que a marcha vai partir do “Cemitério da Santa” até ao “Largo das Escolas” defronte à Direcção Provincial de Educação de Luanda, e ao mesmo tempo lamenta a prevalência do fenómeno da “gasosa” nas escolas públicas. Filipe Pascoal Sakuande, outro subscritor da pretensa marcha sublinhou que os participant

post-image

Em pleno ano de 2018, dois torneios internacionais em homenagem ao presidente cessante, José Eduardo dos Santos Torneio Internacional em Hóquei em Patíns com 27.467.155,00 no OGE 2018 Torneio Internacional Zé Du em Automobilismo 13.710.726,00 OGE 2018

post-image

A Human Rights Watch (HRW) revela que a situação dos direitos humanos em Angola preocupa, com violações a vários níveis, enquanto a liberdade de imprensa está ameaçada com a lei aprovado no ano passado. Os dados constam no seu “Relatório Mundial 2018: Luta pelos Direitos Tem Sucesso”, divulgado nesta quinta-feira, 18, em Paris, França. A organização de defesa dos direitos humanos destaca, no entanto, uma luz de esperança com as promessas do Presidente João Lourenço de combater a corrupção e a má gestão dos dinheiros públicos. No documento, a Human Rights Watch considera que a tomada de posse de João Lourenço como Presidente da República pôs fim a quase quatro décadas de um “regime repressivo” de José Eduardo dos Santos, mas lembra que apesar de as eleições terem sido considerados pacíficas, ficou marcada por “severas restrições” às liberdades de expressão e de associação e pelo acesso limitado à informação devido à acção “repressiva e sensória” do Governo. A organização aponta a nova lei de imprensa angolana como sendo uma ameaça à liberdade de imprensa. Angola, de acordo com o relatório,continua a ser palco de abusos e uso excessivo da força por parte das diferentes unidades de segurança, intimidações e detenções arbitrárias de participantes em manifestações pacíficas. A HRW aguarda, no entanto, a confirmação das promessas de João Lourenço, nomeadamente na luta contra a corrupção e impunidade e na criação de uma sociedade aberta e livre. Em declarações prestadas à VOA, Zenaida Machado investigadora da Human Rights Watch para Angola e Moçambique disse haver sinais positivos desde a subida à presidência de João Lourenço mas fez notar que o novo presidente só começou a governar em Setembro e que o relatório abrande todo o ano de 2017.

post-image

O Presidente da República, João Lourenço afirmou que o Executivo Angolano precisa contar com iniciativa e empenho de todos “mas sobretudo dos filhos da terra” e encoraja a todos quantos têm avultados recursos financeiros no exterior, a trazê-los de volta para financiar projectos que para o Titular do Poder Executivo “trarão emprego e maior oferta de bens e serviços”. O chefe de Estado que discursava na Assembleia Nacional, na sessão de discussão e aprovação da proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2018, apontou como uma das medidas nessa direcção a implementação do Programa de Estabilização Macroeconómica, disse que “não é vergonha assumir que se tem fortunas lá fora”. Para João Lourenço, “vergonha, é continuar a esconder algo que pode contribuir para minimizar o sofrimento de milhares de compatriotas nossos”, disse, acrescentando que “actuemos com honestidade e probidade, em prol da defesa do bem comum e interesse nacional, construindo assim o país que todos desejamos”. No seu discurso no Parlamento o Titular do Poder Executivo sublinhou ainda que Angola encontra-se em situação económica e financeira desafiante, e precisa de adoptar, rapidamente, medidas de políticas que promovam o equilíbrio interno e externo da economia do país, medidas que segundo o Chefe de Estado devem ter em conta o desenvolvimento do sector privado e a competitividade das empresas nacionais.

post-image

Banqueiros em Angola: Na sua maioria ou todos são membros do Bureau Político do MPLA

Fonte: Radio Angola Denuncia: Kilamba Está Inundada

post-image

Trata-se de Mateus de Oliveira, 31 anos, que segundo o portal “Makangola”, o mesmo contou de forma lenta a forma cruel como terá sido torturado. A vítima mostra as suas costas vergastadas com 24 catanadas, às mãos de um responsável do Serviço de Investigação Criminal (SIC), destacado na 49.ª Esquadra, no Bairro do Nandó, município de Belas, em Luanda. O jovem conta que passou o Natal detido, e sofrendo com duas grandes feridas causadas pelo espancamento com a parte lateral da catana. A história da sua detenção é atribulada, mas a realidade do uso diário da catana, enquanto instrumento institucional de tortura pelo SIC, é de uma barbaridade indescritível. Tudo começou a 17 de Dezembro, quando Mateus de Oliveira, actualmente a trabalhar por conta própria como técnico de frio, recebeu um telefonema de um suposto cliente interessado em comprar um aparelho de ar condicionado. Afirma que, de vez em quando, faz a intermediação de compra de aparelhos, cabendo-lhe, no acordo, o valor correspondente à montagem. Para o efeito, adianta, publicita os seus contactos nas redes sociais, como fornecedor de serviços de montagem e manutenção de aparelhos de ar condicionados, recorrendo a um cybercafé como “escritório” para os seus contactos. “Expliquei ao indivíduo que domingo não era dia de trabalho e que poderíamos falar na segunda-feira. No dia seguinte, retornou a chamada de manhã cedo. Respondi ao suposto cliente que estava ocupado. Mas ele era persistente”, conta. Para facilitar, deu o contacto do seu amigo Hélder Costa, para que acompanhasse o suposto cliente à loja de um maliano, ao lado do seu local de serviço. Depois da hora do almoço, Mateus de Oliveira dirigiu-se ao “escritório”, o cybercafé onde Hélder Costa trabalha. “O Hélder entrou em contacto com ele. Apareceu e, dois minutos depois, entraram seis ou sete elementos do SIC armados”, prossegue Mateus de Oliveira. “Pegaram-nos e levaram-nos para a esquadra como burlões.””Para além dos dois amigos, os agentes do SIC

post-image

Um protesto dos fiéis da Missão de Santo António dos Gambos, na Huíla, foi decretada pela comunidade cristã contra o “Projecto de Transumância do Governo Provincial da Huila”, que segundo os habitantes daquela comunidade, vai retirar, sem o seu consentimento, a água da Missão, tendendo beneficiar os fazendeiros da região, e de cuja exploração intensiva, poderá, na falta de estudos de viabilidade, esgotar o lençol freático da Fonte de Santo António, a única de que depende a existência das populações, enquanto Comunidade da Missão. Num comunicado da “Missão” a que o Zuela teve, os fiéis católicos relatam que a acção de protesto teve inicio a 2 de Janeiro de 2018, às 04H00 da manhã, depois de esgotadas todas as vias de diálogo com o Governo Provincial, e tendo em conta os futuros projectos de resiliência contra as mudanças climáticas, decidiu unanimemente, e com respaldo constitucional, desencadear uma acção de reivindicação pacífica que visa bloquear a entrada, para a Fonte de Santo António, dos camiões das Fazendas da Tunda dos Gambos. Os habitantes da região dos Gambos na Huíla, diz que a sua reivindicação visa igualmente enviar uma mensagem de encorajamento aos responsáveis governamentais para que sejam encontradas soluções de um plano de “ÁGUA PARA TODOS”, que seja canalizada a partir de fontes alternativas, como por exemplo, a do Rio Caculuvar, do Mbwenthiti e do Nkhulwa e que tal acção beneficie as populações, desde o Lupembe até à fronteira com o Município da Kahama, sublinham os contestatários, para quem “estaremos abertos a ajudar para que solução técnica, abrangente e inclusiva seja encontrada”. No documento, a Comunidade de Santo António nos Gambos, lembra que de forma humilde, paciente e respeitosa, os responsáveis da referida comunidade sempre bateram às portas das instituições governamentais, para que fosse encontrada uma solução que satisfizesse o interesse de todas as partes, tendo sido ignorados todos os seus esforços e apelos. Como se não bastas

post-image

Pelo menos 107 cidadãos entre nacionais e estrangeiros, foram detidos pela polícia nacional por prática de crimes de natureza diversa durante à transição para o ano novo. Os dados foram apresentados aos jornalistas pelo Comissário Caetano Quiar, chefe do Posto de Comando Principal da Polícia Nacional, quando falava nesta segunda-feira, 01 de Janeiro de 2018. O responsável da corporação que apresentava o balanço provisório que espelha os dados estatísticos da situação da segurança pública, referente ao período das 00h00 do dia 31 de Dezembro às 12 horas do primeiro dia do novo ano, revelou que para se manter a segurança e tranquilidade públicas, foram montados em todo o país mais de treze mil patrulhas numa operação denominada “Luvuvamu”, que da acção resultou na detenção de 107 cidadãos . Caetano Quiar disse que deste número, 94 foram detidos por prática de crimes neste período e o restante por sequências investigativas, com destaque para a detenção de três elementos presumivelmente autores de onze roubos de viaturas e apreensão de três armas de fogo, sendo duas do tipo AKM e uma pistola em posse dos mesmos. Quanto à criminalidade, o responsável policial afirmou que durante a passagem de ano, foram registados o cometimento de mais de cem crimes, mais 13 em relação ao período anterior, sendo a capital do país com maior número de casos em relação às demais províncias. O Comando Geral da Polícia Nacional considera que de um modo geral a situação de segurança pública relativamente a transição do ano, a população teve um comportamento cívico por não ter sido registado situações de maior gravidade.

post-image

Pelo menos nove cidadãos, entre os quais cinco antigos altos funcionários da Administração-Geral Tributária, estão acusados pelo Ministério Público Angolano de desviar receitas de impostos cobrados a empresas. Os dados avançados pela Agência Lusa indicam que, entre os acusados consta altos funcionários da Administração-Geral Tributária, pelo alegado desvio de 1.580 milhões de kwanzas, em receitas de impostos que teriam sido cobrados a empresas. De acordo com a acusação do Ministério Público, a que o Zuela teve acesso ao inicio da tarde desta terça-feira, 26/12, entre os acusados neste processo, e em prisão preventiva desde Outubro, está Nickolas Neto, que à data dos factos era um dos administradores da AGT, com os pelouros da Direção de Tributação Especial, Direção Técnica e o Gabinete de Comunicação Institucional. Os cinco ex-funcionários da AGT estão acusados, em coautoria, de crimes de corrupção passiva, fraude fiscal qualificada, associação de malfeitores e branqueamento de capitais, de acordo com a acusação. “De realçar que tramitam na instrução vários processos da mesma natureza contra os arguidos envolvendo outras empresas”, lê-se no mesmo despacho de acusação. De acordo com a Lusa, no documento é citado o caso da TECNIMED – Equipamento e Material Hospitalar, cuja administração terá sido contactada em 2016 pelo arguido Nickolas Neto, alertando para uma dívida fiscal da empresa. Posteriormente, os arguidos colocaram-se à disposição dos administradores da TECNIMED para “regularizar a dívida”, caso a empresa aceitasse a prestação de serviço de consultoria dos mesmos. A 18 de julho, a empresa em causa foi notificada pela 1.ª Repartição Fiscal de Luanda de uma dívida tributária no valor superior a 580 milhões de kwanzas (três milhões de euros), referente ao exercício fiscal de 2014. Após a intervenção dos arguidos da AGT e outros intermediários, esse montante foi reduzido para menos de 10 milhões de kwanzas (51 mil euros), com o documento da redução do valo

post-image

KWANZA-NORTE: JORNALISTAS DEBATEM INCLUSÃO DAS MULHERES NO TRATAMENTO DE NOTICIAS D A Organização Não-Governamental (ONG) Médicos Dell Mundo, situada na capital de Ndalatando, Kwanza Norte, reuniu profissionais da comunicação social que exercem a actividade na referida província e em Luanda para debater a inclusão das mulheres nas notícias, bem como o tratamento igual entre os géneros. Texto de Simão Hossi A iniciativa juntou profissionais da Angop, TPA, RNA, representada pela sua delegação local, a Rádio Angola, o Fórum de Mulheres Jornalistas para Igualdade de Género (FMJIG) e Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA). O número de mulheres nas redacções e suas oportunidades foi abordado pelos presentes, tendo como objectivo destacar a perspectiva de género no tratamento das informações e divulgação sobre a participação democrática nos espaços públicos e de governabilidade, com um atendimento especializado. A discriminação e preconceitos que as mulheres têm sofrido, isto na sociedade em geral, na família e em redacções, em particular, foram abordados com veemência. Além dos profissionais da comunicação social, a organização fundada em Espanha reuniu com 13 organizações da sociedade civil das províncias de Benguela, Luanda, Bié, Huíla e a província anfitriã, Kwanza-Norte, num encontro que serviu para troca de experiências e de boas práticas de liderança, atendimento a violência de género, juventude e governabilidade, reforçando assim o espaço de diálogo e reflexão sobre as experiências temáticas em diferentes províncias.

post-image

SOMENTE PARA DISSIPAR ALGUNS EQUÍVOCOS SOBRE O “PODEMOS – JA”. OS QUE ESTÃO CONTRA SÃO INJUSTOS E REMAM CONTRA A MARÉ. Texto de Félix Miranda, director do gabinete de comunicação e imagem da CASA-CE | Facebook Félix Miranda | DR Lembramos que o PODEMOS-JA cuja Assembleia Constitutiva do dia 16 de Dezembro de 2017, reuniu aproximadamente 500 delegados (Demonstrativo), não surge para atropelar a hierarquia estrutural existente ou trucidar os empreendimentos, nem sepultar os ganhos obtidos pelo fenómeno CASA-CE (de 8 a 16 deputados) em apenas cinco anos no panorama político angolano, facto transcendental que deveria nos orgulhar a todos, ao de lá do mérito recair legitimamente a Abel Chivukuvuku com todas as evidências. O PODEMOS surge a exemplo de um parto forçado em Cesariana porque outra alternativa não houvera para uma solução muito mais amena. Por outras palavras, quer isso dizer que não há intenções subjacentes, nem se considere o PODEMOS-JA como opção de extremo, forçada por indivíduos (Independentes) mal intencionados. Nada disso. O errôneo é o que os vices presidentes e presidentes dos partidos cosignatários (PALMA, PADA; PNSA; PPA e agora o PDP-ANA e o BD), constituídos em entes jurídicos querem dar a entender, numa expressão manifesta de má fé. Haja bom senso companheiros! Os independentes, portanto, os sem partidos, merecem criar o seu, para se repor a legalidade e a justiça pelo muito que têm feito. Porque razão se nega este direito? Com a oficialização do PODEMOS, os Independentes terão voz jurídica no seio da CASA e junto do Tribunal Constitucional, ou seja, estarão em pé de igualdade aos demais, coisa que não acontece agora. Se não houvesse incumprimentos, jogos escuros e obscuros por parte dos presidentes dos partidos, julgados como traições e que entravaram o processo de transformação_ agora sim ficamos todos a saber pela via do famoso Audio de uma conversa entre o mui-respeitável Doutor Alexandre Sebastião André – ASA (presidente do PA

post-image

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), na voz do seu secretário-geral Teixeira Cândido, apelou ao boicote da imprensa angolana às sessões da Assembleia Nacional devido aos maus tratos a que os profissionais têm sido vítimas. A medida consta dum documento enviado aos órgãos de comunicação social no dia 19 do mês em curso. Texto de Simão Hossi O apelo surgiu no dia seguinte à última sessão plenária ordinária, realizada na segunda-feira, 18. Para além do confinamento numa sala onde são colocados os jornalistas no interior do parlamento para, pela televisão, acompanharem o desenrolar dos debates e votações no hemiciclo, elementos identificados como membros do gabinete de comunicação e imagem do parlamento exigiram, na referida sessão, que o repórter de imagem da TV Zimbo interrompesse a gravação que fazia, numa altura em que o profissional colhia as imagens do plenário por meio de uma tela com uma coluna de som ao lado. Os elementos “estranhos” fizeram fotos aos jornalistas presentes na sala, local onde são confinados os jornalistas, situação que afectou também os profissionais dos órgãos de imprensa estatais, tais como RNA, Jornal de Angola, Angop e TPA. Minutos depois, um oficial da Polícia Nacional apareceu na sala reservada a imprensa. O oficial, que nesta altura acompanhava o desabafo dos jornalistas da ANGOP, Lusa, Despertar, Jornal de Angola e Ecclésia, descontentes com a atitude dos funcionários do gabinete de comunicação e imagem, num tom ameaçador insurgiu-se contra os jornalistas, tendo expulsado os mesmos das instalações. Esta e outras situações têm colocado os jornalistas numa condição deplorável para fazer o seu trabalho de informar e formar com verdade o público eleitor, sendo que para o sindicato estas práticas e a atitude do parlamento é demonstração do recuo no que diz respeito ao exercício da profissão de jornalistas em Angola. Desta forma, o documento do SJA é directo: “apela à solidariedade dos responsáveis dos órgãos de

CIDADÃOS ORGANIZAM “NATAL DA MAMà ZUNGUEIRA” O distrito do Zango, no município de Viana, foi hoje, dia 23, palco da primeira edição do “Natal da Mamã Zungueira”, uma iniciativa de um grupo de cidadãos angolanos que decidiram homenagear os esforços que destas mulheres angolanas e o elas representam para as suas famílias e sociedade de forma geral. Texto de Simão Hossi A iniciativa beneficiou um número de 50 mulheres de várias idades que exercem no dia a dia a actividade da zunga no município de Viana. Em conversa com a Rádio Angola, Amarildo Will Bento Tonet, mentor da iniciativa que uniu os amigos, teve que esperar por três anos para ver concretizado este desejo em homenagear as mulheres que sustentam as suas famílias e formação dos seus filhos deambulando pela cidade. Amarildo Tonet | DR Para Amarildo Tonet, a iniciativa foi também para sentir o afecto, abraçar e brincar com as mulheres de forma a demonstrar e valorizar os seus esforços do dia a dia, reconhecer os esforços de ver mulheres que são ao mesmo tempo pais e mães, e sobretudo que muitos delas são solteiras e, às vezes, mesmo aquelas que têm marido alguns estão desempregados, pois que “foi um bom motivo para matar a carência do afecto que se tinha para com eles”, afirmou Tonet. Questionadas, algumas zungueiras garantiram que a iniciativa foi algo de louvar, porque a oferta que elas chamaram de cabaz servirá para garantir um natal condigno às suas famílias. Muitas afirmaram que estavam toda a manhã sem terem ainda vendido algo para que tivessem o jantar para os filhos e, “de repente, aparece alguém que te convida para te oferecer alimentos de favor é uma bênção”, afirmou uma das nossas interlocutoras. Amarildo, para além de receber contribuições e apoio de amigos, teve apoio da sua família, isto é, a sua esposa e suas filhas que ajudaram a organizar os “cabazes das zungueiras”. Amarildo garantiu que haverá a segunda edição no próximo ano e que as mulheres beneficiárias deste ano passarã

post-image

O combate cerrado ao “cancro” da corrupção que corrói as instituições do Estado Angolano foi uma das armas utilizadas pelo João Lourenço, durante a campanha eleitoral de caça ao voto, nas Eleições Gerais realizadas a 23 de Agosto de 2017. Para concretizar a promessa feita aos eleitores, o Chefe de Estado empossado a 26 de Setembro na “Praça da República” em Luanda, vem dando sinais positivos na luta “feroz” contra o fenómeno, mas ainda assim, há várias correntes da sociedade civil que espera por muito mais. É o caso do activista cívico e docente universitário, Nuno Álvaro Dala, que remeteu uma carta ao Presidente da República, João Lourenço, cuja entrega foi feita na quinta-feira, 21/12, no Palácio Presidencial. Na carta de três páginas a que o “ZUELA” teve acesso, Nuno Álvaro Dala refere que com vista a demonstrar o grau de seriedade e compromisso em promover a transparência, probidade e boa governação, solicita ao Titular do Poder Executivo a proceder à declaração pública dos seus Bens e Rendimentos. Em declarações ao “ZUELA”, o também investigador científico sustenta que o Presidente da República, João Lourenço deve dissipar todas as dúvidas sobre a sua pessoa em matéria de transparência na gestão da coisa pública. Para que o Presidente da República tenha autoridade moral no combate à corrupção, diz Nuno Álvaro Dala, João Lourenço deve ser o primeiro a dar exemplo no cumprimento à Lei de Probidade Pública revelando, no entanto, o que tem e como conseguiu. Na missiva, o jovem investigador escreve que “o trabalho que Sua Excelência tem realizado em pouco mais de 70 dias, mais do que ter renovado a esperança e reabilitado a confiança dos cidadãos na figura do mais alto magistrado da Nação, tem produzido efeitos traduzidos no facto de os Angolanos verem na Sua Pessoa o Presidente de Todos na sua concepção mais concreta ou real”. Nuno Dala, activista do processo “15+2” entende que o passado recente marcado pela intransparência, corrupção, desvio de fundos, bra

post-image

O deputado pela bancada parlamentar da CASA-CE, Makuta Nkondo, votou contra “Projecto de Resolução” que aprovou o reajustamento do salário base do Presidente e dos Deputados à Assembleia Nacional. Makuta Nkondo disse que foi o único deputado entre os presentes na reunião que de ocorreu à porta fechada que se mostrou “contra” à atribuição das regalias e mordomias aos deputados. O parlamentar eleito pelo circulo provincial da Coligação CASA-CE no Zaire nas Eleições Gerais de 23 de Agosto de 2017, sustentou a sua determinação afirmando que, votou contra o documento por entender que “não é prioridade para Assembleia Nacional”. “É verdade, votei contra esse aumento de salário e essas mordomias atribuídas aos deputados”, disse, acrescentando que “votei contra e votarei sempre contra, e isto não significa que não eu queira esse salário ou mordomias, mas a prioridade não é esta”, afirmou o político. O deputado Makuta Nkondo pensa que “o país está mal, tudo está mal, o povo vive debaixo da pobreza e miséria, os hospitais não têm medicamentos, não há água e energia entre a população”, disse. O documento discutido a porta fechada mereceu o voto favorável de todos os deputados presentes com a excepção do parlamentar da Convergência Ampla de Salvação de Angola Coligação Eleitoral (CASA-CE), apresenta o reajuste do salário do presidente da Assembleia Nacional e dos respectivos deputados. A sua atitude em votar contra o aumento do salário, descreve Makuta Nkondo, não agradou à maioria dos deputados que estavam na reunião tendo sido tratado por “deputado populista, rural e sanzaleiro, principalmente pelo meu colega João Pinto do MPLA”. Makuta Nkondo disse que não está no parlamento para “agradar” determinadas correntes, pós “até a bancada parlamentar da CASA-CE não me orientou para defender salários volumosos, pelo menos isso não me foi dito”, disse para quem “estou em defesa da minha consciência e a minha consciência me diz para estar a favor do povo que sofre”. Acompanhe a

post-image

O sindicato dos transportes rodoviários de Luanda desmente as informações veiculadas por vários órgãos de comunicação social públicos e privados sobre um alegado acordo entre o Ministério das Finanças e a Comissão Sindical quanto ao caderno reivindicativo e diz que diante da fracassada negociação a TCUL, MACON, TURA, ANGOSTRAL e SGO entram em greve a partir desta quinta-feira, 21 de Dezembro, por tempo indeterminado. Em declarações a Rádio Angola, João Queta Tomás Caetano, membro do Sindicato dos Transportes Rodoviários de Luanda disse que todas as tentativas de negociações com os Ministérios das Finanças e Transportes “caíram em caso roto” devido ao considera “falta de vontade política” por parte do executivo angolano. O responsável do organismo que representa o sector dos transportes rodoviários da capital do país, afirma que o caderno reivindicativo submetido ao governo comporta apenas três pontos que não mereceram atenção e consideração das autoridades diante das dificuldades porque passam os trabalhadores afectos às transportadoras. João Queta Tomás Caetano faz notar que, consta entre a reivindicação, o não pagamento por parte do governo os sete meses de subvenções, aumento da tarifa (bilhete de passagem), o que segundo o sindicalista “é um assunto que ficou para ser discutido entre o governo o sindicato e as direcções das empresas de transportes, algo que não aconteceu”. “O que nos espanta, é vermos responsáveis a aparecerem nos órgão de comunicação social a estabelecerem o preço de 120 kwanzas o bilhete sem o nosso conhecimento, nem das empresas transportadoras”, disse. Lamenta que nenhuma instituição se manifestou receptiva ante as dificuldades apresentadas, incluindo o Titular do Poder Executivo, João Lourenço que não terá respondido a carta enviada pelo sindicato do sector. Diante ao que chama de “silêncio propositado”, João Queita Tomás Caetano disse que as empresas TCUL, MACON, TURA, ANGOSTRAL e SGO não têm outra saída senão a paralisação dos trabal

Circula nas redes sociais um vídeo em que um cidadão não identificado a ser "maltratado" alegadamente por agentes do Serviço de Investigação Criminal (SIC), algures, por supostamente ter cometido algum crime.. Outros dados sobre o assunto o "Zuela" poderá abordar nas próximas edições.

post-image

O presidente da Isaías Samakuva vai se manter na liderança do partido até 2019 altura em que deve terminar o seu mandato de quatro anos saído do último congresso realizado em Dezembro de 2015, contrariando deste modo aquilo que o mesmo (Samakuva) prometeu antes das eleições de 23 de Agosto de 2017, que deixaria à liderança do partido, independentemente dos resultados que o seu partido obteria nas urnas. A decisão da manutenção de Isaías Samakuva na presidência do partido foi tomada pela maioria dos membros da Comissão Política reunido em Luanda, onde foi discutida a vida interna do partido fundado por Jonas Savimbi. No comunicado final lido pelo porta-voz do “Galo Negro”, Alcides Sakala, a que a Rádio Angola teve acesso, consta que, no interesse superior do partido, a comissão política deliberou por meio de uma votação secreta, o cumprimento do seu mandato. Assim, refere a nota da Comissão Política lida pelo Alcides Sakala, 169 membros votaram a favor da permanência de Isaías Samakuva na liderança da UNITA, 24 contra e três votos nulos. No mesmo documento, o órgão deliberativo do maior partido na oposição em Angola “reafirma a vocação da UNITA em servir os angolanos na busca da sua dignidade na pátria do seu nascimento”. O comunicado de sete pontos, realce igualmente a necessidade de despartidarização do Estado é uma necessidade, fundamental para a reforma e para o combate à corrupção e impunidade, porquanto a UNITA entende que “o estado angolano foi capturado por um partido político e, na sua actuação, funciona como força de bloqueio, à afirmação da República, à concrectização do Estado Democrático de Direito e à liberdade econômica”.

post-image

A Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCDH) vem denunciar a detenção de 28 activistas dos Direitos Humanos, no Cine Popular e noutros pontos da cidade, pelos agentes da Polícia Nacional, enquanto caminhavam para lugar da concentração da marcha (Chiloango), pelas 11 horas do dia 16/12/17. Eis os nomes dos detidos: Alexandre kwanga Nsito; Clemente Cuilo; Celestino Manhito; Julho Pau; Félix Ngonda Baveca; Hilário Muanda; Faustino Batama; André Conceição; Celestino Sumbo; Alexandre Fernandes; José Luemba; Benjamim Gime; Feliciano Conde; Ruben Mabiala; Joaquim Gime; Zacarias Dunda; Alfredo Ledi; Antonio Tuma; Geraldo Nduli; Francisco Mingas; Afonso Baza; Alberto Puna; Filipe Macaia; Paulo Ngoma; Sebastião Macaia; Rafael Mabiala; Marcos Mabiala e Filipe Mataia. Desses, alguns foram torturados: Alexandre Kwanga Nsito, Clemente Cuilo e os outros.

post-image

O líder da UNITA disse na abertura da reunião ordinária da Comissão Política que o momento político no país é particularmente dramático porque, segundo Isaías Samakuva, após vários anos de má governação e já depois de consolidada a paz, o país caiu numa crise generalizada sem precedentes. Para o presidente do maior partido na oposição, a corrupção foi supostamente institucionalizada e em consequência disso o Estado foi capturado por um partido político que com ele se confunde. Este partido, afirmou Samakuva, foi sequestrado e instituiu a oligarquia que controla a economia e funciona como força de bloqueio da sã concorrência e da fiscalização dos actos da oligarquia. Na abertura do encontro de três dias que deverá definir a sua permanência ou não na presidência do partido fundado por Jonas Savimbi, Isaías Samakuva disse nos seus argumentos críticos à governação do MPLA que, “nos últimos anos, os crimes de peculato, quadrilha, fugas de capital e de corrupção foram mesmo branqueados pelos poderes públicos à luz do dia, sendo as aplicações do produto do roubo rebaptizadas de “acumulação primitiva de capital ou mesmo de investimentos privados”. “Tais práticas, junto com a impunidade dos agentes públicos envolvidos, agravaram os níveis de pobreza material e espiritual dos angolanos e colocaram o nosso país no topo dos países mal governados do mundo”. Na ocasião, Isaías Samakuva questionou quem são as pessoas que mantêm divisas fora do circuito oficial, segundo afirmação recente do Presidente da República, João Lourenço, salientando que os angolanos esperam que o chefe de Estado “utilize os seus poderes constitucionais e assuma o controlo do Estado e suas divisas”. Segundo o líder da UNITA, os angolanos concordam com João Lourenço e esperam que outras fortunas acumuladas primitivamente sejam declaradas para serem legitimamente investidas no país. Entretanto, no encerramento do “Seminário” do MPLA que abordou sobre o “combate à corrupção”, o João Lourenço anunciou que

post-image

Ao discursar na condição de vice-presidente do partido no poder, no encerramento do seminário realizado em Luanda, sobre o combate à corrupção, João Lourenço disse que “os ricos são bem-vindos desde que as suas fortunas sejam lícitas”. Na luta contra o cancro da corrupção que cada vez mais “roí e corroí” o país acentuando deste modo os níveis de pobreza e miséria à maioria da população angolana, o Presidente da República, afirmou a necessidade de o Estado angolano recuperar o dinheiro retirado do erário público e domiciliado por algumas figuras em diversos bancos no exterior do país. Neste sentido, disse João Lourenço, o governo angolano de que é titular, vai no início do ano (2018) “estabelecer um período de graça durante o qual todos aqueles cidadãos angolanos que repatriarem capitais do estrangeiro para Angola e os investirem na economia, em empresas geradoras de bens, de serviços e de emprego, não serão molestados, não serão interrogados das razões de terem tido o dinheiro lá fora, não serão processados judicialmente”. Findo esse prazo, sustentou o Presidente da República, o “Estado angolano sente-se no direito de o considerar dinheiro de Angola e dos angolanos e como tal agir junto das autoridades dos países de domicílio, para tê-lo de volta em sua posse”. “O Executivo encoraja as entidades competentes na luta contra a corrupção e branqueamento de capitais, como a Unidade de Informação Financeira, os Serviços de Investigação Criminal, a Procuradoria Geral da República e os Tribunais competentes, através da melhor formação e capacitação de seus quadros, bem como de melhor oferta de condições de trabalho e meios técnicos para o cumprimento do dever que cada um a seu nível tem perante a Nação”, disse João Lourenço. Assegurou que uma “forma de o fazer é obter uma resposta clara, fundamentada e oportuna por parte da Administração Pública e erradicar do seio das nossas fileiras e das nossas instituições aqueles que comprovadamente praticam crimes que lesam o int

post-image

Os deputados do grupo parlamentar da UNITA defendem que a maior fatia do bolo do Orçamento Geral do Estado (OGE) para o exercício econômico de 2018, seja atribuída aos sectores da saúde, educação e agricultura. A posição foi defendida pelo líder da bancada parlamentar, Adalberto Costa Júnior, quando falava no discurso de abertura de um seminário de capacitação dirigido aos deputados pela bancada do “Galo Negro”, que decorreu em Luanda, na quarta-feira, 13 de Dezembro, que analisou questões sobre o Orçamento Geral do Estado. Na sua intervenção Adalberto Costa Júnior frisou que o seu grupo parlamentar espera ver na discussão do OGE para o ano 2018, uma mudança da prática que tem caracterizado o debate dos Orçamentos Gerais do Estado, na anterior liderança política. “O OGE levado à Assembleia Nacional, debatido amplamente, feitas as propostas de melhoria por parte das comissões, retornou sempre à sessão de aprovação, sem conter alterações, conferindo a todo o exercício de auscultação da sociedade e ao debate, um mero cumprimento de calendário e desperdício de tempo e de tantos esforços, com contribuições, recomendações muito valorosas, mas nunca acatadas nem no documento em aprovação nem no modelo e no processo de apresentação dos orçamentos dos anos subsequentes”, disse. Questionando-se se o Orçamento Geral do Estado virá com um conteúdo e uma visão capazes de responder as expectativas dos angolanos, capaz de responder aos enormes desafios da crise económica do país, ou manterá o paradigma, a julgar pelo jogo de cadeiras que não trouxe qualquer novidade, o parlamentar espera ver medidas políticas corajosas, de uma governação transparente, que ponha fim ao cabritismo e a impunidade. O líder parlamentar da UNUITA pensa que o país possui instrumentos jurídicos legais suficientes para o exercício de boa governação, mas disse Adalberto Costa Júnior, o problema tem-se colocado na falta de empenho político, em que as leis não são respeitadas por quem tem respo

post-image

A Polícia Nacional está a ser acusada de ter detido e torturado no último fim-de-semana, um activista cívico identificado por Enoque Jeremias, responsável da Associação de Promoção e Desenvolvimento Social (APDS), por suspeitas de tentar fotografar o governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, sem previa autorização. O incidente, segundo dados apurados pelo “Zuela”, teve lugar no município do Cuango quando Enoque Jeremias fazia-se de guia de uma equipa de reportagem da Televisão privada TV-Zimbo que cobria a visita da ministra da Saúde, Silvia Lutukuta, que se deslocara à vila de Cafunfo, que se debate com o surto de malária. Segundo consta, tudo começou quando o cidadão em causa recebeu uma ligação de alguns companheiros jornalistas que vinham a acompanhar a Ministra e que precisavam lhe contactar diretamente, pedindo que se encontrassem junto do hospital regional do Cafunfo. Ernesto foi com um amigo Cândido Cori e ao direcionarem-se para o local combinado depararam-se com responsáveis políticos da província como no caso dos senhores Fernando Muatxiteno, o Director municipal da educação, e Kazanga Manuel, o secretario local da JMPLA. Para a sua tristeza, neste momento Enoque Jeremias terá recebido uma mensagem no seu telemóvel, e ao tentar abrir, um dos agentes da secção do Serviço de Investigação Criminal (SIC), conhecido por “Ninja”, e Pedrito “Socicla” acusaram o activista de tentar fotografar a Ministra e o Governador. Por conta disto, Enoque Jeremias foi obrigado a entregar o telefone ao “Ninja” para que este certificasse se havia fotografado os dois governantes naquele instante. Não foram encontradas fotografias. Desta feita, três agentes da Policia Nacional detiveram o Enoque Jeremias e logo começaram a lhe torturar. Um agente da Policia de Intervenção Rapida (PIR) atingiu-lhe com um soco no olho do lado direito tendo este começado a sangrar, e posteriormente foi levada na 2a Esquadra de Cafunfo onde permaneceram todo dia. Ainda no acto da detenção,

post-image

O Observatório para Coesão Social e Justiça (OCSJ) é a mais nova organização que visa debater-se contra a violação dos direitos fundamentais dos cidadãos em Angola, cuja apresentação do seu corpo directivo foi feita neste domingo, 10 de Dezembro, em Luanda. Falando no acto de apresentação, o advogado Zola Ferreira Bambi, presidente da organização, disse que entre os objectivos, o “Observatório para Coesão Social e Justiça” estará empenhado na defesa dos direitos humanos e fundamentais, a promoção da integração, o dialogo social, coabitação e solidariedade social. Consta ainda, segundo Zola Ferreira Bambi, a luta contra as desigualdades e o fomento da cultura jurídica e cidadã, bem como o encaminhamento do seu manifesto no acompanhamento fiscalização das políticas públicas e da responsabilidade social corporativa. Aos presentes, o presidente do “Observatório para Coesão Social e Justiça” fez saber igualmente que a nova agremiação dos direitos humanos que emerge da sociedade civil “está capacitada a proporcionar, consultas jurídicas programadas, mediação, resolução de conflitos extrajudicial, patrocínio jurídico, intervenção social, apoio e assistência jurídica aos estrangeiros e à diáspora angolana. Zola Bambi esclareceu que “Observatório para Coesão Social e Justiça” não constitui um movimento político, “tão pouco apresenta algum vínculo, pacto ou compromisso vertical ou horizontal, para servir de instrumento de apoio aos partidos políticos, organizações ou instituições diversas”. “O seu rolo fundamental limita-se a um posicionamento neutro, imparcial com vista a contribuir na defesa dos direitos fundamentais e humanos, proporcionar, de forma pertinente e responsável, informação e esclarecimento de certas políticas públicas às populações”, disse. O “Observatório para Coesão Social e Justiça (OCSJ)” foi fundado em Julho de 2017 e os seus promotores sublinham que o mesmo funciona desde assinatura pública, tendo já realizado diversas actividades que vão de en

post-image

Observatorio para Coesão Social e Justiça

post-image

Stop Slave Trade in Libya - Washington DC Protest Rally - Tue Dec 12 9am - Embassy of Libya

post-image

OGE de 2017

post-image

Lançamento do relatório definitivo da Observação Eleitoral

post-image

Estão sendo dadas como fidedignas as informações que circulam nas redes sociais de uma alegada operação feita pelos agentes dos Serviços de Investigação Criminal (SIC) numa “quinta”, em Luanda, do General Hélder Manuel Vieira Dias “Kopelipa”, ex-Chefe da Casa de Segurança do antigo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, que terá culminado com a apreensão de 1 bilião de dólares e 135 biliões de kwanzas, bem como pedras valiosas de diamantes. Segundo os dados avançados, as avultadas somas em dinheiro (dólar e kwanza) eram retirados do Banco Nacional de Angola (BNA), colocando-se à parte as pedras de diamantes, que segundo fontes as mesmas terão saído da sua mina ou da sodiam. “É única coisa que Kopelipa quer de volta alegando que isso não é do estado mais sim pessoal”, refere a fonte do “ZUELA”. Os factos reportados indicam que, a operação terá tido uma orientação do Presidente da República, João Lourenço no âmbito do combate à corrupção, uma das apostas do seu mandato resultante das eleições gerais de 23 de Agosto de 2017, em que venceu com a maioria qualificada. “Quando Kopelipa se apercebe através dos seus seguranças no local, que os homens dos Serviços de Investigação Criminal (SIC) estavam na “quinta” com um mandado de busca apreensão e vistoria, Kopelipa ordenou aos seus seguranças para não deixar ninguém entrar”, sustenta a fonte. A fonte sublinha que o General “Kopelipa” teria ido de seguida ao Palácio Presidencial da Cidade Alta com o propósito de persuadir o Presidente João Lourenço que ordenasse a saída do local dos efectivos do SIC e não consumarem o acto de apreensão e buscas na sua “quinta”. “Só que bateu com a porta na cara, ( não foi recebido), pensou que fosse como naquela era de JES, onde conseguia manipular tudo e todos”, ironizou a fonte. Hélder Manuel Vieira Dias “Kopelipa”, na descrição que faz ao assunto, diz-se que “saiu do Palácio Presidencial chateado molhado e humilhado, os seus seguranças da quinta ligavam de forma insistente

post-image

O Grupo Parlamentar da UNITA entende que a Procuradoria-Geral da República (PGR) deve agir e responsabilizar as autoridades da província da Lunda-Norte, em consequência das mortes sucessivas, essencialmente de crianças, por alegada negligência do governo local e desvio de medicamentos e materiais gastáveis dos hospitais públicos para postos médicos privados por parte de funcionários da saúde.98 Num relatório de tornado público aos órgãos de comunicação social nesta terça-feira, 05/12, saído de uma visita de constatação de alguns deputados à Assembleia Nacional pela bancada parlamentar da UNITA, nas regiões do Cuango e Cafunfo, província da Lunda-Norte, no período entre 26 e 29 de Novembro de 2017, os parlamentares do “Galo Negro” constataram que a “situação actual vivida no município do Cuango é o resultado de uma governação irresponsável, uma governação sem norte e sem projectos sociais coerentes e, até, o sinal evidente de que as Autarquias em Angola devem ser implementadas com alguma urgência”. Segundo os deputados da UNITA que contrariam os argumentos das autoridades governamentais da Lunda-Norte, que minimizam o número de mortes podia, “há efectivamente uma doença com sintomas de malária a matar 5 a 12 crianças por dia . A doença se torna estranha na medida em que ela actua de maneira muito rápida levando a morte as suas vítimas”. Os deputados constataram que de 1 de Setembro a 29 de Novembro de 2017, terão perecido mil e 80 crianças, dos zero à 17 anos, numa média diária de 12 crianças, devido a falata de saneamento básico e água potável para o consumo das populações. “as populações consomem água imprópria, falta de saneamento básico já que não existe até uma simples rede de esgotos”, diz o relatório a que o “ZUELA” teve acesso. O documento refere que o encerramento da morgue faz com que os cadárevres sejam levados para casa. “Assim os familiares se reunem em volta do morto expondo-se a riscos de contágio” Para todos os problemas que a população enfrenta,

Tudo começou com a detenção de João Alfredo Dala por agentes da Polícia Nacional e Serviço de Investigação Criminal, acusado de participar de um alegado “rapto” do pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Daniel Cem ex-presidente da região norte, ao que consta, terá alegadamente simulado o seu próprio rapto, no dia 29 de Outubro de 2015. Dos factos reportados pelo “Maka Angola”, referem que durante o “cativeiro”, o mesmo Daniel Cem usou o seu telemóvel e computador para negociar pessoalmente com a igreja o seu resgate, para conversar com amigos e familiares. A igreja não pagou. Para justificar a sua libertação, o pastor alegou que os próprios raptores lhe teriam concedido um empréstimo de dez milhões de kwanzas, conforme explicado anteriormente, na primeira parte desta investigação. Como a história não fazia sentido, era preciso encontrar alguém que confessasse o suposto crime. Os dados avançados, ressaltam que João Alfredo Dala, foi pessoalmente torturado – até o deixarem mutilado – por alguns dos principais chefes do SIC, durante 15 horas seguidas, para o obrigarem a repetir, em vídeo, uma confissão que lhe tinham preparado. O pastor Daniel Cem e familiares seus também torturaram o "escolhido" na 48ª Esquadra Policial, em Viana. Segundo contou João Alfredo Dala ao portal que o “Zuela” tem vindo a citar, no 4 de Dezembro do mesmo ano de 2015, por volta das 23h00, um grupo de 18 elementos encapuzados invadiu a residência do comerciante João Alfredo Dala, líder da juventude da Igreja Adventista do Sétimo Dia, no bairro Rocha Pinto, tendo morto o seu cão pastor alemão com um tiro na cabeça. “Pensámos que eram bandidos. Escalaram até ao primeiro andar onde vivo e entraram no meu quarto. Pedi-lhes que não fizessem mal à minha família. Disse-lhes que tinha dinheiro e que o entregaria”, afirma João Dala. “Um deles pegou na minha filha de 20 anos, a Linda, e pensei que a fossem violar e comecei a gritar. Implorei para não a violassem”, denuncia. Levou então uma cor

post-image

Sete activistas foram detidos por volta das 11 horas, neste sábado, 02/12, supostamente por orientação do segundo Comandante da Polícia Nacional na província de Cabinda, quando tentavam distribuir e colar na via pública panfletos sobre a realização de uma “manifestação pacífica” no próximo dia 16 de Dezembro, data consagrada ao “Dia Internacional dos Direitos Humanos”. Em declarações prestadas ao “Zuelala”, Alexandre Kuanga, coordenador da Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCHD) em Cabinda disse que os sete activistas, defensores dos Direitos Humanos no enclave, foram detidos e colocados na prisão sem motivos que justifiquem. Alexandre Kuanda conta que os activistas que pretendiam distribuir e colar panfletos no centro da cidade de Cabinda que anunciam a realização da manifestação já anunciada às autoridades para o sábado, 16/12, foram interpelados por um sargento de uma Esquadra Móvel da Polícia Nacional que “os impediu de colar os cartazes na paragem do Yema”. O coordenador da Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCHD) na província rica em petróleo fez saber a que a manifestação tem por objectivo exigir o fim da “impunidade, assassinatos, desemprego que assolada a maioria da população, as prisões arbitrárias, perseguições e bem como a degradação social da província de Cabinda”. Para Alexandre Kuanga, os sete activistas estão detidos sem nenhuma acusação formal, e tudo aconteceu quando os mesmos se dirigiram ao Comando Provincial da Polícia de Cabinda, reclamando sobre o “impedimento” a que foram vítimas na colagem dos dísticos por parte de um dos agentes de uma Esquadra Móvel, e postos no local, contra Alexandre Kuanga, “o segundo comandante da polícia orientou detenção dos activistas”. “Os activistas foram ao comando reclamar as razões do impedimento na colagem dos panfletos, mas chegando lá foram colocados na prisão por orientação do segundo comandante, que momentos depois foram levados para a

post-image

Fazer dos Recursos Naturais uma Fonte de Bem estar de todos e para os Angolanos Luanda 29 a 30 de Novembro de 2017

post-image

Oradores: Ismael Mateus; Alexandra Simeão e Moderação de Ilídio Manuel

post-image

Nos últimos tempos, tem circulado nas redes sociais, informações que dão conta de sucessivas mortes em Luanda, principalmente de jovens, supostamente executados à queima-roupa cujas mortes são atribuídas aos Serviços de Investigação Criminal (SIC). A pena de morte em Angola, ao que consta, foi abolida em 1991 e a Constituição da República de Angola, aprovada em Fevereiro de 2010, entre os direitos e liberdades individuais e colectivos, consagra no artigo 30.º o “Direito o à vida”, estabelecendo que “o Estado respeita e protege a pessoa e a dignidade humanas”. Os factos reportados nos últimos dias são arrepiantes, porquanto são cadáveres que têm sido encontrados no interior dos bairros de Luanda, cujas testemunhas acusam elementos ligados aos Serviços de Investigação Criminal (SIC) de Angola, o que a ser verdade, viola a Constituição da República que proíbe a pena de morte. A denúncia mais recente é a do activista cívico Manuel Nito Alves, que numa publicação na sua página do “Facebook” na terça-feira, 28 de Outubro, advoga ter visto a morte de um jovem cujo nome e a idade não foram revelados, no quilómetro 9ª, na zona da Robaldina, em Viana. O Director do Serviço de Investigação Criminal de Luanda, Amaro Neto, negou em conferência imprensa a existência de “esquadrão da morte” em Angola. Para o responsável do SIC na capital do país, a sua instituição respeita à vida e que tudo está a ser feito para encontrar os verdadeiros culpados pelas mortes. O activista Nito Alves, na publicação feita, “desafia” à alta patente do SIC. “Eu ninguém me contou, presenciei a morte deste jovem”, lê-se na publicação do Nito Alves, que disse que esteve em companhia de dos outros activistas Arante Kivuvu Lumumba e Salvador Tadeu. “Vimos tudo e para quem tem duvidas, vêm agora aqui na Robaldina, o corpo do jovem ainda está aqui isso, aconteceu há cinco minutos, agora mesmo”, denunciou o activista, acrescentando que “o carro dos homens do SIC é um Land Cruse branco de cinco por

post-image

Conferencia Nacional sobre Eleições, Paz e Democracia

post-image

Marcha sobre o repudio à violencia contra as mulheres em Angola no dia 25 de Novembro de 2017.

post-image

Segundo denuncias, consta que o ex-secretário do Governo da Província do Huambo e actual Administrador Municipal do Longondjo, Sérgio Raúl está envolvido num esquema de desvios de fundos do Estado para o proveito pessoal. A página da “Jonews” descreve que, o actual Administrador do Lungondjo não é o único envolvido no esquema “vergonhoso”. De acordo com a fonte que o “ZUELA” vem citando, o ex-directo do GEP agora nomeado ao cargo de Administrador do município sede da província (Huambo), Victor Tchissinghui, bem como Constantino de Jesus César que “actualmente gere os milhões atacados no cofres do Estado. O esquema, segundo a descrição dos factos, consistiu no seguinte: - “para adjudicar a obra a Soares da Costa (como as imagens ilustram), Sérgio Raul reuniu-se com Victor Tchissingui e o responsável da Construtora no Huambo, aonde acordaram que, efectivamente a obra para a construção do centro cultural do Huambo fica para a Soares da Costa. Em contrapartida, a empresa construtora devia também construir o Instituto Nacional de Estatística no Huambo, mas, a custo zero; porém, deve a Soares da Costa remeter a Secretaria do Governo Provincial o orçamento da empreitada do Institutos Nacional de Estatística e do Centro Cultural. É aí aonde entra Constantino de Jesus César, então chefe das ordens de saque, que teve de alocar para a conta da empreiteira os pagamentos referentes a construção das duas empreitadas”. Como o esquema já estava montado, prossegue a fonte que estamos a citar, o dinheiro pago à construtora, foi estornado para a Benguela Construções que através da AFAC ( empresa de Constantino de Jesus César) remeteu os milhões para os que na altura executaram o orçamento da província do Huambo, já que o então governador Faustino Muteka encontrava-se doente, uma vez na China, outra no Brasil, onde os três mosquiteiros, Sérgio Raul, Victor Tchissingui e Constantino de Jesus César, se deslocaram vezes sem conta, em classe executiva da Emirates, ao encontro do govern

post-image

Acaba de chegar a redação do Zuela a seguinte informacao Fonte: Joana Clementina added 2 new photos. HUAMBO Este condomínio pertence ao Sérgio Raul, ex secretário do Governo e actual administrador do Tchinjenje. Este condômino foi construído com o dinheiro dos cofres do estado, alocados para o orçamento do governo provincial do Huambo, em 2012 - 2015, quando Victor Tchissingui era o tal no GEP, Constantino de Jesus César dava o ENTER para as ordens de saque, Sérgio Raúl, nas vestes de Secretário Geral do Governo, comandava todo esquema que lhe fez milionários ele e a sua equipa. Todo este saque aos cofres do estado que condicionou a conclusão de obras estruturantes na província do Huambo, foi feito sobre o olhar conivente dos órgãos de Estado encarregues de travar a criminalidade organizada. Estás pessoas que pilharam o dinheiro de todos nós, fragilizaram o sistema de saúde, educação, energia, águas e estradas, são as que João Baptista Kussumua chama de mais capazes, aliou ao seu cunhado Marlinho (actual director do Gep), afilhada Maricel Capama (vice governadora), sobrinho Yala Gomes (director do Governo), sobrinho Vaudilho (director do Comércio), para continuar a pilhar o pouco que o Huambo recebe, programado para promover o bem-estar da população do Huambo. Jonews continua a investigar outros factos.

post-image

O histórico militante do MPLA, Ambrósio Lukoki antigo embaixador e ministro da educação, defende que, pela “credibilidade republicana, ética e moral, convém José Eduardo dos Santos demitir-se de imediato do posto do presidente do partido MPLA”. Para Ambrósio Lukoki que abandonou o cargo de membro do Comité Central dias antes da realização do Congresso de Agosto de 2016, por não se ver ideologicamente no partido, o ex-Presidente da República e que ainda lidera o MPLA, José Eduardo dos Santos “é o tal reinado absolutista de quase 40 anos, e a tal tomada de refém do povo angolano, e o tal regime de corrupção abjecta que, como regime profundamente corrompido, corrompe cada vez mais e espelha a corrupção aos bajuladores”, descreveu Lukoki em conferência de imprensa. Diante dos jornalistas, o antigo de Angola na Tanzânia considera que as decisões que têm sido tomadas pelo Presidente da República, João Lourenço “são fundamentais para o progresso do país” e “reanimam a esperança do povo”, por isso, apelou à saída do ex-chefe de Estado na presidência do partido no poder “pela credibilidade republicana, ética e moral, convém José Eduardo dos Santos demitir-se de imediato do posto de presidente do partido MPLA”, disse. “Neste momento, as principiais iniciativas de João Lourenço, Presidente da República de Angola, acolhem os bons sentimentos dos militantes de base do partido MPLA, reanimando a sua esperança na reviravolta dos recuos que se têm sucedido nas eleições”, referiu Lukoki. Na conferência de imprensa desta terça-feira, 21/11, na sua residência em Viana, Lukoki disse que José Eduardo dos Santos fez um jogo perigoso e escondeu-se por detrás do partido dos camaradas e tem estado a travar a máquina do MPLA, tendo defendido igualmente a responsabilidade criminal contra Eduardo dos Santos.

post-image

Fonte: VOA Alunos choram e dizem ter sido ameaçados de morte “por serem da UNITA” Deputados da UNITA revelam que filhos de membros do partido na província de Benguela estão a ser expulsos de escolas públicas, havendo o registo de crianças e adultos com o ano lectivo perdido. Mais: https://www.radioangola.org/benguela-depois-da-violencia-retaliacao-contra-criancas/

post-image

Fonte: DN Muitos são obrigados a pedir dinheiro às famílias para evitar a escravatura. Segundo a Organização Internacional para as Migrações, o deserto do Sara ultrapassou o Mediterrâneo como principal causa de morte. Mais: https://www.dn.pt/mundo/interior/migrantes-africanos-vendidos-como-escravos-por-400-dolares-8917560.html

post-image

Por Joana Clementina: NAMIBE Essa obra foi paga 100% e o ex governador provincial Rui Falcão desviou parte da verba para a fazenda ou rancho como ele próprio assim chama , que situa-se quem vai pra comuna da lucira com mais de 1000 hectares e la tem muitos meios do estado como viaturas, poste de iluminação pública que eram para a estrada que liga o aeroporto a cidade, inclusive tem bombas de combustíveis la dentro, tem luxo sem precedentes que ninguém imagina.

post-image

Corruption in Angola

Reports from the BBC indicates that the military in Zimbabwe has taken over the control of the country. After seizing the state TV, the spokesman said that they are targeting persons close to Mr Mugabe. Source: http://www.bbc.com/news/world-africa-41992351

post-image

Sou eu mais livre então. Diário de um preço político

post-image

Corrupcao em Angola

post-image

Fundo suberno e a corrupcao em Angola

post-image

Por Albano Pedro TRIBUNAL SUPREMO (TS) VERSUS TRIBUNAL CONSTITUCIONAL (TC): UMA LUTA ENTRE DOIS GIGANTES DESORIENTADOS! Sobre o caso da ordem de soltura do réu dada pelo TC ao TS(no caso Cassule & Kamulingue), a decisão do TC é grave e ataca a soberania do TS, sendo ambos tribunais de plena jurisdição. Sempre chamei atenção para a confusão no entendimento da hierarquia dos tribunais superiores. O que seria uma mera hierarquia horizontal tem sido, infelizmente, entendido como hierarquia vertical. A CRA não ajuda a separar as águas e a hermenêutica aplicada a situação privilegia um TC que não pode estar acima do TS, por ambos serem tribunais dotados de competências jurisdicionais paralelas. O problema é que o TS deu "asas" aos mandados de soltura do TC em outros casos e só agora é que diz "basta!"

post-image

Zuela ( um projecto da Friends of Angola) esta a fazer sondagens para ouvir a opinião dos angolanos sobre a liderança da petrolífera estatal, Sonangol. Vota Aqui: https://poll.fbapp.io/dkxfjh

post-image

O lançamento + venda + sessão de autógrafos será no Hotel Globo. Fica na esquina oposta à da Bricomat na Mutamba. Perto do GPL. Quem vai com intenção de comprar o livro leva só kumbú como se tivesse a ir adquirir nas escassas livrarias que ainda existem por aí, ou mesmo no Kero. Seguramente voltarão com o livro e provavelmente com troco. Parem de perguntar o preço. Saberão ao chegar. AVISO: só existem 450 cópias do livro. Não há reservas. Finalmente o lançamento do livro em Luanda já tem uma data e um local. Depois das habituais dificuldades de sítios "óbvios" como o Elinga-Teatro darem um redondo NÃO e outros não tão óbvios como o Espaço Rebita dizer que sim e depois recuarem, felizmente o Hotel Globo não colocou nenhum entrave... até agora! Vamos ver se o governo do João Lourenço permite a liberdade de expressão, livre reunião e que o incentivo à leitura não seja só uma música da Noite e Dia... afinal, melhorar o que está bom e corrigir o que está mal, passa também pela percepção de que há lugar para todos nessa imensa e linda Angola. Dia 9 de Novembro, próxima quinta-feira no Hotel Globo na Mutamba em Luanda, a partir das 17:30h. Apresentação de Reginaldo Silva.

post-image

Postura dos Meios de Comunicação nas Eleições 2017

post-image

A falta de médicos especialistas em dermatologia, precisamente em cuidados da pele de pessoas com albinismo, foi apontada como uma das situações que contribuem para a má qualidade de vida dos albinos em Angola, levando alguns à morte por cancro da pele. Texto de Simão Hossi A Associação de Apoio aos Albinos de Angola, abreviadamente «4 As», comemorou, no dia 23 deste mês, o seu quarto aniversário desde a sua constituição legal. Com sede no município do Cazenga, Luanda, entretanto provisoriamente, segundo disseram, conta com representações nas províncias da Huíla, Uíge, Huambo, Moxico, Kwanza Sul, e brevemente inaugura sedes em Benguela e Kwanza Norte. Segundo o seu presidente, Domingos Manuel Vapor, a falta de assistência médica especializada é uma grande preocupação da associação. Para além deste problema, Mariza, jovem membro da organização, denuncia a discriminação no emprego, acto condenável que reduz o tempo de trabalho em determinado posto, isto quando são empregados. A aceitação do albinismo pela sociedade, no geral, e a discriminação no seio da família tem sido vivido principalmente pelas mulheres com albinismo. Segundo Mariza, 95 por cento das mulheres com albinismo são mães solteiras, e isto ocorre porque “não têm tido o mesmo respeito e consideração”. Há também bastante discriminação às crianças com albinismo, chegando algumas a serem abandonadas mesmo, segundo Manuel Vapor, principalmente quando morrem os pais. DIFICULDADES FINANCEIRAS A associação enfrenta graves debilidades financeiras. Ela sobrevive das cotas dos seus membros, porém, poucos são os que têm capacidade para honrar com este ponto estatutário. Os poucos apoios que tem recebido não tem servido para desenvolver adequadamente o seu trabalho. Dentre as suas acções, consta o programa de informação que visa acabar com os mitos sobre pessoas com reduzida melanina, mitos que estão na origem de perseguições que culminam inclusive com assassinatos de indivíduos com albinismo. O presidente da

post-image

Em busca da informação plural, mesmo que se encontre no Mato a que ajustar a atena parabolica, imagens de Malanje

post-image

A realidade e crescimento das crianças do Cacuso em Malanje

post-image

A realidade especifica das aldeias no Kwanza Norte e, realidade que se vive em outras aldeias do País

post-image

Malanje- Angola

post-image

Numeros de telefones dos comandantes municipais da provincia de Luanda - usa para fazer denuncias

post-image

4ª aniversário da Associação de Apoio Aos Albinos de Angola

post-image

Organização, #Mosaiko - Instituto para a Cidadania dos Padres Dominicanos

post-image

Corrupcao em Angola

post-image

Joao Lourenco VS. Jose Eduardo dos Santos

post-image

Crimes nas redes sociais em Angola

post-image

Manifestacao em Angola

post-image

Padre Jacinto Wacussanga Fomos detidos por volta das 13 horas e vinte minutos por ordem do director Provincial dos Serviços de Investigação do Cunene, porque segundo ele invadimos um espaço militar, quando nosso intenção foi simplesmente buscar o contraditório de uma informação que dá a conhecer de corrupção no caso que envolve a aprienção de 350 viaturas ao abrigo do decreto presidencial N° 62/14 que proibe a entrada no país com mais de 5 anos de uso uma outra norma que proibe a circulação de viaturas de volante a direita. Fomos tratados como marginais, privados dos nossos meios, empurrados por agente do SPIC como se oferecessemos perigo a intergridade fisica e segurança de aproximadamente 8 elemntos do SPIC sob o comando do seu director, do senhor Pedro João. Detivram numa sala, onde por cerca de uma hora, ficamos sob custódia de um agente do SPIC, para hora depois ser ouvidos pelo proprio director, tendo dito que seremos encaminhados para MP. Não sei como, mas ppr vontade de Deus o nosso colega da TVZimbo, operador de camera e editor de imagem, entregou o seu telefone sem desliga-lo, por essa via a Redação da mesmla televisão ligou insistentemente, tendo originado a nossa libertação

Trist - Quando e k aconteceu isto?

Militants have attacked two military bases in northeastern Democratic Republic of Congo on Monday, killing a U.N. peacekeeper and injuring a dozen others. According to the Reuters News the attack killed one peacekeeper and injured 12 others. Source: http://www.reuters.com/article/us-congo-violence/militants-attack-congo-bases-in-northeast-killing-u-n-peacekeeper-idUSKBN1CD0HZ?il=0

The Reuters News Agency reports that the Speaker of the Ethiopian Parliament has submitted has resignation to the government. Mr Abdula Gemeda did not give reasons for his resignation. Source:http://www.reuters.com/article/us-ethiopia-politics/speaker-of-ethiopian-parliament-submits-resignation-idUSKBN1CD0XU?il=0

The New York Times reports that candidates in the upcoming presidential elections in Liberia are sharing T-Shirts, Gallons of Booze and cash to woo voters to vote for them at the elections . Source: https://www.nytimes.com/2017/10/08/world/africa/liberia-elections-voters.html

hj

post-image

Um levantamento sobre o desenvolvimebto da África Austral e os Direitos Humanos dos povos da regiao

Ministro Joao Melo, sessa ligacao com as Empresas de Cominicacao Social a qual foi Socio antes de tomar posse

FOX News reports that the suspect who stabbed a police officer before crushing his car into a crowd had come to Canada from Somalia trying to claim a refugee status. Source: http://www.foxnews.com/world/2017/10/01/terrorism-suspected-in-edmonton-attack-that-leaves-5-injured.html

The BBC reports that internet services in the Cameroon separatist region has been shut... It further reported that "security forces opened fire on demonstrators who were calling for independence at rallies on Sunday, killing at least eight people". Source:http://www.bbc.com/news/world-africa-41468149

Reports from the BBC indicates that President Nyusi of Mozambique is set to run for re-elections in 2019. This was confirmed by the Frelimo party who picked him as its candidate. Source: http://www.bbc.com/news/live/world-africa-40828922?ns_mchannel=social&ns_source=twitter&ns_campaign=bbc_live&ns_linkname=59d2544ae4b01d97d6e6d637%26Mozambique%27s%20President%20Nyusi%20to%20run%20for%20re-election%20in%202019%26&ns_fee=0#post_59d2544ae4b01d97d6e6d637

post-image

Clash over Catalan vote heats up in Spain.

post-image

Clash over Catalan vote heats up in Spain. And hundreds were Injured as Spanish Police Clash with Defiant Voters in Catalonia. More at: http://abcnews.go.com/International/wireStory/police-arrests-catalan-official-amid-referendum-crackdown-49971063

O atual executivo governamental que tomou posse excluiu as mulheres na gestao das Cidades, mesmo os dados do Censo nos dizer ou seja ditar que elas, as mulheres sao a maioria da população no País

post-image

Na Rua do Cajungoma as Bandeiras da Coligação ainda flutuam

test test test asdjasd as asdhajd k sakd

aaaayyyyeee

post-image

"João Lourenço foi investido como Presidente de Angola esta terça-feira (26.09), pelas 12h15. É o terceiro Presidente que o país conhece desde a independência, em novembro de 1975." Por DW (Português para África)

In the seaside city of Wonsan, North Korean families cook up barbecues on the beach and go fishing. For their leader, Kim Jong Un, the resort is a good place to test missiles: http://reut.rs/2yc5KQ4

post-image

"O novo Presidente de Angola, empossado nesta terça-feira, 26, em Luanda, garantiu que irá cumprir a promessa feita na campanha de lutar contra a corrupção que, segundo ele, “grassa as instituições do Estado”. Por VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/joao-lourenco-posse-corrupcao-jovens/4044688.html?ltflags=mailer

post-image

Fonte: Radio Angola Bernardo Armando Kitubia, de 38 anos de idade, espancou a sua esposa até a morte na noite de domingo, 17, no bairro Caop-B, município de Viana, alegadamente por ciúme. Reportagem de Dionísio António A jovem, que em vida chamava-se Marisa de Almeida Sebastião, de 34 anos de idade, estava grávida de oito meses, segundo a irmã. Esperança Francisco, amiga e vizinha da malograda, contou que o alegado assassino era agressivo. A família está agastada com a situação e implora por justiça. A relação de vinte anos gerou quatro filhos, agora órfãos. Bernardo Armando encontra-se foragido. Oiça a reportagem: https://www.radioangola.org/marido-espanca-esposa-ate-a-morte/

post-image

Fonte: VOA UNITA, CASA-CE, FNLA e PRS anunciam "luta cerrada" dentro e fora das instituições Os quatro partidos angolanos na oposição podem faltar à cerimónia de investidura do Presidente da República Joao Lourenço, soube a VOA junto de uma fonte bem informada. Mais: https://www.voaportugues.com/a/partidos-da-oposicao-posse-joao-lourenco/4038209.html

post-image

Fonte: VOA UNITA, CASA-CE, FNLA e PRS anunciam "luta cerrada" dentro e fora das instituições Os quatro partidos angolanos na oposição podem faltar à cerimónia de investidura do Presidente da República Joao Lourenço, soube a VOA junto de uma fonte bem informada. Mais: https://www.voaportugues.com/a/partidos-da-oposicao-posse-joao-lourenco/4038209.html

post-image

Caríssimos Às 10H00 de amanhã, quinta-feira, dia 21 de Setembro de 2017, no Hotel Epic Sana, em Luanda, os líderes dos Partidos Políticos da Oposição (UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA), vão apresentar uma Declaração conjunta sobre o Desfecho do Processo Eleitoral de 2017. Agradece-se a vossa atenção. Com os nossos melhores cumprimentos. Ruben Sicato

post-image

Fonte: Radio Angola Na sequência dos actos de intolerância política que se têm registado no Monte-Belo, município do Bocoio, em Benguela, noticiado primeiramente pela Rádio Angola, a Plataforma Eleitoral da Sociedade Civil de Benguela, na qual integram as organizações cívicas Omunga, CRB, e a AJS, divulgou um relatório onde, em nove pontos, aponta como conclusão. Mais: https://www.radioangola.org/plataforma-eleitoral-divulga-relatorio-sobre-intolerancia-politica-em-benguela/

Radio

The Independent reports that the Indian Federal Government is trying to deport over 40,000 Rohingya Muslims over their alleged ties to ISIS and the Pakistan Secret Services. Over 400,000 Rohingya Muslims have fled Burma following an upsurge in ethnic violence. Source:http://www.independent.co.uk/news/world/asia/india-rohingya-muslims-deport-burma-40000-supreme-court-terrorists-bang

The hindustantimes reports that suicide bombers joined a gathering of farmers in Mashimari in the capital of Borno state, Maiduguri , before detonating their explosives. The attack is the latest in the series of attacks in the restive northeastern part of Nigeria. Source: http://www.hindustantimes.com/world-news/three-suicide-bombers-kill-12-in-nigeria/story-TkPAs7qmkotHoB3ln3xVdL.html

The africanews reports that Kenyan Police in the Western town of Kisumu fired tear gas and bullets to disperse young men who broke into a hotel and beat up women attending an election meeting. Source: http://www.africanews.com/2017/09/18/kenyan-police-fire-teargas-after-women-attacked-at-election-meeting-no-comment/

The africanews reports that about 14 youth activists protesting the scrapping of the presidential age limit that will allow President Yoweri Museveni to contest the next elections have been arrested. Source: http://www.africanews.com/2017/09/18/ugandan-campaigners-against-scrapping-presidential-age-limit-arrested/

The africanews reports that protests took place in some African countries against the violence in Myanmar targeting the Rohingya Moslem minority. There were protests on the streets of Johannesburg, Pretoria, Cape Town, Dakar and Accra. Source: http://www.africanews.com/2017/09/18/south-africa-senegal-ghana-march-against-rohingya-violence-in-myanmar/

post-image

On Friday August 25, over 400 Regional Convention for Jehovah’s Witnesses attendees were rendered unconscious when unknown assailants spread a non-lethal gas through the main auditorium and restrooms of the Viana Assembly at Witnesses in Luanda, Angola. Read more: https://www.friendsofangola.org/archives/10309

Denuncia atos de intolerância política no município de Bocoio, província de Benguela.

post-image

Por Adriano Sapiñala Noticia da ultima hora! Secretario Provincial da UNITA na Lunda Sul, Mwata Virgílio Pedro Samussongo, foi atingido com Gás Lacrimogéneo na Sala de reuniões pela Polícia Nacional, PIR na Sala de reuniões quando presidia uma Palestra hoje 15 de Setembro 2017. A acção foi orientada pelo Director de Ordem Pública sr Zeferino mais conhecido por China. É esta a paz deles!!!!!

post-image

Conferência de Imprensa

post-image

O Zuela ( um projecto da Friends of Angola) esta a fazer sondagens para ouvir a opinião do povo angolano sobre a eleições gerais de 23 de agosto de 2017. Mais sobre os Zuela: https://www.zuela.org/index.php Participe na sondagem : https://apps.facebook.com/my-polls/mmwxnh

Em comemoração da Vitória do candidato do MPLA João Lourenço, o MPLA na Cidade vida forçou os alunos e professores a não irem as aulas mas sim irem na festa que estes organizaram em toda a Cidade

test abcd

test abcd

post-image

Uma avioneta Espalha Dedé ontem panfleto que instigam o odeio para com as forças políticas UNITA e CASA-CE

descrição do título

descrição do título...FoA

descrição do Título...FoA

descrição to título...FoA

descrição do teste test...FoA

A informação é um poder que deve ser visto e entendido por todos, tal como a Constituição da República de Angola prevê.

test Comment test

A informaýýo ý um Poder que deve ser bem visto ý entendido por todos, tal como a Construýýo da Repýblica de Angola prevý

asdjkashdk

post-image

Comunicado da Policia Nacional de Angola

post-image

Um forte dispositivo policial no centro de Luanda

post-image

A inclusão e o direitos das pessoas com deficiência deve ser um facto no nosso País

post-image

O Presidente da Comissão Nacional Eleitoral; respondeu as forças politicas concorrentes e chamou-lhes de ma fé

Reuters News reports that the Kenya election commission have set Monday Oct 17th 2017 as the new date for the annulled elections by the Supreme Court. Source: http://www.reuters.com/article/us-kenya-election/kenyan-election-commission-sets-oct-17-as-date-for-new-vote-idUSKCN1BF175?il=0

Meu apelo sobre à verdade eleitoral em Angola

post-image

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 - Parte03

post-image

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 -Parte01

post-image

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 -Part02

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 -Part01

post-image

By The White House Office of the Press Secretary "Nina Maria Fite of Pennsylvania to be Ambassador Extraordinary & Plenipotentiary of the United States of America to the Republic of Angola. Ms. Fite, a career member of the Senior Foreign Service, class of Minister-Counselor, has served as an American diplomat since 1990. She is currently Principal Officer at the U.S. Consulate General in Montreal, Canada, a position she has held since 2014. Ms. Fite is known for her leadership skills, knowledge of Angola, and strong record promoting United States trade and foreign direct investment, including as a negotiator in the office of the U.S. Trade Representative. She has served at seven United States Missions overseas and in senior leadership positions at the Department of State. Ms. Fite earned an M.S. at the National Defense University, an M.B.A. at Thunderbird School of Global Management and a B.Arch. at Carnegie-Mellon University. She speaks Portuguese, French, Spanish, and Hungarian."

test Nina Maria Fite poderá ser a próxima embaixadora dos Estados Unidos da América em Angola.

qwe123

post-image

Angola: Durante a conferência de imprensa da Sociedade Civil para repor verdade eleitoral.

test (Y)

post-image

Angola after the Elections" with journalist Rafael Marques, Sept 7 @ 12:30, room A3G2 Inbox x

post-image

Fonte: Eduardo Ngumbe O contigente militar que encarei de plantão hoje em Benguela na ex Loliburguer, é de arrepiar os cabelos! O quê que se passa afinal?

NNn

post-image

Declaração da sociedade civil angolana sobre as eleições de 2017 A sociedade civil Angolana, representada em seus diversos estratos, diante da situação grave em que o país se encontra, face à divulgação dos resultados eleitorais, constata e toma a seguinte posição: 1. Não houve o cumprimento da Lei na fase de contagem, escrutínio, apuramento e divulgação dos resultados pela CNE, pelo que, houve a violação dos articulados 124-136 da LOEG. 2. O facto acima expresso foi confirmado por sete comissários nacionais da CNE. 3. Os partidos da oposição reafirmam, com dados probatórios, a discrepância entre os resultados divulgados ilegalmente pela CNE e as actas provenientes dos locais de votação depositadas nos seus centros de contagens paralelo — documentos fiáveis na expressão da vontade cidadã. 4. Em virtude de haver semelhança entre o percentual anunciado antecipadamente pelo regime, de uma falsa vitória do seu partido, e os anunciados posteriormente pela CNE, é mais uma evidência de que os resultados foram produzidos pela cúpula do MPLA. 5. Estes acontecimentos são consequências previsíveis de acções que inquinaram o processo desde a sua preparação, como sejam, o registo eleitoral conduzido por um árbitro e que ao mesmo tempo é jogador; solução tecnológica e logística sob responsabilidade das empresas INDRA e SINFIC, ambas famosas na fabricação de resultados eleitorais contra a vontade popular. 6. Neste momento crucial e grave da nossa história, propomos a nossa inclusão na recontagem dos votos e divulgação dos resultados, seguindo todos os procedimentos previstos pela lei. 7. Não havendo flexibilidade para a nossa integração na busca de uma solução de um problema criado pelo regime, recomendamos o seguinte: a) Que a Igreja, em nome da verdade, da doutrina social e do sentido profético do antigo testamento, tome uma posição firme. b) Que os partidos da oposição se unam para que em conjunto convoquem o povo, a única vítima desta farsa, para que possamos repor

post-image

Fonte: Zuela A sociedade civil angolana, realizará uma conferência de imprensa para tomar posição sobre as eleições. A mesma será no Hotel Fórum às 9h de Quarta-Feira. O local está situado na Zona do Gika, paralelo ao Kero. Nota: Convidamos a fazer cobertura do evento. Para falar sobre o evento está disponível o Padre Pio Wacussanga: 00244924754271; manjacy98 (skype).

post-image

Por Reginaldo Silva: Segui com a melhor atenção toda a conferencia de imprensa que a porta-voz da CNE acaba de conceder e que foi transmitida em directo pela TPA relativa ao tratamento das duas reclamações apresentadas ontem pela UNITA e a CASA-CE, tendo as mesmas sido consideradas improcedentes. Resta saber se houve consenso ou não nesta deliberação da CNE. Tal como eu previa, a extemporaneidade das reclamações (fora do tempo) e o facto dos resultados provisórios não contarem para se apurar o vencedor e determinar os mandatos, foram os principais argumentos apresentados pela CNE. No que toca aos factos/reclamações apresentados pela Oposição e contestados pela CNE, o destaque vai quanto a mim para a informação segundo a qual a recepção das actas sínteses aconteceu efectivamente no Centro de Escrutínio Nacional (CEN) de acordo com os regulamentos em vigôr relativos ao funcionamento deste Centro. O CEN de acordo com o regulamento que está publicado no site da CNE.AO integra quatro membros da Comissão, sendo um deles o seu coordenador e um grupo técnico não especificado. Como se sabe esta é uma das reclamações mais fortes/sensíveis da Oposição para quem o processamento dos resultados provisórios foi feito completamente à margem do que está definido, o que terá permitido que os mesmos fossem "fabricados". Diante deste esclarecimento que contraria a informação inicial, a bola passa novamente para os pés da Oposição. Desde logo um reparo para uma das perguntas que lhe foi colocada por um jornalista que apenas quis saber se a Oposição não corria o risco de ser processada judicialmente por segundo a sua apreciação estar a tentar a descredibilizar a instituição CNE. A resposta de Júlia Ferreira não poderia ter sido a melhor. Disse a propósito que o importante é estar-se neste processo de boa-fé que é o que segundo ela se está a verificar e que ao abrigo da lei a Oposição tem toda a legitimidade para junto da CNE reclamar o que entende não estar a co

test Okay

test Alright

Bajslal sjsk

Reports from the Catholic Relief Services in Nigeria indicates that a leader of the radical militant group, Boko Haram, who took part in the kidnap of the Chibok school girls have surrendered to Nigerian authorities. Source: http://punchng.com/bharam-leader-who-took-part-in-chibok-girls-kidnap-surrenders/

post-image

Vamos partir do principio que por orientação interna da CNE existe a ordem para os Presidentes das Assembleias de Voto fazerem chegar directamente ao Centro de Escrutínio Nacional as actas síntese, para efeitos de apuramento provisório, tão logo as mesmas estejam disponíveis após o encerramento da votação. Na lei, note-se, não há nenhuma disposição que sustente aquela orientação, pois o que é dito é que para efeitos de apuramento provisório, os resultados eleitorais obtidos por cada candidatura em cada mesa, devem ser transmitidos pelos Presidentes da Assembleias de Voto às Comissões Provinciais Eleitorais (CPEs), pela via mais rápida, devidamente certificada pela Comissão Nacional Eleitoral. Mais adiante a lei indica que à medida que for recebendo os dados fornecidos pelas Comissões Provinciais, a Comissão Nacional Eleitoral procede à divulgação dos resultados gerais provisórios de cada candidatura, por circulo eleitoral. Fica claro por aqui que a lei não prevê a comunicação directa de qualquer tipo de resultados entre as Assembleias de Voto e a CNE, devendo todo este tráfego passar pelas CPEs. A existir este instrutivo da CNE ele pode até nem violar a lei, mas será no mínimo problemático, particularmente no contexto angolano onde a oposição já adoptou como sendo a sua própria estratégia, a desconfiança sistemática em relação a bondade dos actos oficiais, num país que continua a ter pela frente o desafio da despartidarização das instituições, como sendo uma das suas tarefas mais urgentes e estruturantes do ponto de vista da própria democratização da sociedade, que tarda em produzir resultados mais definitivos. De outra forma não estaríamos bem a falar de Angola. Já me parece mais polémico que um veterano do jornalismo angolano do pós-independência tenha escrito hoje no "nosso Pravda" que na fase do apuramento provisório não há nenhuma intervenção dos Comissários , sendo a sua presença imprescindível apenas no apuramento definitivo. O referido escriba refer

post-image

"For the first time in 38 years, Angola has someone new sitting in the seat of power." By QUARTZ

Reports from the CNN indicates that European leaders will be meeting their counterparts from African countries of Libya , Chad and Niger in Paris on Monday to discuss ways of stemming economic migration. Source : http://www.cnn.com/2017/08/28/europe/paris-migrant-summit/index.html

Reuters News reports that the Kenyan Supreme court have ordered the electoral commission to grant the opposition access to the computer servers and electronic devices used by the electoral commission in the just ended election. . The elections which was won by Uhuru Kenyatta is being challenged by a coalition of opposition on the grounds that results from more than a third of polling stations were flawed. Source:http://www.reuters.com/article/us-kenya-election-court-idUSKCN1B80RW?il=0

BBC News reports that Samsung heir Lee Jae-yong has been sentenced to a 5 year jail term by a court in South Korea. Lee was convicted in a bribery scandal that also saw the impeachment of former South Korea president. Source:http://www.bbc.com/news/business-41033568

AfricaNews reports that a group of Togolese Opposition parties has called for a match in the capital of Lome on 30th and 31st August to demand for political reports. The coalition of parties also demands the release of those arrested during the August 19the PNP demonstrations. Source: http://www.africanews.com/2017/08/25/togo-opposition-calls-for-fresh-anti-government-march//

VOA News reports that a former fighter of the Boko Haram militant group, Bana Umar, has defected from the group and is urging other militants to lay down their arms for peace. Umar said he was a bodyguard for a commander, Abu Geidam, whom he described as a very close associate of Abubakar Shekau. Source : https://www.voanews.com/a/confessions-of-a-boko-haram-defector/4001831.html

Reports indicates that one of the main opposition parties that lost the general elections in Angola plan to contest the results of the elections at the courts. The party alleges unfair conducts in the elections won by the party of the former President Dos Santos. Source:http://www.news24.com/Africa/News/angola-opposition-to-contest-election-loss-in-court-20170827

post-image

Caras e caros compatriotas, Os resultados das eleições de 23 de Agosto do ano em curso anunciados pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola na quinta-feira 24/08/2017, não refletem a vontade que o povo angolano, que votou de maneira cívica e ordeira, exprimiu nas urnas. Com efeito, as irregularidades foram várias e de diversas naturezas. Por exemplo, em algumas localidades os fiscais dos Partidos políticos na Oposição foram simplesmente escorraçados das assembleias de voto no momento de fazer a contagem dos votos. Apenas os do MPLA participaram desta contagem. As actas sínteses que deviam ser entregues nos mandatários e Comissários dos Partidos na Oposição antes do anuncio dos resultados provisórios, não foram entregues. Alguns fiscais ou delegados de listas foram violentados a fim de recuperarem as actas em sua posse, um dos quais foi mesmo esfaqueado. Caras e caros compatriotas, enquanto cidadãs e cidadãos angolanos e patriotas, não podemos ficar silenciosos diante de tamanhas injustiças e fraude eleitoral. Razão pela qual fazemos circular esta petição a fim de pedir a publicação dos verdadeiros resultados das eleições de 23 de Agosto último. Temos que atingir o máximo de assinaturas possíveis antes do dia 2 de Setembro. Porque no dia 6 de Setembro serão publicados os resultados definitivos. Assinem e façam assinar junto dos vossos entes queridos. TODOS POR UMA ANGOLA LIVRE, DEMOCRÁTICA E MAIS JUSTA ! Luanda, aos 25 de Agosto de 2017. Mais: http://peticaopublica.com/mobile/pview.aspx?pi=PT86674

post-image

Por Anita Margoso O MPLA e as suas tácticas. Para mostrar que está tudo bem inventar um show de última hora e disponibiliza transporte grátis para a juventude. Por trás usa e abusa dos órgãos do Estado, nomeadamente a segurança de estado para perseguir delegados de lista de partidos na Oposição para obter as actas sínteses e assim impedir que a máscara caía

post-image

Atenção: Informações a mim chegadas de fontes da Segurança do Estado alertam-nos para termos muito cuidado nestes dias, porque prevêm-se distúrbios um pouco por todo o país. Luanda está toda policiada, incluindo forças da UGP, muita bofia à paisana. Recomenda-se manter a viatura sempre atestada e bens alimentares em stock, tal como reservas em água. Evitar andar às noites e nas periferias das cidades.

Resultados das eleições gerais em Angola

post-image

"A Polícia prendeu na quarta-feira, 23 de Agosto, cerca de 40 cidadãos na cidade do Huambo, na sua maioria militantes da UNITA, na sequência de um tiroteio à porta de uma assembleia de voto que estaria a ser controlada por autoridades tradicionais." Por VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/policia-prende-cidadaos-unita-huambo/3999189.html?ltflags=mailer

post-image

"A CASA-CE recusou reconhecer os resultados provisórios divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) por considerar que não têm valor e alertou a opinião pública nacional e internacional para o que considera ter sido um processo que "que respeitou a lei"." Por VOA Miais: https://www.voaportugues.com/a/casa-ce-nao-aceita-resultados-cne/4000938.html

Reports from Al Jazeera indicates that the ruling MPLA has won the elections in Angola. Source: http://www.aljazeera.com/news/2017/08/170825124719728.html

Myjoyonline in Ghana reports that the coalition for opposition in Togo have declared today, Friday the 25th August 2017 as Black Friday as it steps up to end the 50 year rule of the Gnassingbe dynasty. Source:https://www.myjoyonline.com/news/2017/August-25th/togo-opposition-declares-black-friday-but-govt-gives-it-little-weight.php

A polling station agent tallying final votes in Kenya

post-image

Demonstrators holding guns in Lome during protests against the government.

post-image

A protest in Togo against the ruling Gnassingbe family dynasty over the weekend turned deadly with a reported 7 people being killed. .

post-image

"O activista da Associação Construindo Comunidades, (ACC) na Huíla, Francisco Domingos Fingo, denuncia à VOA que está a ser vítima de ameaças de morte." Fonte: VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/activista-de-direitos-humanos-denuncia-ter-recebido-ameacas-de-morte/3998820.html

Prova da Fraude Eleitoral em Angola

test Fraude mal feita

post-image

Domingos Da Cruz Maninho: De acordo com fontes da CNE, a UNITA venceu as eleições. A CNE não divulgou os resultados provisórios por ordem da Presidência da Republica. Se os resultados a serem divulgados, não expressarem esta vontade popular, o povo deve rejeitar na rua. Ainda vamos a tempo!

post-image

ÚLTIMA HORA: (Eleições Gerais 23 de Agosto de 2017) REGISTAM-SE TUMULTOS NO CENTRO DE ESCRUTÍNIO NACIONAL Por: Folha 8 Texto de Pedrowski Teca Há instantes recebemos várias denúncias provenientes do Centro de Escrutínio Nacional, localizado no Centro de Convenções de Talatona (CCT), dando conta que estão a impedir a entrada de certos Delegados de Lista dos partidos políticos da oposição, sobre tudo, os presidentes de Mesas de Voto das mesmas organizações políticas. “Estão a ser impedidos de participar directamente na sala de contagem de boletim”, denunciou um dos Delegados de Lista no local. O Centro de Escrutínio Nacional é a estrutura da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), onde convergem as actas, votos, documentos e informações fornecidos pelas Comissões Provinciais Eleitorais. Nas redes sociais surgem cada vez mais críticas contra a morosidade na divulgação dos primeiros Resultados Provisórios, por parte da CNE, tendo se passado mais de 24 horas desde que decorreu o início da votação do dia 23 de Agosto. Ao nível nacional, a votação culminou às 18 horas, tendo a CNE, através da sua porta-voz Júlia Ferreira, anunciado que 1.310 eleitores de 15 Assembleias de Voto das províncias do Moxico, Lunda Norte e Benguela vão votar apenas no próximo Sábado, dia 26 de Agosto. SEGURANÇA REFORÇADA NO CENTRO DE ESCRUTÍNIO NACIONAL O governo aumentou a segurança Centro de Escrutínio Nacional, proibindo os agentes de usar telemóveis ou tirar fotografias, bem como não admitir as pessoas fotografar num raio de 100 metros. Nos dias anteriores, os agentes da Polícia Nacional que prestavam serviços ao Centro de Escrutínio Nacional estavam apenas equipados com porretes mas hoje, estão punidos de armas do tipo: Uzi e mini uzi, com munições. A instituição também foi reforçada com agentes do Serviço de Inteligência Nacional e Segurança do Estado (SINSE). Nestas Eleições Gerais, onde participaram os partidos políticos: MPLA, UNITA, CASA-CE, FNLA, PRS, e APN, registaram-se 9.3

post-image

Sedrick de Carvalho: A UNITA VENCEU O número de actas divulgadas até ao momento e a maioria de Luanda, a província e capital outrora bastião do MPLA, prova e muito bem que a UNITA venceu as eleições. Vencer na capital é reflexo disto. A UNITA deve se antecipar à CNE e começar a divulgar isso massivamente no sentido de embaraçar a máquina da fraude. Usem todos os meios para isso. Sugestão: façam pequenos panfletos e distribuam a partir dos pontos onde têm delegações, enviem aos jornais e, claro, usem as redes sociais. E façam por cada província. Não é difícil. Não estarão a usurpar funções mas a divulgar dados reais baseados nas actas. Em 2012 não se fez isso e eu estava num centro de escrutínio nacional e vi a fraude a se processar. Em 2012 o MPLA não venceu nem na Maianga. Irmãos da UNITA, CASA e PRS, não cruzem os braços. Unam-se agora porque nunca estivemos tão próximo de derrubar a ditadura. Unam-se.

post-image

Nenuncia: Na Matala os eleitores da escola secundária foram transferidos para outra assembleia de voto, ontem às 16h00. Hoje, muitos ficaram surpreendidos com a decisão da CNE, porque não foram comunicados, tão poucos disponibilizaram transporte as essas pessoas para que fossem votar nas novas assembleias. Já se vai antevendo um elevado nível de abstenções nesse pleito.

post-image

Por DW CASA-CE e PRS lamentam falta de credenciamento de fiscais de alguns partidos e UNITA denuncia irregularidades em Cachiungo. Eleitores ouvidos pela DW dizem ter votado sem dificuldades na segunda maior cidade angolana." Mais: http://www.dw.com/pt-002/oposi%C3%A7%C3%A3o-denuncia-irregularidades-no-huambo/a-40210815

post-image

Denuncia contra Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE)

post-image

Lourenço Ndombolo FAZENDO SUPERVISÃO . Da A V 640 município do Cazenga , passando pelas AVs 493 ( IERA) , AV 531- Golf-2 , AV 1328 Chimbicado , AV 1324 Camama , tudo em ordem mas , notamos uma falha na AV 1328 na mesa 3 , um cidadão depois de exercer o seu direito , na hora de receber o seu cartão este já não estava presente . A pessoa que o recebeu fez entregue numa senhora erradamente e, a senhora sem obsevar rumou para sua providência . Na AV 1324 , notamos um tumulto provocado por um jovem que dirigiu-se a mesa de voto com uma arma de fogo , a pronta intervenção da Polícia devolveu a calma no terreno . Dentro de algumas horas a FIDA será a proxima paragem . BOA TARDE DE VOTO CONSCIENTE .

post-image

Zuela acaba de receber a seguinte denúncia : Aqui nas tendas do zango 1, do pessoal proveniente da ilha de Luanda, a mais de 8 anos a viver nas tendas, estão a recolher assinaturas e número de telemóvela de pessoas que votaram, a pedido do comitê especial do MPLA. Só não sei para que fim?

post-image

Imagem das eleições presidenciais em Angola dia 23 de Agosto de 2017

post-image

By Gabriele Steinhauser in Luanda, Angola, and Patricia Kowsmann in Lisbon João Lourenço, the front-running presidential candidate of the People’s Movement for the Liberation of Angola, attends a campaign rally in Lobito, Angola, on Aug. 17.Photo: MANUEL DE ALMEIDA/European Pressphoto Agency Angolans go to the polls this week to pick their first new president in decades, but money-laundering and bribery cases are raising questions about the ability of Africa’s No. 2 oil producer to tackle corruption and right its economy. More: https://www.friendsofangola.org/archives/10071

post-image

By The New York Times Angola is often listed as one of the world’s most corrupt nations. And Portugal has been singled out for its laxness in reining in money laundering and bribery, particularly in its dealings with Angolans, according to the Organization for Economic Cooperation and Development, the research and policy organization of the world’s richest countries. “In Angola, they call Portugal the laundromat,” said Ana Gomes, a Portuguese lawmaker in the European Parliament and a member of Portugal’s governing Socialist Party. “It’s because it is.” More at: https://www.nytimes.com/2017/08/22/world/europe/angola-portugal-money-laundering.html

post-image

Novo Jornal Online: A Polícia de Intervenção Rápida (PIR), apoiada por brigadas caninas, dispersaram hoje, a meio da tarde, um grupo de dezenas de jovens que se concentraram junto às instalações da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), em Luanda, na Rua Che Guevara. Mais: http://novojornal.co.ao/sociedade/interior/eleicoes-policia-dispersa-concentracao-de-jovens-que-exigem-trabalhar-nas-assembleias-de-voto-42215.html

post-image

BD Angola: São 19h50min Mais de 1000 Membros das Mesas da Assembleia de voto aguardam o credenciamentos na CNE localizado na vila de Viana na escola 5111 para trabalharem amanhã dia 23 nas eleições gerais. Segundos alguns membros,muitos deles foram detidos por filmar ou fazer fotos!

post-image

Mais de 500 elementos da UNITA aguardam ainda por credenciamento a poucas horas das eleicoes. É esta a denuncia.

post-image

SOS A CASA-CE convida os órgãos de comunicação social nacionais e internacionais para uma conferência de imprensa as 16h30 na sede da Presidência sita na Rua Cabral Moncada 179A, 923218556 Lindo Tito vice -presidente da CASA-CE

Africanews reports that protesters in Togo calling for the end of the Gnassingbe family dynasty that has ruled the West Africa nation for 50 years were met with fierce resistance from security forces. Security forces feared tear gas to disperse the demonstrators. The demonstrators were calling for the reinstatement of the constitution that was introduced by Eyadema with limiting terms for the presidency. Source: http://www.africanews.com/2017/08/20/togo-forces-teargas-protesters-seeking-end-to-the-gnassingbe-dynasty/

post-image

Por Gonçalves Vieira Vieira TEMPO DE ANTENA DADO AOS PARTIDOS CONCORRENTES ÀS ELEIÇÕES DE 23 DE AGOSTO, PELA TPA NO TELEJORNAL DE HOJE, SÁBADO,19 DE AGOSTO DE 2017: MPLA e o seu Candidato, João Lourenço: 30 MINUTOS, num total de seis reportagens incluindo o encontro que a esposa do Candidato JLo manteve com as outras mulheres; UNITA e o seu Candidato, Isaías Samakuva: 1 MINUTO e 30 SEGUNDOS; CASA-CE e o seu Candidato, Abel Chivukuvuku:1 MINUTO e 30 SEGUNDOS; PRS e o seu Candidato, Benedito Daniel:1 MINUTO e 35 SEGUNDOS; FNLA e o seu Candidato, Lucas Ngonda: 1 MINUTO e 30 SEGUNDOS; APN e o seu Candidato, Quintino Moreira:1 MINUTO e 40 SEGUNDOS;

According to reports in the African Times, the defeated presidential candidate in the just ended presidential elections in Kenya, Raila Odinga, have announced that he will press his case over the disputed elections at the Supreme court. Source: http://africatimes.com/2017/08/16/kenya-election-odinga-to-contest-computer-generated-fraud-in-court/

The Christian Science Monitor reports that the President of the Zambian opposition party, Hakainde Hichelima, has been freed after spending 100 days in prison. The leader of the United Party for National Development was released after charges of plotting to overthrow the government were dropped by the state prosecutor. His release could help diffuse tensions in the country. Source: https://www.csmonitor.com/World/Africa/2017/0816/Zambian-political-opposition-leader-released-from-prison

post-image

Por Felix Miranda ALERTA MÁXIMO INTOLERÂNCIA POLÍTICA AGREDIDOS POR UM GRUPO DE MILITANTES DO MPLA INCLUINDO O SECRETÁRIO DA JMPLA PROVINCIAL A pouco menos de 5 dias da votação, o MPLA em desespero de causa, reage como uma Pacassa Ferida, dá coices até no ar. Organizou em toda Angola, grupos integrados por alguns governadores, administradores e elementos da policia, cujo objectivo é o de arrancar bandeiras e espancar dirigentes ou militantes da CASA-CE. Andam armados de barras de ferro, catanas, paus e pedras. Temos provas factuais. O caso mais recente teve como vítimas os nossos Repórteres MC Kanjila e Jeremias Kaboco, ao inicio da noite do dia 18 de Agosto, espancados pela polícia com o envolvimento directo do Comandante da Viação e Trânsito do Uige, manifestamente nas vestes de dirigente do MPLA, isto depois da retumbante actividade do Negage. Com o Relâmpago. A Direcção da CASA-CE recomenda a todos seus militantes, amigos e simpatizantes, a não cederem as provocações para não cairem na tentação e jogo sujo do MPLA que desde 1975 usou a arma da violência para se manter no poder. Contudo, que o medo não continue a ser responsável da desgraça de milhões de angolanos. VER IMAGENS

The Christian Science Monitor reports that Boko Haram militants are now launching attacks on places sheltering refugees displaced by violence in their respective communities. These camps have become a soft target for the militants as offensive from the Nigeria military intensifies. Source: https://www.csmonitor.com/World/Africa/2017/0818/Boko-Haram-militants-ramp-up-attacks-on-refugee-shelters-in-northeast-Nigeria

post-image

DENÚNCIA De um proeminente quadro sénior e membro do MPLA bem identificado e que nos pediu o anonimato recebemos a seguinte notícia: "A Fraude Eleitoral em Angola está em curso e desta vez mais sofisticada. Lembras-te: durante o período e/ou, fase de actualização do registo eleitoral houve por parte dos chefes dos CAPs do MPLA , militantes e simpatizantes o processo de recolha coerciva de cartões, números e respectivos, grupos do de eleitor? Pois o limite mínimo era a recolha de dois milhões de cartões em todo país. Uma vez conseguida essa cifra o número restante de eleitores deverá é que deverá ser propositadamente dispersada pelas 12 mil mesas, os milhares de cidadãos eleitores dispersos para lugares distantes das suas área de residências para acelerar, estimular e aumentar o maior número de absentismo eleitoral que na prática só irá beneficiar o MPLA. Na última da hora os cidadãos irão ser orientados para votarem na assembleia de voto mais próxima da sua área de residência lá onde os seus nomes não constam e só para favorecer a fraude porque os seus votos vão favorecer pela via de transmissão electrónica de dados o MPLA. O Programa electrónico agora sob batuta dos chineses admite ou, prevê na sua base de dados a partida 5 milhões de votos garantidos a favor do partido MPLA em prejuízo dos demais concorrentes! E, tem muito mais..." devidamente assinado ou, identificado. Denúncia publicada por Constantino Zeferino.

post-image

"O jornalista da rádio Ecclésia Salgueiro Vicente apresentou hoje, 17, uma queixa contra o agente da polícia que o agrediu na segunda-feira quando fazia uma reportagem sobre o cheiro vazado da base logística da SONIL, que terá provocado desmaios em alguns populares." Source: RA Mais: https://www.radioangola.org/?p=4621

post-image

Fonte: VOA "O maior partido da oposição angolana receia que haja uma tentativa das autoridades eleitorais para fazer aumentar o número de abstenções o que, segundo diz, iria favorecer o partido no poder."

post-image

"President Isaías Henrique Ngola Samakuva, UNITA´s candidate for the 23rd august elections in Angola, suffered a murder attempt, yesterday, near Lobito by the Angolan government security agent, who plough into the caravan with the only objective of killing the opposition leader. Thanks to god, nobody injured, however more then 5 cars were destroyed," according to local sources.

CNN reports that a van plowed into a group in Barcelona, Spain, killing 13 and injuring more than 50. The death toll is expected to rise according to local officials. The accident took place in an area popular with tourists. Source: http://www.cnn.com/2017/08/17/europe/barcelona-spain-van-latest/index.html

The Vanguard Newspaper in Nigeria reports that heavily armed gunmen attacked the headquarters of the Economic and Financial Crimes Commission (EFCC) in the Nigeria federal capital of Abuja. The hoodlums could not make their way into the complex as they were repelled by security men on duty. Source:http://www.vanguardngr.com/2017/08/breaking-gunmen-attack-efcc-headquarters/

CNN reports that three female suicide bombers detonated their explosive belts at a market outside a local town of Mandarari in the Borno State of northern Nigeria leading to the death of over 30 people and injuring 80. The attacks happened on a local market day when people from other towns have flooded the local market to engage in buy and sell of goods. However, no group has claimed responsibility for the attacks. Source: https://www.yahoo.com/news/m/60ff8364-7a9d-3f1d-bf99-da855cefe29d/ss_dozens-killed-in-northern.html

Candidato do MPLA João Lourenço entrega bens as autoridades tradicionais

Um pequeno grupo de cidadãos protestou hoje de fronte ao ministério do interior contra a nota enviada por aquele órgão envida aos governos províncias proibindo de forma inconstitucional o direito à manifestação

post-image

"A CASA-CE diz que o último episódio foi no sábado, na província do Cuando-Cubango. De acordo com a segunda maior força da oposição, quatro militantes terão sido agredidos por membros do partido no poder, o MPLA." Por DW Mais: http://www.dw.com/pt-002/angola-casa-ce-denuncia-atos-de-intolerância-pol%C3%ADtica/a-40090378

CNN reports that gunmen believed to be terrorists attacked a restaurant in the Burkinabe capital of Ouagadougou and has left at least 18 dead including two attackers. The assault on the Azziz Istanbul restaurant began around 5 pm local time.. Source : http://www.cnn.com/2017/08/13/africa/burkina-faso-attack/index.html

CNN reports that violence has erupted after the re-election of President Uhuru Kenyatta in the just ended Kenya elections. Scores of people have been killed and the situation very tensed. Relatives of victims claimed their loved ones were shot by the police in various parts of the country with 17 reportedly killed in Nairobi. The opposition walked away from the tallying of results that declared Kenyatta as winner. The winner has however offered a hand of reconciliation to the opposition leader.. Source: http://www.cnn.com/2017/08/12/africa/kenya-elections-protests/index.html

post-image

"CHARLOTTESVILLE — A chaotic and violent day turned to tragedy Saturday as hundreds of white nationalists, neo-Nazis, Ku Klux Klan members — planning to stage what they described as their largest rally in decades to “take America back” — clashed with counterprotesters in the streets and a car plowed into crowds, killing one person and injuring 19 others." By The Washington Post

post-image

rmão cordiais saudações! Escrevo esta mensagem, para informar e pedir que informe a maioria que conseguer. Do seguinte, na província da Lunda Norte, apenas no Dundo /Chitato, é que os agentes receberam material para consulta do local de voto via Tablet "CNE-CINFIC", até à presente data. Visto que os cadernos eleitorais, baralharam tudo, em relação ao local de voto, por uma questão de transparência, os agentes dos demais municípios, já deveriam estar lá a prestar este serviço a nação que queremos estranhamente construir . Nos últimos dias aterrou meia dúzia de aviões no recém() inaugurado aeroporto do kamakenzo, porque é que o material está a vir via terrestre. Questionem a CNE /Cinfic Dundo, por favor.

post-image

"After a morning of violent clashes between white nationalists and counterprotesters, police ordered people out of a downtown park — putting an end to a noon “Unite the Right” rally that hadn’t even begun." The Washington Post

post-image

"Oito corpos foram levados para uma morgue de Nairobi desde a noite de sexta-feira, 11, provenientes da periferia da capital, tomada por actos de violência após o anúncio da reeleição do Presidente Uhuru Kenyatta - disse uma fonte policial, acrescentando que sete foram alvo de disparos." Por VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/oito-mortos-violencia-pos-eleitoral-quenia/3983036.html

post-image

Por Domingos Da Cruz Hoje, decorre o intercâmbio sobre o uso do Zuela em Benguela. Apesar da minha ausência física por razões privadas, mas, me fiz presente por video conferência, graças ao empenho do amigo Hossi e a OHI. Contamos com a presença de activistas ligados à ADRA, OMUNGA, MR e OHI. Muito obrigado a todos por lutarem por Angola.

Zuela: Militantes da CASA-CE denúncia intolerância política em Angola. Mais: https://zuela.org/

test Isto e grave

Zuela: Militantes da CASA-CE denúncia intolerância política em Angola. Mais: https://zuela.org/

Bitão Hólua, Activista Controla as eleições: Zuela, aplicação do cidadão activo. Já está disponível em português e para baixar em smartphones andróide ou Apple: https://www.zuela.org/index.php

Augusto Mulai, Activista - Controla as eleições: Zuela, aplicação do cidadão activo. Já está disponível em português e para baixar em smartphones andróide ou Apple: https://www.zuela.org/index.php

Controla as eleições: Zuela, aplicação do cidadão activo. Já está disponível em português e SMS +16199401276, para fazer denuncias de qualquer violação de direitos humanos ou irregularidade eleitora. Pode baixar em smartphones andróide ou Apple: https://zuela.org/

post-image

órgãos monitorizados: TPA, RNA e TV Zimbo

Agressão física

post-image

Por Sizaltina Cutaia: Segundo esta denúncia, o Reitor da Universidade Lusiada, que também é candidato a deputado pela lista do MPLA está a obrigar os estudantes a participar de eventos do MPLA. A ser verdade, isto é inadmissível e vergonhoso. Melhorem-se Camaradas!! Melhorem-se...

Provisional results released by the Independent Electoral and Boundaries Commission indicates that President Uhuru Kenyatta will retain the presidency after taking a 55% significant lead over Raila Odinga, his main challenger. The opposition has however dismissed the provisional lead as "fake news" . The opposition are speculating that the computers of the IEBC has been hacked during the transmission process, Source :http://country.eiu.com/article.aspx?articleid=1455771129&Country=Kenya&topic=Politics&subtopic=Forecast&subsubtopic=Election+watch&u=1&pid=985751682&oid=985751682&uid=1

Violence has erupted in Kenya after the opposition leader indicated that he believed that there was evidence of voter fraud.

post-image

"A UNITA disse que o seu militante, alegadamente raptado e assassinado por membros do MPLA na Lunda Norte, foi atirado ao rio Cuango para ser comido por crocodilos." Por VOA

post-image

Televisão Pública de Angola – TPA: MPLA: 190 min. (61,9%) UNITA: 41 min. (13,1%) CASA-CE: 38 min. (12,2%) PRS: 17 min. (5,4%) FNLA: 16 min. (4,8%) APN: 11 min. (3,5%) TV Zimbo: MPLA: 184 min. (64,8%) UNITA: 37 min. (12,8%) PRS: 28 min. (9,7%) FNLA: 16 min. (5,5%) CASA-CE: 12 min. (4,1%) APN: 11 min. (3,9%) Rádio Nacional de Angola – RNA: MPLA: 145 min. (58%) UNITA: 36 min. (14,4%) PRS: 28 min. (11,2%) FNLA: 17 min. (6,8%) CASA-CE: 13 min. (5,2%) APN: 11 min. (4,4%) Fonte: jo

post-image

Televisão Pública de Angola – TPA: MPLA: 190 min. (61,9%) UNITA: 41 min. (13,1%) CASA-CE: 38 min. (12,2%) PRS: 17 min. (5,4%) FNLA: 16 min. (4,8%) APN: 11 min. (3,5%) TV Zimbo: MPLA: 184 min. (64,8%) UNITA: 37 min. (12,8%) PRS: 28 min. (9,7%) FNLA: 16 min. (5,5%) CASA-CE: 12 min. (4,1%) APN: 11 min. (3,9%) Rádio Nacional de Angola – RNA: MPLA: 145 min. (58%) UNITA: 36 min. (14,4%) PRS: 28 min. (11,2%) FNLA: 17 min. (6,8%) CASA-CE: 13 min. (5,2%) APN: 11 min. (4,4%) Fonte: jo

post-image

"Na província do Uíge a UNITA diz que continuam a a registar-se irregularidades no processo eleitoral e que jornalistas dos órgãos estatais estão impedidos de fazer a cobertura da campanha do Galo Negro." Por VOA

The ban imposed in Egypt in 2016 by government on public criticism is still in force. Scores have been arrested by the police with majority of these arrests based on preemptive reasons. Prominent human rights organizations have been banned from travels and some their assets frozen. https://www.hrw.org/world-report/2017/country-chapters/egypt#eaa21f

UN warns all parties in Burundi to end inciting violence or hatred towards different groups and end hate speech. http://www.un.org/apps/news/story.asp?NewsID=57298#.WYXPWMlGmT8

post-image

Segundo um estudo feito e publicado em Maio de 2017 pela Instituto para Estudos de Segurança (Institute for Security Studies), revela que o MPLA fez varias sondagens em todos o pais (18 provincias) e as resultados mostram que o MPLA ira peder as eleicoes que se ira realizar em 23 de August 2017. "The third post-war elections is scheduled for August 2017. Polls instituted by MPLA accross all 18 provinces to measure its spport reveal that it could lose the 2017 elections." Mais: https://issafric

post-image

"Mais de três mil cidadãos forçados a abandonar as suas áreas de origem devido à intolerância política no interior da província de Benguela podem não exercer o direito de voto, alertou a OMUNGA, organização envolvida na educação cívica eleitoral." Mais: https://www.voaportugues.com/a/benguela-deslocados-da-intolerancia-politica-poderao-nao-votar/3966228.html?ltflags=mailer

post-image

Segundo a VOA, "o secretário adjunto da UNITA na comuna do Cuíma, província do Huambo, Martinho Calembe foi morto num ataque levado a cabo por membros do MPLA, disse o secretário provincial da UNITA Liberty Chiyaka." Mais: https://www.voaportugues.com/a/dirigente-da-unita-assassinado-no-huambo/3966425.html

A marcha para exigir a destituição do administrador municipal do Cazenga Victor Nataniel «Tany» Narciso pela “má gerência” começou pouco antes das dez horas, tendo como ponto de partida o “Tanque do Cazenga” e ponto de chegada a administração municipal. Mais: https://www.radioangola.org/municipes-do-cazenga-marcham-contra-ma-governacao-de-tany-narciso/

post-image

Cazenga a 7 de Abril do ano em curso, acordou com um clima diferente do habitual. Munícipes vindo de vários ponto do munícipio decidiram juntar-se no Tanque do Cazenga e marchar até a administração municipal para dizer "Basta ao Tany Narciso".

post-image

Cazenga a 7 de Abril do ano em curso, acordou com um clima diferente do habitual. Munícipes vindo de vários ponto do munícipio decidiram juntar-se no Tanque do Cazenga e marchar até a administração municipal para dizer "Basta ao Tany Narciso".

post-image

Marximina Luzia Bernardo, árbitra do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão (Girabola) e de nível internacional no quadro da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) há 16 anos, deve ficar três anos, a partir da presente época, sem ajuizar qualquer jogo a nível interno, face à suspensão aplicada pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), por alegado acto de corrupção passiva, noticiou o Jornal dos Desportos na edição desta quinta-feira, 12 de Abril. Segundo a publicação que cita uma fonte da Federação Angolana de Futebol (FAF), o caso que está na origem da suspensão da árbitra internacional angolana, resulta da época de 2014, ano de que segundo a mesma fonte, ela foi corrompida pelos dirigentes do Benfica de Luanda para facilitar a equipa no jogo que disputou no dia 1 de Novembro, no Estádio Municipal do Tafe, com o Sporting de Cabinda, referente à 29ª jornada do campeonato nacional, cujo resultado saldou-se numa igualdade a uma bola. De acordo ainda com a fonte do diário desportivo, o Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), após uma investigação, resultante da denúncia de um antigo dirigente do Sport Luanda e Benfica, cujo nome não foi revelado, conseguiu provas de documentos saídos da contabilidade do Benfica de Luanda, como uma transferência bancária para uma das contas da referida árbitra. “A árbitra internacional Marximina Bernardo está suspensa por três anos, a partir desta época, por se provar isso, de acordo com os documentos em posse do Conselho de Disciplina da FAF, ter recebido dinheiro proveniente do Benfica de Luanda, em 2014, para facilitar esta equipa no jogo que disputou em Novembro desse ano, no Estádio do Tafe, com o Sporting de Cabinda, para a 29ª jornada do Girabola. O dinheiro resulta de uma transferência bancária efectuada por alguém com ligações ao clube Benfica”, disse a fonte. A fonte disse, igualmente, que o indivíduo que alegadamente fez a transferência do dinheir

post-image

Alunos sem aulas, escolas encerradas e professores fora dos recintos escolares com os braços cruzados, é o cenário vivenciado no arranque da greve nesta segunda-feira, 09/04, em todo o território nacional decretada pelo Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF), no subsistema de ensino não universitário. Numa ronda efectuada pela reportagem da Rádio Angola em algumas escolas públicas da capital do país, constatou-se que maior parte dos professores aderiram à greve que segundo o Sinprof deve durar até ao dia 27 de Abril. De acordo com o Sindicato Nacional dos Professores, a greve iniciada nesta segunda-feira, 9, regista uma adesão de 90 por cento em todo país, e acusa ao mesmo tempo o Ministério da Educação de instrumentalizar sindicatos “amarelos” para boicotar a paralisação em algumas províncias. O Ministério da Educação, por sua vez, diz que está a cumprir o acordo com os professores e acusa o Sinprof de ser antipatriota. Os professores, segundo fazem constar à Rádio Angola, exigem um novo Estatuto da Carreira Docente, para um salário digno, por isso, para dar “visibilidade” à sua reivindicação, os “homens do giz”, colaram em todas as escolas públicas e comparticipadas panfletos dizeres “ESTAMOS EM GREVE”. A classe docente afirma ser legitima a paralisação das aulas em todo o país para defender os seus interesses, sublinham que não estão a violar a lei e que a greve é um direito consagrado na constituição.

post-image

DENÚNCIA PÚBLICA O Governador de Malanje Kwata Kanawa está a ser investigado pelo Tribunal de Contas devido ao valor das obras, como a centralidade, reabilitacao do Hospital Regional, Lar da Terceira Idade que misteriorsamente desapareceram. O mesmo está a ser obrigado a repor os valores. Por sua vez, o governador apertou o cinto nas estradas e aumentou os preços das taxas para quem lhe for recebida a moto. Com ou sem documentos te recebem a moto. O dinheiro da multa (que chega a 40 ou mais) vai para uma conta particular que, supostamente, abriu.

post-image

Mesa redonda baseada no relatório "A SITUAÇÃO DOS ACTIVISTAS CÍVICOS EM ANGOLA" será no dia 3 de Abril. Hotel Fleuma (paralelo ao Nosso Centro do Gamek) às 10h. Estão todos convidados. Não há requisitos nenhuns para lá estar. Os participantes podem também participar pelo computador ou pelo telefone videoconferência online: https://zoom.us/j/860971565

post-image

Por Domingos da Cruz: Mesa redonda baseada no relatório "A SITUAÇÃO DOS ACTIVISTAS CÍVICOS EM ANGOLA" será no dia 3 de Abril. Hotel Fleuma (paralelo ao Nosso Centro do Gamek) às 10h. Estão todos convidados. Não há requisitos nenhuns para lá estar.

post-image

BREVEMENTE O LANÇAMENTO Com enorme gratidão aos co-autores e demais intervenientes, com realce ao editor Manuel S. Fonseca, este livro, que começou a ser preparado ainda na cadeia, finalmente será publicado. É dedicado aos Cabinda, pela sua luta incessante em busca do reconhecimento da sua dignidade enquanto direito humano universalmente consagrado.

post-image

O Presidente do Sindicato Nacional de Professores (SINPROF), Guilherme Silva, disse que a classe docente ameaça retomar a greve geral na segunda semana do próximo mês de Abril, suspensa em Junho de 2017, para exigir à actualização de categorias, pagamentos de subsídios de chefias em atraso e outras reclamações dos homens do giz. A decisão final para a paralisação das aulas no subsistema de ensino não universitário pode ser anunciada na reunião que será realizada com todos os secretários provinciais do Sindicato de Professores, a decorrer em Luanda, no dia 30 de Março, numas das unidades hoteleiras. Na greve suspensa no ano passado, o Sindicato Nacional de Professores (SINPROF), visava exigir a actualização de categorias, passagem de mais de cem mil professores do regime probatório para o efectivo e pagamentos de subsídios de chefias em atraso. Em declarações a Rádio Angola, Guilherme Silva, Presidente do Sindicato, explica que, as negociações com o ministério da educação para resolução desses problemas não avançam e que, por essa razão, o sindicato que manteve encontros com seus filiados a nível das 18 províncias, vai no próximo dia 30 deste mês, decidir em reunião alargada a decorrer em Luanda, uma data consensual para paralisação prevista para Abril deste ano.

post-image

Os advogados de defesa de Rafael Marques e Mariano Brás, contestam os crimes imputados aos arguidos e sublinham que o que se pretende é a intimidação violando à Constituição da República, que defende a liberdade de imprensa. A defesa contestou à acusação do Ministério Público na primeira sessão de audiência do julgamento, na 6ª Secção dos Crimes Comuns, do Tribunal Provincial de Luanda que contou com a ausência do ofendido (ex-PGR, João Maria de Sousa).

post-image

O ex-governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, foi constituído arguido há dois dias, pela Procuradoria-Geral da República, pelo seu envolvimento na burla dos 500 milhões de dólares, noticia o portal “Maka Angola”. De acordo com fontes institucionais que avançaram a informação ao Maka Angola, na semana passada, o ex-presidente do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno dos Santos, também foi constituído arguido no mesmo caso. Trata-se da transferência, em Setembro passado, de 500 milhões de dólares do Banco Nacional de Angola para uma conta no Crédit Suisse de Londres, como garantia para um suposto financiamento de 30 biliões de dólares. Conforme já foi investigado pelo Maka Angola, na verdade, a operação acabaria por se revelar uma burla contra o Estado angolano, protagonizada por José Filomeno dos Santos. Para levar a cabo, este recorreu a uma sua empresa-fantasma, a Mais Financial Services. As autoridades financeiras londrinas suspeitaram, e bloquearam os fundos em Londres. A referida transferência levou à demissão, a 27 de Outubro passado, do então governador do Banco Nacional, Valter Filipe. No entanto, toda a operação, conforme descrita pela investigação do Maka Angola, foi autorizada pelo então presidente José Eduardo dos Santos, para favorecimento ilícito do seu filho Zenú e os cúmplices deste, nomeadamente Jorge Gaudens Pontes Sebastião. Em última instância, foi o então chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, quem ordenou a Valter Filipe que procedesse à transferência dos 500 milhões de dólares.

Turtúlia com os Ministros

post-image

U.S. Embassy Luanda: A Embaixada dos Estados Unidos em Angola e seus parceiros têm o prazer de o convidar para a primeira edição da segunda temporada do Clube do Empreendedor – Terça-feira, 13 de Março, 17:00 no Jango Veleiro, Ilha de Luanda. Esta edição terá como tema “Empreendedorismo no Feminino: Liderar para Lá dos Estereótipos”, em celebração do Mês da História Feminina – Março. A Embaixadora dos Estados Unidos em Angola, Nina Fite, participará do evento, para conhecer e interagir com os empreendedores locais, em particular com a mulheres empreendedoras.

post-image

A população que reside na Vila diamantífera de Cafunfo, município do Cuango, província da Lunda-Norte, diz que está a ser devastada pela “fúria” das ravinas que há mais de cinco anos têm destruído residências e outras infraestruturas como cantinas, farmácias e igrejas. As ravinas de aproximadamente 100 metros de largura que estão a progredir com alguma celeridade ao interior da Vila diamantífera de Cafunfo, com rasto de destruição, já deitou abaixo, segundos os moradores, centenas de casas, colocando ao relento várias famílias. Em declarações à Rádio Angola, a população diz não entender o silêncio e a passividade do governo provincial da Lunda-Norte e da administração municipal do Cuango porque “não dão sinais para travar” a progressão das erosões e estancar as mesmas. Os habitantes daquela parcela do território nacional clamam também pelo saneamento básico e solicitam para já que a administração local tome conta da situação na recolha do “lixo espalhado por tudo quanto é canto de Cafunfo”. Os munícipes de Cafunfo acusam ainda o governador da província da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, de nada fazer para resolver os problemas básicos da população. “Ele só vem roubar a riqueza dos diamantes e mais nada está a fazer para cumprir com as promessas que fez de que tornaria a Lunda-Norte brilhante como o diamante”, acusam.

post-image

Altos dirigentes angolanos, entre governantes e partidários são citados como guardiões dos cidadãos expatriados, da República da Tailândia, detidos pelo SIC no Sábado, 3, numa das unidades hoteleiras de Luanda, sob suspeita de burla e falsificação de documentos. Segundo Jornal “Correio da Kianda”, informam que os cidadãos expatriados, de nacionalidade tailandesa e um subchefe do Gabinete de intercâmbio da Polícia Nacional, já detidos pela Polícia Nacional, tiveram o apoio total de individualidades influentes na manobra administrativa do País, mormente o General do Exercito e chefe estado-maior, Sachipengo Nunda, Norberto Garcia, recentemente promovido a secretário para informação do “Bureau” Político do MPLA, Dino Matross, actual secretário das relações exteriores do Partido liderado por José Eduardo dos Santos,General das FAA reformado, José Arsénio Manuel, antigo logístico das FAA e sócio do projecto habitacional “Jardim de Rosas”, sito na zona da Camama, em Luanda e Belarmino Van-Dúnem Director do APIEX. A ESTRATÉGIA DA BURLA MILIONÁRIA: Consta que tudo terá começado no dia três de Dezembro de 2017 quando um grupo de supostos empresários tailandeses abordou, por intermédio de Norberto Garcia e Belarmino Van-Dúnem, outras figuras influentes do Estado angolano no sentido de um investimento avaliado em cerca de 50 mil milhões de dólares. Para isso, os empresários terão, de imediato, preparado um cheque de um banco tailandês demonstrando a existência deste valor e anexado ao mesmo várias fotografias com altas figuras angolanas e divulgar para atrair incautos investidores e deles obter valores para eventuais parcerias tendo com isto burlado um cidadão canadiano, um eritreu e um chinês e alguns empresários em Luanda, Benguela e Cuanza Sul. No entanto, a par dos cheques e das fotografias ilustrativa dos encontros, o grupo falsificou a assinatura do Vice Presidente da República, Bornito de Sousa, numa carta convite para os mesmos. A rede de indivíduos, segundo fonte

post-image

O presidente da Associação cívica “Mãos Livres”, Salvador Freire disse que a sua agremiação deu entrada nesta quinta-feira, 01 de Março, na Procuradoria-Geral da República, uma queixa-crime contra à antiga gestora da petrolífera angolana Sonangol, Isabel dos Santos, por supostamente ter transferido para as suas contas um valor estimado em 38 milhões de dólares. Segundo o advogado das “Mãos-Livres”, caso venha se confirmar a veracidade da denúncia feita pelo o actual Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Carlos Saturino, em conferência de imprensa desta quarta-feira, 28 de Fevereiro, a PGR deve agir e responsabilizar criminalmente à filha de José Eduardo dos Santos, antigo Presidente da República. O PCA da Sonangol denunciou que a transferência teria sido feita pela administração cessante, após a sua exoneração. Na sua comunicação, Carlos Saturnino enumerou outras constatações sobre o grupo Sonangol, que encontrou após a exoneração da anterior administração, liderada por Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos. “Tomámos posse no dia 16 de Novembro de 2017 e nesse dia, à noite, apercebemos que o administrador que cuidava das finanças na Sonangol, embora tivesse sido exonerado no dia 15, ordenou uma transferência no valor de 38 milhões de dólares para a Matter Business Solution, com sede no Dubai”, acusou. Segundo Carlos Saturnino, a referida transferência foi realizada através do banco BIC, “que passou a ser um dos bancos preferenciais a nível da Sonangol”. “Acho que isso dispensa comentários. Não foi o único caso. No dia 17 de Novembro, houve o pagamento de mais quatro facturas também. Ou seja, como é que pessoas que tinham sido exoneradas pelo Governo ainda faziam transferências. Não pode ser um ato de boa fé de certeza absoluta”, observou Carlos Saturnino.

post-image

Durante o lançamento do livro intitulado Conheça e Exija os Teus Direitos (Know and Demand Your Rights) em Luanda - Angola

post-image

DENÚNCIA Aqui na repartição de identificação civil e criminal o atendimento rápido é só por meio de gasosa, segundo as reclamações das pessoas que estao aqui desde às 6, ( na ilha). Atendem os conhecidos e quem der gasosa, só para o registo criminal.

post-image

No Bengo estão a pedir as empresas- armazéns (ver imagem)... por causa de uma visita a 27 de Fevereiro da Sra governadora ao municipio dos Dembos.

post-image

DENÚNCIA As crianças da 1a classe da escola Patrice Lumumba da cidade da Gabela município do Amboim, estão a estudar de noite por falta de escolas ou salas de aulas. Esta é uma verdade que merece intervenção urgente do Ministério da Educação. Que crianças serão formadas nessas escolas? Que país teremos afinal? Clama-se as entidades competentes para uma rápida intervenção. Araújo Pereira - Professor do ensino Primário na Gabela

post-image

A situação prevalecente sobre a violação dos direitos humanos (assassinatos e torturas de cidadãos), bem como a não garantia de condições básicas às populações, como a falta de água potável, energia eléctrica e saneamento básico, faz com que os habitantes do Cuango e Cafunfo, região rica em diamantes, atribua nota negativa ao desempenho do governador da província da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, que dirige há nove anos os destinos do povo da Lunda-Norte. Fonte: Rádio Angola Entre as figuras que contestam o trabalho de Muangala, consta o activista cívico e defensor dos direitos humanos, Jordan Muacabinza, um dos poucos activistas que luta pelo “bem-estar e progresso da população”. Em declarações a Rádio Angola, Jordan Muacabinza disse que o Presidente da República, João Lourenço “cometeu um erro grave” ao reconduzir Ernesto Muangala ao cargo de governador da Província da Lunda-Norte. Para o defensor dos direitos humanos na região das Lundas, Ernesto Muangala “perdeu o norte em continuar a dirigir esta província, por isso, pedimos um especial favor ao Presidente João Lourenço, honestamente que exonere o Ernesto Muangala, não é boa gente, não está a dirigir bem esta província”. “Estamos a desafiar o senhor Presidente a vir aqui e constatar a realidade da vila do Cafunfo onde se extrai o diamante, para ver como está”, desafiou o activista, para quem “o governador tinha saiu a dizer que vamos brilhar a Lunda-Norte como o diamante, e qual é o brilho se não temos água, luz e estradas em condições”. Nesta entrevista a Rádio Angola, Jordan Muacabinza denunciou aquilo que considera a “violação sistemática dos direitos humanos”, pois segundo o activista o município do Cuango particularmente a região de Cafunfo “continua a registar casos de assassinatos e torturas de cidadãos garimpeiros”, acções estas atribuídas aos seguranças das empresas privadas que protegem as zonas de exploração diamantífera, aos militares e efectivos da polícia de guarda fronteira. Um dos caso

post-image

O livro intitulado "Conheça e Exija os Teus Direitos" (Know and Demand Your Rights) ja esta disponível... Sera apresentada ao publico na proxima semana, dia 24, as 11 horas na sala das irmãs do S, Jose de Cluny -no Kinaxixi. O livro será ofertado aos presentes. Fonte: Friends of Angola - FoA https://www.friendsofangola.org

post-image

Em breve, a brochura intitulada "Conheça e Exija os Teus Direitos" (Know and Demand Your Rights) será apresentado ao público em Angola.

post-image

Manifestacao em Angola

post-image

Manifestacao em Angola

post-image

Debate entre jovens na Comunidade do Golf II com Mbanza Hanza

post-image

Apresentação do aplicativo Zuela

post-image

Debate entre jovens

post-image

Por Nelson Francisco Sul Jornalismo Angolano: Rita Filomena Mununga, jornalista da Rádio Nacional, é o rosto de uma manifestação prevista para este sábado, 3, na cidade do Dundo, capital da província diamantífera da Lunda-Norte, em protesto contra a subida dos preços da transportadora aérea nacional, a TAAG, na rota Lunda-Norte-Luanda e vice-versa. A coragem desta senhora, devia servir de exemplo para os 'jornalistas gays' [os mentes formatadas -que só pensam com a barriga], que antes da profissão está a cidadania. Ou seja, antes de entregarem as vossas ‘nádegas ao n’guverno’ [fazendo maquiagem ao ministro, governador, administrador e etc], o fundamental é não tomar o inaceitável como natural.

post-image

Um grupo de estudantes e activistas cívicos convocou para sexta-feira, 26/01, uma “marcha de repúdio” contra ao que considera à prática da cobrança da “gasosa” no acto de matrículas nas escolas do ensino público. A “marcha de repúdio” ao fenómeno “gasosa” (acto de corrupção) nas escolas públicas do país, acontece por volta das 12 horas, de sexta-feira, 26, defronte às instalações da Direcção Provincial da Educação de Luanda, com a partida frente ao cemitério de Santa Ana sob lema: “Basta à gasosa escolar a partir de 2018” local onde deve ser lida a “nota de protesto”. Em declarações a Rádio Angola, o grupo de estudantes promotora do protesto, advogou que o propósito da marcha é chamar atenção das autoridades competentes, pais e encarregados de educação no sentido de se pôr fim à cobrança da “gasosa” nas instituições escolares do Estado. O estudante Donito Cardoso um dos organizadores da marcha, afirmou que a cobrança da “gasosa” é uma prática de corrupção, por isso para ele constitui crime de acordo com a legislação angolana. O também activista cívico diz que para a realização da “marcha pacifica” em obediência ao artigo 47º da Constituição da República de Angola (CRA), foram cumpridos todos os procedimentos legais exigidos pó lei dando a conhecer às autoridades Governo Provincial de Luanda (GPL), por isso, o grupo espera que os “marchantes” tenham a protecção da polícia nacional durante o acto. “É preciso chamar atenção da sociedade para o facto de, numa nova era, uma nova república e um novo presidente o país manter-se com as mesmas práticas de corrupção”, disse o jovem insatisfeito. Hélder Ribeiro Isaac, um dos subscritores da carta entregue ao GPL avança que a marcha vai partir do “Cemitério da Santa” até ao “Largo das Escolas” defronte à Direcção Provincial de Educação de Luanda, e ao mesmo tempo lamenta a prevalência do fenómeno da “gasosa” nas escolas públicas. Filipe Pascoal Sakuande, outro subscritor da pretensa marcha sublinhou que os participant

post-image

Em pleno ano de 2018, dois torneios internacionais em homenagem ao presidente cessante, José Eduardo dos Santos Torneio Internacional em Hóquei em Patíns com 27.467.155,00 no OGE 2018 Torneio Internacional Zé Du em Automobilismo 13.710.726,00 OGE 2018

post-image

A Human Rights Watch (HRW) revela que a situação dos direitos humanos em Angola preocupa, com violações a vários níveis, enquanto a liberdade de imprensa está ameaçada com a lei aprovado no ano passado. Os dados constam no seu “Relatório Mundial 2018: Luta pelos Direitos Tem Sucesso”, divulgado nesta quinta-feira, 18, em Paris, França. A organização de defesa dos direitos humanos destaca, no entanto, uma luz de esperança com as promessas do Presidente João Lourenço de combater a corrupção e a má gestão dos dinheiros públicos. No documento, a Human Rights Watch considera que a tomada de posse de João Lourenço como Presidente da República pôs fim a quase quatro décadas de um “regime repressivo” de José Eduardo dos Santos, mas lembra que apesar de as eleições terem sido considerados pacíficas, ficou marcada por “severas restrições” às liberdades de expressão e de associação e pelo acesso limitado à informação devido à acção “repressiva e sensória” do Governo. A organização aponta a nova lei de imprensa angolana como sendo uma ameaça à liberdade de imprensa. Angola, de acordo com o relatório,continua a ser palco de abusos e uso excessivo da força por parte das diferentes unidades de segurança, intimidações e detenções arbitrárias de participantes em manifestações pacíficas. A HRW aguarda, no entanto, a confirmação das promessas de João Lourenço, nomeadamente na luta contra a corrupção e impunidade e na criação de uma sociedade aberta e livre. Em declarações prestadas à VOA, Zenaida Machado investigadora da Human Rights Watch para Angola e Moçambique disse haver sinais positivos desde a subida à presidência de João Lourenço mas fez notar que o novo presidente só começou a governar em Setembro e que o relatório abrande todo o ano de 2017.

post-image

O Presidente da República, João Lourenço afirmou que o Executivo Angolano precisa contar com iniciativa e empenho de todos “mas sobretudo dos filhos da terra” e encoraja a todos quantos têm avultados recursos financeiros no exterior, a trazê-los de volta para financiar projectos que para o Titular do Poder Executivo “trarão emprego e maior oferta de bens e serviços”. O chefe de Estado que discursava na Assembleia Nacional, na sessão de discussão e aprovação da proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2018, apontou como uma das medidas nessa direcção a implementação do Programa de Estabilização Macroeconómica, disse que “não é vergonha assumir que se tem fortunas lá fora”. Para João Lourenço, “vergonha, é continuar a esconder algo que pode contribuir para minimizar o sofrimento de milhares de compatriotas nossos”, disse, acrescentando que “actuemos com honestidade e probidade, em prol da defesa do bem comum e interesse nacional, construindo assim o país que todos desejamos”. No seu discurso no Parlamento o Titular do Poder Executivo sublinhou ainda que Angola encontra-se em situação económica e financeira desafiante, e precisa de adoptar, rapidamente, medidas de políticas que promovam o equilíbrio interno e externo da economia do país, medidas que segundo o Chefe de Estado devem ter em conta o desenvolvimento do sector privado e a competitividade das empresas nacionais.

post-image

Banqueiros em Angola: Na sua maioria ou todos são membros do Bureau Político do MPLA

Fonte: Radio Angola Denuncia: Kilamba Está Inundada

post-image

Trata-se de Mateus de Oliveira, 31 anos, que segundo o portal “Makangola”, o mesmo contou de forma lenta a forma cruel como terá sido torturado. A vítima mostra as suas costas vergastadas com 24 catanadas, às mãos de um responsável do Serviço de Investigação Criminal (SIC), destacado na 49.ª Esquadra, no Bairro do Nandó, município de Belas, em Luanda. O jovem conta que passou o Natal detido, e sofrendo com duas grandes feridas causadas pelo espancamento com a parte lateral da catana. A história da sua detenção é atribulada, mas a realidade do uso diário da catana, enquanto instrumento institucional de tortura pelo SIC, é de uma barbaridade indescritível. Tudo começou a 17 de Dezembro, quando Mateus de Oliveira, actualmente a trabalhar por conta própria como técnico de frio, recebeu um telefonema de um suposto cliente interessado em comprar um aparelho de ar condicionado. Afirma que, de vez em quando, faz a intermediação de compra de aparelhos, cabendo-lhe, no acordo, o valor correspondente à montagem. Para o efeito, adianta, publicita os seus contactos nas redes sociais, como fornecedor de serviços de montagem e manutenção de aparelhos de ar condicionados, recorrendo a um cybercafé como “escritório” para os seus contactos. “Expliquei ao indivíduo que domingo não era dia de trabalho e que poderíamos falar na segunda-feira. No dia seguinte, retornou a chamada de manhã cedo. Respondi ao suposto cliente que estava ocupado. Mas ele era persistente”, conta. Para facilitar, deu o contacto do seu amigo Hélder Costa, para que acompanhasse o suposto cliente à loja de um maliano, ao lado do seu local de serviço. Depois da hora do almoço, Mateus de Oliveira dirigiu-se ao “escritório”, o cybercafé onde Hélder Costa trabalha. “O Hélder entrou em contacto com ele. Apareceu e, dois minutos depois, entraram seis ou sete elementos do SIC armados”, prossegue Mateus de Oliveira. “Pegaram-nos e levaram-nos para a esquadra como burlões.””Para além dos dois amigos, os agentes do SIC

post-image

Um protesto dos fiéis da Missão de Santo António dos Gambos, na Huíla, foi decretada pela comunidade cristã contra o “Projecto de Transumância do Governo Provincial da Huila”, que segundo os habitantes daquela comunidade, vai retirar, sem o seu consentimento, a água da Missão, tendendo beneficiar os fazendeiros da região, e de cuja exploração intensiva, poderá, na falta de estudos de viabilidade, esgotar o lençol freático da Fonte de Santo António, a única de que depende a existência das populações, enquanto Comunidade da Missão. Num comunicado da “Missão” a que o Zuela teve, os fiéis católicos relatam que a acção de protesto teve inicio a 2 de Janeiro de 2018, às 04H00 da manhã, depois de esgotadas todas as vias de diálogo com o Governo Provincial, e tendo em conta os futuros projectos de resiliência contra as mudanças climáticas, decidiu unanimemente, e com respaldo constitucional, desencadear uma acção de reivindicação pacífica que visa bloquear a entrada, para a Fonte de Santo António, dos camiões das Fazendas da Tunda dos Gambos. Os habitantes da região dos Gambos na Huíla, diz que a sua reivindicação visa igualmente enviar uma mensagem de encorajamento aos responsáveis governamentais para que sejam encontradas soluções de um plano de “ÁGUA PARA TODOS”, que seja canalizada a partir de fontes alternativas, como por exemplo, a do Rio Caculuvar, do Mbwenthiti e do Nkhulwa e que tal acção beneficie as populações, desde o Lupembe até à fronteira com o Município da Kahama, sublinham os contestatários, para quem “estaremos abertos a ajudar para que solução técnica, abrangente e inclusiva seja encontrada”. No documento, a Comunidade de Santo António nos Gambos, lembra que de forma humilde, paciente e respeitosa, os responsáveis da referida comunidade sempre bateram às portas das instituições governamentais, para que fosse encontrada uma solução que satisfizesse o interesse de todas as partes, tendo sido ignorados todos os seus esforços e apelos. Como se não bastas

post-image

Pelo menos 107 cidadãos entre nacionais e estrangeiros, foram detidos pela polícia nacional por prática de crimes de natureza diversa durante à transição para o ano novo. Os dados foram apresentados aos jornalistas pelo Comissário Caetano Quiar, chefe do Posto de Comando Principal da Polícia Nacional, quando falava nesta segunda-feira, 01 de Janeiro de 2018. O responsável da corporação que apresentava o balanço provisório que espelha os dados estatísticos da situação da segurança pública, referente ao período das 00h00 do dia 31 de Dezembro às 12 horas do primeiro dia do novo ano, revelou que para se manter a segurança e tranquilidade públicas, foram montados em todo o país mais de treze mil patrulhas numa operação denominada “Luvuvamu”, que da acção resultou na detenção de 107 cidadãos . Caetano Quiar disse que deste número, 94 foram detidos por prática de crimes neste período e o restante por sequências investigativas, com destaque para a detenção de três elementos presumivelmente autores de onze roubos de viaturas e apreensão de três armas de fogo, sendo duas do tipo AKM e uma pistola em posse dos mesmos. Quanto à criminalidade, o responsável policial afirmou que durante a passagem de ano, foram registados o cometimento de mais de cem crimes, mais 13 em relação ao período anterior, sendo a capital do país com maior número de casos em relação às demais províncias. O Comando Geral da Polícia Nacional considera que de um modo geral a situação de segurança pública relativamente a transição do ano, a população teve um comportamento cívico por não ter sido registado situações de maior gravidade.

post-image

Pelo menos nove cidadãos, entre os quais cinco antigos altos funcionários da Administração-Geral Tributária, estão acusados pelo Ministério Público Angolano de desviar receitas de impostos cobrados a empresas. Os dados avançados pela Agência Lusa indicam que, entre os acusados consta altos funcionários da Administração-Geral Tributária, pelo alegado desvio de 1.580 milhões de kwanzas, em receitas de impostos que teriam sido cobrados a empresas. De acordo com a acusação do Ministério Público, a que o Zuela teve acesso ao inicio da tarde desta terça-feira, 26/12, entre os acusados neste processo, e em prisão preventiva desde Outubro, está Nickolas Neto, que à data dos factos era um dos administradores da AGT, com os pelouros da Direção de Tributação Especial, Direção Técnica e o Gabinete de Comunicação Institucional. Os cinco ex-funcionários da AGT estão acusados, em coautoria, de crimes de corrupção passiva, fraude fiscal qualificada, associação de malfeitores e branqueamento de capitais, de acordo com a acusação. “De realçar que tramitam na instrução vários processos da mesma natureza contra os arguidos envolvendo outras empresas”, lê-se no mesmo despacho de acusação. De acordo com a Lusa, no documento é citado o caso da TECNIMED – Equipamento e Material Hospitalar, cuja administração terá sido contactada em 2016 pelo arguido Nickolas Neto, alertando para uma dívida fiscal da empresa. Posteriormente, os arguidos colocaram-se à disposição dos administradores da TECNIMED para “regularizar a dívida”, caso a empresa aceitasse a prestação de serviço de consultoria dos mesmos. A 18 de julho, a empresa em causa foi notificada pela 1.ª Repartição Fiscal de Luanda de uma dívida tributária no valor superior a 580 milhões de kwanzas (três milhões de euros), referente ao exercício fiscal de 2014. Após a intervenção dos arguidos da AGT e outros intermediários, esse montante foi reduzido para menos de 10 milhões de kwanzas (51 mil euros), com o documento da redução do valo

post-image

KWANZA-NORTE: JORNALISTAS DEBATEM INCLUSÃO DAS MULHERES NO TRATAMENTO DE NOTICIAS D A Organização Não-Governamental (ONG) Médicos Dell Mundo, situada na capital de Ndalatando, Kwanza Norte, reuniu profissionais da comunicação social que exercem a actividade na referida província e em Luanda para debater a inclusão das mulheres nas notícias, bem como o tratamento igual entre os géneros. Texto de Simão Hossi A iniciativa juntou profissionais da Angop, TPA, RNA, representada pela sua delegação local, a Rádio Angola, o Fórum de Mulheres Jornalistas para Igualdade de Género (FMJIG) e Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA). O número de mulheres nas redacções e suas oportunidades foi abordado pelos presentes, tendo como objectivo destacar a perspectiva de género no tratamento das informações e divulgação sobre a participação democrática nos espaços públicos e de governabilidade, com um atendimento especializado. A discriminação e preconceitos que as mulheres têm sofrido, isto na sociedade em geral, na família e em redacções, em particular, foram abordados com veemência. Além dos profissionais da comunicação social, a organização fundada em Espanha reuniu com 13 organizações da sociedade civil das províncias de Benguela, Luanda, Bié, Huíla e a província anfitriã, Kwanza-Norte, num encontro que serviu para troca de experiências e de boas práticas de liderança, atendimento a violência de género, juventude e governabilidade, reforçando assim o espaço de diálogo e reflexão sobre as experiências temáticas em diferentes províncias.

post-image

SOMENTE PARA DISSIPAR ALGUNS EQUÍVOCOS SOBRE O “PODEMOS – JA”. OS QUE ESTÃO CONTRA SÃO INJUSTOS E REMAM CONTRA A MARÉ. Texto de Félix Miranda, director do gabinete de comunicação e imagem da CASA-CE | Facebook Félix Miranda | DR Lembramos que o PODEMOS-JA cuja Assembleia Constitutiva do dia 16 de Dezembro de 2017, reuniu aproximadamente 500 delegados (Demonstrativo), não surge para atropelar a hierarquia estrutural existente ou trucidar os empreendimentos, nem sepultar os ganhos obtidos pelo fenómeno CASA-CE (de 8 a 16 deputados) em apenas cinco anos no panorama político angolano, facto transcendental que deveria nos orgulhar a todos, ao de lá do mérito recair legitimamente a Abel Chivukuvuku com todas as evidências. O PODEMOS surge a exemplo de um parto forçado em Cesariana porque outra alternativa não houvera para uma solução muito mais amena. Por outras palavras, quer isso dizer que não há intenções subjacentes, nem se considere o PODEMOS-JA como opção de extremo, forçada por indivíduos (Independentes) mal intencionados. Nada disso. O errôneo é o que os vices presidentes e presidentes dos partidos cosignatários (PALMA, PADA; PNSA; PPA e agora o PDP-ANA e o BD), constituídos em entes jurídicos querem dar a entender, numa expressão manifesta de má fé. Haja bom senso companheiros! Os independentes, portanto, os sem partidos, merecem criar o seu, para se repor a legalidade e a justiça pelo muito que têm feito. Porque razão se nega este direito? Com a oficialização do PODEMOS, os Independentes terão voz jurídica no seio da CASA e junto do Tribunal Constitucional, ou seja, estarão em pé de igualdade aos demais, coisa que não acontece agora. Se não houvesse incumprimentos, jogos escuros e obscuros por parte dos presidentes dos partidos, julgados como traições e que entravaram o processo de transformação_ agora sim ficamos todos a saber pela via do famoso Audio de uma conversa entre o mui-respeitável Doutor Alexandre Sebastião André – ASA (presidente do PA

post-image

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), na voz do seu secretário-geral Teixeira Cândido, apelou ao boicote da imprensa angolana às sessões da Assembleia Nacional devido aos maus tratos a que os profissionais têm sido vítimas. A medida consta dum documento enviado aos órgãos de comunicação social no dia 19 do mês em curso. Texto de Simão Hossi O apelo surgiu no dia seguinte à última sessão plenária ordinária, realizada na segunda-feira, 18. Para além do confinamento numa sala onde são colocados os jornalistas no interior do parlamento para, pela televisão, acompanharem o desenrolar dos debates e votações no hemiciclo, elementos identificados como membros do gabinete de comunicação e imagem do parlamento exigiram, na referida sessão, que o repórter de imagem da TV Zimbo interrompesse a gravação que fazia, numa altura em que o profissional colhia as imagens do plenário por meio de uma tela com uma coluna de som ao lado. Os elementos “estranhos” fizeram fotos aos jornalistas presentes na sala, local onde são confinados os jornalistas, situação que afectou também os profissionais dos órgãos de imprensa estatais, tais como RNA, Jornal de Angola, Angop e TPA. Minutos depois, um oficial da Polícia Nacional apareceu na sala reservada a imprensa. O oficial, que nesta altura acompanhava o desabafo dos jornalistas da ANGOP, Lusa, Despertar, Jornal de Angola e Ecclésia, descontentes com a atitude dos funcionários do gabinete de comunicação e imagem, num tom ameaçador insurgiu-se contra os jornalistas, tendo expulsado os mesmos das instalações. Esta e outras situações têm colocado os jornalistas numa condição deplorável para fazer o seu trabalho de informar e formar com verdade o público eleitor, sendo que para o sindicato estas práticas e a atitude do parlamento é demonstração do recuo no que diz respeito ao exercício da profissão de jornalistas em Angola. Desta forma, o documento do SJA é directo: “apela à solidariedade dos responsáveis dos órgãos de

CIDADÃOS ORGANIZAM “NATAL DA MAMà ZUNGUEIRA” O distrito do Zango, no município de Viana, foi hoje, dia 23, palco da primeira edição do “Natal da Mamã Zungueira”, uma iniciativa de um grupo de cidadãos angolanos que decidiram homenagear os esforços que destas mulheres angolanas e o elas representam para as suas famílias e sociedade de forma geral. Texto de Simão Hossi A iniciativa beneficiou um número de 50 mulheres de várias idades que exercem no dia a dia a actividade da zunga no município de Viana. Em conversa com a Rádio Angola, Amarildo Will Bento Tonet, mentor da iniciativa que uniu os amigos, teve que esperar por três anos para ver concretizado este desejo em homenagear as mulheres que sustentam as suas famílias e formação dos seus filhos deambulando pela cidade. Amarildo Tonet | DR Para Amarildo Tonet, a iniciativa foi também para sentir o afecto, abraçar e brincar com as mulheres de forma a demonstrar e valorizar os seus esforços do dia a dia, reconhecer os esforços de ver mulheres que são ao mesmo tempo pais e mães, e sobretudo que muitos delas são solteiras e, às vezes, mesmo aquelas que têm marido alguns estão desempregados, pois que “foi um bom motivo para matar a carência do afecto que se tinha para com eles”, afirmou Tonet. Questionadas, algumas zungueiras garantiram que a iniciativa foi algo de louvar, porque a oferta que elas chamaram de cabaz servirá para garantir um natal condigno às suas famílias. Muitas afirmaram que estavam toda a manhã sem terem ainda vendido algo para que tivessem o jantar para os filhos e, “de repente, aparece alguém que te convida para te oferecer alimentos de favor é uma bênção”, afirmou uma das nossas interlocutoras. Amarildo, para além de receber contribuições e apoio de amigos, teve apoio da sua família, isto é, a sua esposa e suas filhas que ajudaram a organizar os “cabazes das zungueiras”. Amarildo garantiu que haverá a segunda edição no próximo ano e que as mulheres beneficiárias deste ano passarã

post-image

O combate cerrado ao “cancro” da corrupção que corrói as instituições do Estado Angolano foi uma das armas utilizadas pelo João Lourenço, durante a campanha eleitoral de caça ao voto, nas Eleições Gerais realizadas a 23 de Agosto de 2017. Para concretizar a promessa feita aos eleitores, o Chefe de Estado empossado a 26 de Setembro na “Praça da República” em Luanda, vem dando sinais positivos na luta “feroz” contra o fenómeno, mas ainda assim, há várias correntes da sociedade civil que espera por muito mais. É o caso do activista cívico e docente universitário, Nuno Álvaro Dala, que remeteu uma carta ao Presidente da República, João Lourenço, cuja entrega foi feita na quinta-feira, 21/12, no Palácio Presidencial. Na carta de três páginas a que o “ZUELA” teve acesso, Nuno Álvaro Dala refere que com vista a demonstrar o grau de seriedade e compromisso em promover a transparência, probidade e boa governação, solicita ao Titular do Poder Executivo a proceder à declaração pública dos seus Bens e Rendimentos. Em declarações ao “ZUELA”, o também investigador científico sustenta que o Presidente da República, João Lourenço deve dissipar todas as dúvidas sobre a sua pessoa em matéria de transparência na gestão da coisa pública. Para que o Presidente da República tenha autoridade moral no combate à corrupção, diz Nuno Álvaro Dala, João Lourenço deve ser o primeiro a dar exemplo no cumprimento à Lei de Probidade Pública revelando, no entanto, o que tem e como conseguiu. Na missiva, o jovem investigador escreve que “o trabalho que Sua Excelência tem realizado em pouco mais de 70 dias, mais do que ter renovado a esperança e reabilitado a confiança dos cidadãos na figura do mais alto magistrado da Nação, tem produzido efeitos traduzidos no facto de os Angolanos verem na Sua Pessoa o Presidente de Todos na sua concepção mais concreta ou real”. Nuno Dala, activista do processo “15+2” entende que o passado recente marcado pela intransparência, corrupção, desvio de fundos, bra

post-image

O deputado pela bancada parlamentar da CASA-CE, Makuta Nkondo, votou contra “Projecto de Resolução” que aprovou o reajustamento do salário base do Presidente e dos Deputados à Assembleia Nacional. Makuta Nkondo disse que foi o único deputado entre os presentes na reunião que de ocorreu à porta fechada que se mostrou “contra” à atribuição das regalias e mordomias aos deputados. O parlamentar eleito pelo circulo provincial da Coligação CASA-CE no Zaire nas Eleições Gerais de 23 de Agosto de 2017, sustentou a sua determinação afirmando que, votou contra o documento por entender que “não é prioridade para Assembleia Nacional”. “É verdade, votei contra esse aumento de salário e essas mordomias atribuídas aos deputados”, disse, acrescentando que “votei contra e votarei sempre contra, e isto não significa que não eu queira esse salário ou mordomias, mas a prioridade não é esta”, afirmou o político. O deputado Makuta Nkondo pensa que “o país está mal, tudo está mal, o povo vive debaixo da pobreza e miséria, os hospitais não têm medicamentos, não há água e energia entre a população”, disse. O documento discutido a porta fechada mereceu o voto favorável de todos os deputados presentes com a excepção do parlamentar da Convergência Ampla de Salvação de Angola Coligação Eleitoral (CASA-CE), apresenta o reajuste do salário do presidente da Assembleia Nacional e dos respectivos deputados. A sua atitude em votar contra o aumento do salário, descreve Makuta Nkondo, não agradou à maioria dos deputados que estavam na reunião tendo sido tratado por “deputado populista, rural e sanzaleiro, principalmente pelo meu colega João Pinto do MPLA”. Makuta Nkondo disse que não está no parlamento para “agradar” determinadas correntes, pós “até a bancada parlamentar da CASA-CE não me orientou para defender salários volumosos, pelo menos isso não me foi dito”, disse para quem “estou em defesa da minha consciência e a minha consciência me diz para estar a favor do povo que sofre”. Acompanhe a

post-image

O sindicato dos transportes rodoviários de Luanda desmente as informações veiculadas por vários órgãos de comunicação social públicos e privados sobre um alegado acordo entre o Ministério das Finanças e a Comissão Sindical quanto ao caderno reivindicativo e diz que diante da fracassada negociação a TCUL, MACON, TURA, ANGOSTRAL e SGO entram em greve a partir desta quinta-feira, 21 de Dezembro, por tempo indeterminado. Em declarações a Rádio Angola, João Queta Tomás Caetano, membro do Sindicato dos Transportes Rodoviários de Luanda disse que todas as tentativas de negociações com os Ministérios das Finanças e Transportes “caíram em caso roto” devido ao considera “falta de vontade política” por parte do executivo angolano. O responsável do organismo que representa o sector dos transportes rodoviários da capital do país, afirma que o caderno reivindicativo submetido ao governo comporta apenas três pontos que não mereceram atenção e consideração das autoridades diante das dificuldades porque passam os trabalhadores afectos às transportadoras. João Queta Tomás Caetano faz notar que, consta entre a reivindicação, o não pagamento por parte do governo os sete meses de subvenções, aumento da tarifa (bilhete de passagem), o que segundo o sindicalista “é um assunto que ficou para ser discutido entre o governo o sindicato e as direcções das empresas de transportes, algo que não aconteceu”. “O que nos espanta, é vermos responsáveis a aparecerem nos órgão de comunicação social a estabelecerem o preço de 120 kwanzas o bilhete sem o nosso conhecimento, nem das empresas transportadoras”, disse. Lamenta que nenhuma instituição se manifestou receptiva ante as dificuldades apresentadas, incluindo o Titular do Poder Executivo, João Lourenço que não terá respondido a carta enviada pelo sindicato do sector. Diante ao que chama de “silêncio propositado”, João Queita Tomás Caetano disse que as empresas TCUL, MACON, TURA, ANGOSTRAL e SGO não têm outra saída senão a paralisação dos trabal

Circula nas redes sociais um vídeo em que um cidadão não identificado a ser "maltratado" alegadamente por agentes do Serviço de Investigação Criminal (SIC), algures, por supostamente ter cometido algum crime.. Outros dados sobre o assunto o "Zuela" poderá abordar nas próximas edições.

post-image

O presidente da Isaías Samakuva vai se manter na liderança do partido até 2019 altura em que deve terminar o seu mandato de quatro anos saído do último congresso realizado em Dezembro de 2015, contrariando deste modo aquilo que o mesmo (Samakuva) prometeu antes das eleições de 23 de Agosto de 2017, que deixaria à liderança do partido, independentemente dos resultados que o seu partido obteria nas urnas. A decisão da manutenção de Isaías Samakuva na presidência do partido foi tomada pela maioria dos membros da Comissão Política reunido em Luanda, onde foi discutida a vida interna do partido fundado por Jonas Savimbi. No comunicado final lido pelo porta-voz do “Galo Negro”, Alcides Sakala, a que a Rádio Angola teve acesso, consta que, no interesse superior do partido, a comissão política deliberou por meio de uma votação secreta, o cumprimento do seu mandato. Assim, refere a nota da Comissão Política lida pelo Alcides Sakala, 169 membros votaram a favor da permanência de Isaías Samakuva na liderança da UNITA, 24 contra e três votos nulos. No mesmo documento, o órgão deliberativo do maior partido na oposição em Angola “reafirma a vocação da UNITA em servir os angolanos na busca da sua dignidade na pátria do seu nascimento”. O comunicado de sete pontos, realce igualmente a necessidade de despartidarização do Estado é uma necessidade, fundamental para a reforma e para o combate à corrupção e impunidade, porquanto a UNITA entende que “o estado angolano foi capturado por um partido político e, na sua actuação, funciona como força de bloqueio, à afirmação da República, à concrectização do Estado Democrático de Direito e à liberdade econômica”.

post-image

A Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCDH) vem denunciar a detenção de 28 activistas dos Direitos Humanos, no Cine Popular e noutros pontos da cidade, pelos agentes da Polícia Nacional, enquanto caminhavam para lugar da concentração da marcha (Chiloango), pelas 11 horas do dia 16/12/17. Eis os nomes dos detidos: Alexandre kwanga Nsito; Clemente Cuilo; Celestino Manhito; Julho Pau; Félix Ngonda Baveca; Hilário Muanda; Faustino Batama; André Conceição; Celestino Sumbo; Alexandre Fernandes; José Luemba; Benjamim Gime; Feliciano Conde; Ruben Mabiala; Joaquim Gime; Zacarias Dunda; Alfredo Ledi; Antonio Tuma; Geraldo Nduli; Francisco Mingas; Afonso Baza; Alberto Puna; Filipe Macaia; Paulo Ngoma; Sebastião Macaia; Rafael Mabiala; Marcos Mabiala e Filipe Mataia. Desses, alguns foram torturados: Alexandre Kwanga Nsito, Clemente Cuilo e os outros.

post-image

O líder da UNITA disse na abertura da reunião ordinária da Comissão Política que o momento político no país é particularmente dramático porque, segundo Isaías Samakuva, após vários anos de má governação e já depois de consolidada a paz, o país caiu numa crise generalizada sem precedentes. Para o presidente do maior partido na oposição, a corrupção foi supostamente institucionalizada e em consequência disso o Estado foi capturado por um partido político que com ele se confunde. Este partido, afirmou Samakuva, foi sequestrado e instituiu a oligarquia que controla a economia e funciona como força de bloqueio da sã concorrência e da fiscalização dos actos da oligarquia. Na abertura do encontro de três dias que deverá definir a sua permanência ou não na presidência do partido fundado por Jonas Savimbi, Isaías Samakuva disse nos seus argumentos críticos à governação do MPLA que, “nos últimos anos, os crimes de peculato, quadrilha, fugas de capital e de corrupção foram mesmo branqueados pelos poderes públicos à luz do dia, sendo as aplicações do produto do roubo rebaptizadas de “acumulação primitiva de capital ou mesmo de investimentos privados”. “Tais práticas, junto com a impunidade dos agentes públicos envolvidos, agravaram os níveis de pobreza material e espiritual dos angolanos e colocaram o nosso país no topo dos países mal governados do mundo”. Na ocasião, Isaías Samakuva questionou quem são as pessoas que mantêm divisas fora do circuito oficial, segundo afirmação recente do Presidente da República, João Lourenço, salientando que os angolanos esperam que o chefe de Estado “utilize os seus poderes constitucionais e assuma o controlo do Estado e suas divisas”. Segundo o líder da UNITA, os angolanos concordam com João Lourenço e esperam que outras fortunas acumuladas primitivamente sejam declaradas para serem legitimamente investidas no país. Entretanto, no encerramento do “Seminário” do MPLA que abordou sobre o “combate à corrupção”, o João Lourenço anunciou que

post-image

Ao discursar na condição de vice-presidente do partido no poder, no encerramento do seminário realizado em Luanda, sobre o combate à corrupção, João Lourenço disse que “os ricos são bem-vindos desde que as suas fortunas sejam lícitas”. Na luta contra o cancro da corrupção que cada vez mais “roí e corroí” o país acentuando deste modo os níveis de pobreza e miséria à maioria da população angolana, o Presidente da República, afirmou a necessidade de o Estado angolano recuperar o dinheiro retirado do erário público e domiciliado por algumas figuras em diversos bancos no exterior do país. Neste sentido, disse João Lourenço, o governo angolano de que é titular, vai no início do ano (2018) “estabelecer um período de graça durante o qual todos aqueles cidadãos angolanos que repatriarem capitais do estrangeiro para Angola e os investirem na economia, em empresas geradoras de bens, de serviços e de emprego, não serão molestados, não serão interrogados das razões de terem tido o dinheiro lá fora, não serão processados judicialmente”. Findo esse prazo, sustentou o Presidente da República, o “Estado angolano sente-se no direito de o considerar dinheiro de Angola e dos angolanos e como tal agir junto das autoridades dos países de domicílio, para tê-lo de volta em sua posse”. “O Executivo encoraja as entidades competentes na luta contra a corrupção e branqueamento de capitais, como a Unidade de Informação Financeira, os Serviços de Investigação Criminal, a Procuradoria Geral da República e os Tribunais competentes, através da melhor formação e capacitação de seus quadros, bem como de melhor oferta de condições de trabalho e meios técnicos para o cumprimento do dever que cada um a seu nível tem perante a Nação”, disse João Lourenço. Assegurou que uma “forma de o fazer é obter uma resposta clara, fundamentada e oportuna por parte da Administração Pública e erradicar do seio das nossas fileiras e das nossas instituições aqueles que comprovadamente praticam crimes que lesam o int

post-image

Os deputados do grupo parlamentar da UNITA defendem que a maior fatia do bolo do Orçamento Geral do Estado (OGE) para o exercício econômico de 2018, seja atribuída aos sectores da saúde, educação e agricultura. A posição foi defendida pelo líder da bancada parlamentar, Adalberto Costa Júnior, quando falava no discurso de abertura de um seminário de capacitação dirigido aos deputados pela bancada do “Galo Negro”, que decorreu em Luanda, na quarta-feira, 13 de Dezembro, que analisou questões sobre o Orçamento Geral do Estado. Na sua intervenção Adalberto Costa Júnior frisou que o seu grupo parlamentar espera ver na discussão do OGE para o ano 2018, uma mudança da prática que tem caracterizado o debate dos Orçamentos Gerais do Estado, na anterior liderança política. “O OGE levado à Assembleia Nacional, debatido amplamente, feitas as propostas de melhoria por parte das comissões, retornou sempre à sessão de aprovação, sem conter alterações, conferindo a todo o exercício de auscultação da sociedade e ao debate, um mero cumprimento de calendário e desperdício de tempo e de tantos esforços, com contribuições, recomendações muito valorosas, mas nunca acatadas nem no documento em aprovação nem no modelo e no processo de apresentação dos orçamentos dos anos subsequentes”, disse. Questionando-se se o Orçamento Geral do Estado virá com um conteúdo e uma visão capazes de responder as expectativas dos angolanos, capaz de responder aos enormes desafios da crise económica do país, ou manterá o paradigma, a julgar pelo jogo de cadeiras que não trouxe qualquer novidade, o parlamentar espera ver medidas políticas corajosas, de uma governação transparente, que ponha fim ao cabritismo e a impunidade. O líder parlamentar da UNUITA pensa que o país possui instrumentos jurídicos legais suficientes para o exercício de boa governação, mas disse Adalberto Costa Júnior, o problema tem-se colocado na falta de empenho político, em que as leis não são respeitadas por quem tem respo

post-image

A Polícia Nacional está a ser acusada de ter detido e torturado no último fim-de-semana, um activista cívico identificado por Enoque Jeremias, responsável da Associação de Promoção e Desenvolvimento Social (APDS), por suspeitas de tentar fotografar o governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, sem previa autorização. O incidente, segundo dados apurados pelo “Zuela”, teve lugar no município do Cuango quando Enoque Jeremias fazia-se de guia de uma equipa de reportagem da Televisão privada TV-Zimbo que cobria a visita da ministra da Saúde, Silvia Lutukuta, que se deslocara à vila de Cafunfo, que se debate com o surto de malária. Segundo consta, tudo começou quando o cidadão em causa recebeu uma ligação de alguns companheiros jornalistas que vinham a acompanhar a Ministra e que precisavam lhe contactar diretamente, pedindo que se encontrassem junto do hospital regional do Cafunfo. Ernesto foi com um amigo Cândido Cori e ao direcionarem-se para o local combinado depararam-se com responsáveis políticos da província como no caso dos senhores Fernando Muatxiteno, o Director municipal da educação, e Kazanga Manuel, o secretario local da JMPLA. Para a sua tristeza, neste momento Enoque Jeremias terá recebido uma mensagem no seu telemóvel, e ao tentar abrir, um dos agentes da secção do Serviço de Investigação Criminal (SIC), conhecido por “Ninja”, e Pedrito “Socicla” acusaram o activista de tentar fotografar a Ministra e o Governador. Por conta disto, Enoque Jeremias foi obrigado a entregar o telefone ao “Ninja” para que este certificasse se havia fotografado os dois governantes naquele instante. Não foram encontradas fotografias. Desta feita, três agentes da Policia Nacional detiveram o Enoque Jeremias e logo começaram a lhe torturar. Um agente da Policia de Intervenção Rapida (PIR) atingiu-lhe com um soco no olho do lado direito tendo este começado a sangrar, e posteriormente foi levada na 2a Esquadra de Cafunfo onde permaneceram todo dia. Ainda no acto da detenção,

post-image

O Observatório para Coesão Social e Justiça (OCSJ) é a mais nova organização que visa debater-se contra a violação dos direitos fundamentais dos cidadãos em Angola, cuja apresentação do seu corpo directivo foi feita neste domingo, 10 de Dezembro, em Luanda. Falando no acto de apresentação, o advogado Zola Ferreira Bambi, presidente da organização, disse que entre os objectivos, o “Observatório para Coesão Social e Justiça” estará empenhado na defesa dos direitos humanos e fundamentais, a promoção da integração, o dialogo social, coabitação e solidariedade social. Consta ainda, segundo Zola Ferreira Bambi, a luta contra as desigualdades e o fomento da cultura jurídica e cidadã, bem como o encaminhamento do seu manifesto no acompanhamento fiscalização das políticas públicas e da responsabilidade social corporativa. Aos presentes, o presidente do “Observatório para Coesão Social e Justiça” fez saber igualmente que a nova agremiação dos direitos humanos que emerge da sociedade civil “está capacitada a proporcionar, consultas jurídicas programadas, mediação, resolução de conflitos extrajudicial, patrocínio jurídico, intervenção social, apoio e assistência jurídica aos estrangeiros e à diáspora angolana. Zola Bambi esclareceu que “Observatório para Coesão Social e Justiça” não constitui um movimento político, “tão pouco apresenta algum vínculo, pacto ou compromisso vertical ou horizontal, para servir de instrumento de apoio aos partidos políticos, organizações ou instituições diversas”. “O seu rolo fundamental limita-se a um posicionamento neutro, imparcial com vista a contribuir na defesa dos direitos fundamentais e humanos, proporcionar, de forma pertinente e responsável, informação e esclarecimento de certas políticas públicas às populações”, disse. O “Observatório para Coesão Social e Justiça (OCSJ)” foi fundado em Julho de 2017 e os seus promotores sublinham que o mesmo funciona desde assinatura pública, tendo já realizado diversas actividades que vão de en

post-image

Observatorio para Coesão Social e Justiça

post-image

Stop Slave Trade in Libya - Washington DC Protest Rally - Tue Dec 12 9am - Embassy of Libya

post-image

OGE de 2017

post-image

Lançamento do relatório definitivo da Observação Eleitoral

post-image

Estão sendo dadas como fidedignas as informações que circulam nas redes sociais de uma alegada operação feita pelos agentes dos Serviços de Investigação Criminal (SIC) numa “quinta”, em Luanda, do General Hélder Manuel Vieira Dias “Kopelipa”, ex-Chefe da Casa de Segurança do antigo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, que terá culminado com a apreensão de 1 bilião de dólares e 135 biliões de kwanzas, bem como pedras valiosas de diamantes. Segundo os dados avançados, as avultadas somas em dinheiro (dólar e kwanza) eram retirados do Banco Nacional de Angola (BNA), colocando-se à parte as pedras de diamantes, que segundo fontes as mesmas terão saído da sua mina ou da sodiam. “É única coisa que Kopelipa quer de volta alegando que isso não é do estado mais sim pessoal”, refere a fonte do “ZUELA”. Os factos reportados indicam que, a operação terá tido uma orientação do Presidente da República, João Lourenço no âmbito do combate à corrupção, uma das apostas do seu mandato resultante das eleições gerais de 23 de Agosto de 2017, em que venceu com a maioria qualificada. “Quando Kopelipa se apercebe através dos seus seguranças no local, que os homens dos Serviços de Investigação Criminal (SIC) estavam na “quinta” com um mandado de busca apreensão e vistoria, Kopelipa ordenou aos seus seguranças para não deixar ninguém entrar”, sustenta a fonte. A fonte sublinha que o General “Kopelipa” teria ido de seguida ao Palácio Presidencial da Cidade Alta com o propósito de persuadir o Presidente João Lourenço que ordenasse a saída do local dos efectivos do SIC e não consumarem o acto de apreensão e buscas na sua “quinta”. “Só que bateu com a porta na cara, ( não foi recebido), pensou que fosse como naquela era de JES, onde conseguia manipular tudo e todos”, ironizou a fonte. Hélder Manuel Vieira Dias “Kopelipa”, na descrição que faz ao assunto, diz-se que “saiu do Palácio Presidencial chateado molhado e humilhado, os seus seguranças da quinta ligavam de forma insistente

post-image

O Grupo Parlamentar da UNITA entende que a Procuradoria-Geral da República (PGR) deve agir e responsabilizar as autoridades da província da Lunda-Norte, em consequência das mortes sucessivas, essencialmente de crianças, por alegada negligência do governo local e desvio de medicamentos e materiais gastáveis dos hospitais públicos para postos médicos privados por parte de funcionários da saúde.98 Num relatório de tornado público aos órgãos de comunicação social nesta terça-feira, 05/12, saído de uma visita de constatação de alguns deputados à Assembleia Nacional pela bancada parlamentar da UNITA, nas regiões do Cuango e Cafunfo, província da Lunda-Norte, no período entre 26 e 29 de Novembro de 2017, os parlamentares do “Galo Negro” constataram que a “situação actual vivida no município do Cuango é o resultado de uma governação irresponsável, uma governação sem norte e sem projectos sociais coerentes e, até, o sinal evidente de que as Autarquias em Angola devem ser implementadas com alguma urgência”. Segundo os deputados da UNITA que contrariam os argumentos das autoridades governamentais da Lunda-Norte, que minimizam o número de mortes podia, “há efectivamente uma doença com sintomas de malária a matar 5 a 12 crianças por dia . A doença se torna estranha na medida em que ela actua de maneira muito rápida levando a morte as suas vítimas”. Os deputados constataram que de 1 de Setembro a 29 de Novembro de 2017, terão perecido mil e 80 crianças, dos zero à 17 anos, numa média diária de 12 crianças, devido a falata de saneamento básico e água potável para o consumo das populações. “as populações consomem água imprópria, falta de saneamento básico já que não existe até uma simples rede de esgotos”, diz o relatório a que o “ZUELA” teve acesso. O documento refere que o encerramento da morgue faz com que os cadárevres sejam levados para casa. “Assim os familiares se reunem em volta do morto expondo-se a riscos de contágio” Para todos os problemas que a população enfrenta,

Tudo começou com a detenção de João Alfredo Dala por agentes da Polícia Nacional e Serviço de Investigação Criminal, acusado de participar de um alegado “rapto” do pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Daniel Cem ex-presidente da região norte, ao que consta, terá alegadamente simulado o seu próprio rapto, no dia 29 de Outubro de 2015. Dos factos reportados pelo “Maka Angola”, referem que durante o “cativeiro”, o mesmo Daniel Cem usou o seu telemóvel e computador para negociar pessoalmente com a igreja o seu resgate, para conversar com amigos e familiares. A igreja não pagou. Para justificar a sua libertação, o pastor alegou que os próprios raptores lhe teriam concedido um empréstimo de dez milhões de kwanzas, conforme explicado anteriormente, na primeira parte desta investigação. Como a história não fazia sentido, era preciso encontrar alguém que confessasse o suposto crime. Os dados avançados, ressaltam que João Alfredo Dala, foi pessoalmente torturado – até o deixarem mutilado – por alguns dos principais chefes do SIC, durante 15 horas seguidas, para o obrigarem a repetir, em vídeo, uma confissão que lhe tinham preparado. O pastor Daniel Cem e familiares seus também torturaram o "escolhido" na 48ª Esquadra Policial, em Viana. Segundo contou João Alfredo Dala ao portal que o “Zuela” tem vindo a citar, no 4 de Dezembro do mesmo ano de 2015, por volta das 23h00, um grupo de 18 elementos encapuzados invadiu a residência do comerciante João Alfredo Dala, líder da juventude da Igreja Adventista do Sétimo Dia, no bairro Rocha Pinto, tendo morto o seu cão pastor alemão com um tiro na cabeça. “Pensámos que eram bandidos. Escalaram até ao primeiro andar onde vivo e entraram no meu quarto. Pedi-lhes que não fizessem mal à minha família. Disse-lhes que tinha dinheiro e que o entregaria”, afirma João Dala. “Um deles pegou na minha filha de 20 anos, a Linda, e pensei que a fossem violar e comecei a gritar. Implorei para não a violassem”, denuncia. Levou então uma cor

post-image

Sete activistas foram detidos por volta das 11 horas, neste sábado, 02/12, supostamente por orientação do segundo Comandante da Polícia Nacional na província de Cabinda, quando tentavam distribuir e colar na via pública panfletos sobre a realização de uma “manifestação pacífica” no próximo dia 16 de Dezembro, data consagrada ao “Dia Internacional dos Direitos Humanos”. Em declarações prestadas ao “Zuelala”, Alexandre Kuanga, coordenador da Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCHD) em Cabinda disse que os sete activistas, defensores dos Direitos Humanos no enclave, foram detidos e colocados na prisão sem motivos que justifiquem. Alexandre Kuanda conta que os activistas que pretendiam distribuir e colar panfletos no centro da cidade de Cabinda que anunciam a realização da manifestação já anunciada às autoridades para o sábado, 16/12, foram interpelados por um sargento de uma Esquadra Móvel da Polícia Nacional que “os impediu de colar os cartazes na paragem do Yema”. O coordenador da Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCHD) na província rica em petróleo fez saber a que a manifestação tem por objectivo exigir o fim da “impunidade, assassinatos, desemprego que assolada a maioria da população, as prisões arbitrárias, perseguições e bem como a degradação social da província de Cabinda”. Para Alexandre Kuanga, os sete activistas estão detidos sem nenhuma acusação formal, e tudo aconteceu quando os mesmos se dirigiram ao Comando Provincial da Polícia de Cabinda, reclamando sobre o “impedimento” a que foram vítimas na colagem dos dísticos por parte de um dos agentes de uma Esquadra Móvel, e postos no local, contra Alexandre Kuanga, “o segundo comandante da polícia orientou detenção dos activistas”. “Os activistas foram ao comando reclamar as razões do impedimento na colagem dos panfletos, mas chegando lá foram colocados na prisão por orientação do segundo comandante, que momentos depois foram levados para a

post-image

Fazer dos Recursos Naturais uma Fonte de Bem estar de todos e para os Angolanos Luanda 29 a 30 de Novembro de 2017

post-image

Oradores: Ismael Mateus; Alexandra Simeão e Moderação de Ilídio Manuel

post-image

Nos últimos tempos, tem circulado nas redes sociais, informações que dão conta de sucessivas mortes em Luanda, principalmente de jovens, supostamente executados à queima-roupa cujas mortes são atribuídas aos Serviços de Investigação Criminal (SIC). A pena de morte em Angola, ao que consta, foi abolida em 1991 e a Constituição da República de Angola, aprovada em Fevereiro de 2010, entre os direitos e liberdades individuais e colectivos, consagra no artigo 30.º o “Direito o à vida”, estabelecendo que “o Estado respeita e protege a pessoa e a dignidade humanas”. Os factos reportados nos últimos dias são arrepiantes, porquanto são cadáveres que têm sido encontrados no interior dos bairros de Luanda, cujas testemunhas acusam elementos ligados aos Serviços de Investigação Criminal (SIC) de Angola, o que a ser verdade, viola a Constituição da República que proíbe a pena de morte. A denúncia mais recente é a do activista cívico Manuel Nito Alves, que numa publicação na sua página do “Facebook” na terça-feira, 28 de Outubro, advoga ter visto a morte de um jovem cujo nome e a idade não foram revelados, no quilómetro 9ª, na zona da Robaldina, em Viana. O Director do Serviço de Investigação Criminal de Luanda, Amaro Neto, negou em conferência imprensa a existência de “esquadrão da morte” em Angola. Para o responsável do SIC na capital do país, a sua instituição respeita à vida e que tudo está a ser feito para encontrar os verdadeiros culpados pelas mortes. O activista Nito Alves, na publicação feita, “desafia” à alta patente do SIC. “Eu ninguém me contou, presenciei a morte deste jovem”, lê-se na publicação do Nito Alves, que disse que esteve em companhia de dos outros activistas Arante Kivuvu Lumumba e Salvador Tadeu. “Vimos tudo e para quem tem duvidas, vêm agora aqui na Robaldina, o corpo do jovem ainda está aqui isso, aconteceu há cinco minutos, agora mesmo”, denunciou o activista, acrescentando que “o carro dos homens do SIC é um Land Cruse branco de cinco por

post-image

Conferencia Nacional sobre Eleições, Paz e Democracia

post-image

Marcha sobre o repudio à violencia contra as mulheres em Angola no dia 25 de Novembro de 2017.

post-image

Segundo denuncias, consta que o ex-secretário do Governo da Província do Huambo e actual Administrador Municipal do Longondjo, Sérgio Raúl está envolvido num esquema de desvios de fundos do Estado para o proveito pessoal. A página da “Jonews” descreve que, o actual Administrador do Lungondjo não é o único envolvido no esquema “vergonhoso”. De acordo com a fonte que o “ZUELA” vem citando, o ex-directo do GEP agora nomeado ao cargo de Administrador do município sede da província (Huambo), Victor Tchissinghui, bem como Constantino de Jesus César que “actualmente gere os milhões atacados no cofres do Estado. O esquema, segundo a descrição dos factos, consistiu no seguinte: - “para adjudicar a obra a Soares da Costa (como as imagens ilustram), Sérgio Raul reuniu-se com Victor Tchissingui e o responsável da Construtora no Huambo, aonde acordaram que, efectivamente a obra para a construção do centro cultural do Huambo fica para a Soares da Costa. Em contrapartida, a empresa construtora devia também construir o Instituto Nacional de Estatística no Huambo, mas, a custo zero; porém, deve a Soares da Costa remeter a Secretaria do Governo Provincial o orçamento da empreitada do Institutos Nacional de Estatística e do Centro Cultural. É aí aonde entra Constantino de Jesus César, então chefe das ordens de saque, que teve de alocar para a conta da empreiteira os pagamentos referentes a construção das duas empreitadas”. Como o esquema já estava montado, prossegue a fonte que estamos a citar, o dinheiro pago à construtora, foi estornado para a Benguela Construções que através da AFAC ( empresa de Constantino de Jesus César) remeteu os milhões para os que na altura executaram o orçamento da província do Huambo, já que o então governador Faustino Muteka encontrava-se doente, uma vez na China, outra no Brasil, onde os três mosquiteiros, Sérgio Raul, Victor Tchissingui e Constantino de Jesus César, se deslocaram vezes sem conta, em classe executiva da Emirates, ao encontro do govern

post-image

Acaba de chegar a redação do Zuela a seguinte informacao Fonte: Joana Clementina added 2 new photos. HUAMBO Este condomínio pertence ao Sérgio Raul, ex secretário do Governo e actual administrador do Tchinjenje. Este condômino foi construído com o dinheiro dos cofres do estado, alocados para o orçamento do governo provincial do Huambo, em 2012 - 2015, quando Victor Tchissingui era o tal no GEP, Constantino de Jesus César dava o ENTER para as ordens de saque, Sérgio Raúl, nas vestes de Secretário Geral do Governo, comandava todo esquema que lhe fez milionários ele e a sua equipa. Todo este saque aos cofres do estado que condicionou a conclusão de obras estruturantes na província do Huambo, foi feito sobre o olhar conivente dos órgãos de Estado encarregues de travar a criminalidade organizada. Estás pessoas que pilharam o dinheiro de todos nós, fragilizaram o sistema de saúde, educação, energia, águas e estradas, são as que João Baptista Kussumua chama de mais capazes, aliou ao seu cunhado Marlinho (actual director do Gep), afilhada Maricel Capama (vice governadora), sobrinho Yala Gomes (director do Governo), sobrinho Vaudilho (director do Comércio), para continuar a pilhar o pouco que o Huambo recebe, programado para promover o bem-estar da população do Huambo. Jonews continua a investigar outros factos.

post-image

O histórico militante do MPLA, Ambrósio Lukoki antigo embaixador e ministro da educação, defende que, pela “credibilidade republicana, ética e moral, convém José Eduardo dos Santos demitir-se de imediato do posto do presidente do partido MPLA”. Para Ambrósio Lukoki que abandonou o cargo de membro do Comité Central dias antes da realização do Congresso de Agosto de 2016, por não se ver ideologicamente no partido, o ex-Presidente da República e que ainda lidera o MPLA, José Eduardo dos Santos “é o tal reinado absolutista de quase 40 anos, e a tal tomada de refém do povo angolano, e o tal regime de corrupção abjecta que, como regime profundamente corrompido, corrompe cada vez mais e espelha a corrupção aos bajuladores”, descreveu Lukoki em conferência de imprensa. Diante dos jornalistas, o antigo de Angola na Tanzânia considera que as decisões que têm sido tomadas pelo Presidente da República, João Lourenço “são fundamentais para o progresso do país” e “reanimam a esperança do povo”, por isso, apelou à saída do ex-chefe de Estado na presidência do partido no poder “pela credibilidade republicana, ética e moral, convém José Eduardo dos Santos demitir-se de imediato do posto de presidente do partido MPLA”, disse. “Neste momento, as principiais iniciativas de João Lourenço, Presidente da República de Angola, acolhem os bons sentimentos dos militantes de base do partido MPLA, reanimando a sua esperança na reviravolta dos recuos que se têm sucedido nas eleições”, referiu Lukoki. Na conferência de imprensa desta terça-feira, 21/11, na sua residência em Viana, Lukoki disse que José Eduardo dos Santos fez um jogo perigoso e escondeu-se por detrás do partido dos camaradas e tem estado a travar a máquina do MPLA, tendo defendido igualmente a responsabilidade criminal contra Eduardo dos Santos.

post-image

Fonte: VOA Alunos choram e dizem ter sido ameaçados de morte “por serem da UNITA” Deputados da UNITA revelam que filhos de membros do partido na província de Benguela estão a ser expulsos de escolas públicas, havendo o registo de crianças e adultos com o ano lectivo perdido. Mais: https://www.radioangola.org/benguela-depois-da-violencia-retaliacao-contra-criancas/

post-image

Fonte: DN Muitos são obrigados a pedir dinheiro às famílias para evitar a escravatura. Segundo a Organização Internacional para as Migrações, o deserto do Sara ultrapassou o Mediterrâneo como principal causa de morte. Mais: https://www.dn.pt/mundo/interior/migrantes-africanos-vendidos-como-escravos-por-400-dolares-8917560.html

post-image

Por Joana Clementina: NAMIBE Essa obra foi paga 100% e o ex governador provincial Rui Falcão desviou parte da verba para a fazenda ou rancho como ele próprio assim chama , que situa-se quem vai pra comuna da lucira com mais de 1000 hectares e la tem muitos meios do estado como viaturas, poste de iluminação pública que eram para a estrada que liga o aeroporto a cidade, inclusive tem bombas de combustíveis la dentro, tem luxo sem precedentes que ninguém imagina.

post-image

Corruption in Angola

Reports from the BBC indicates that the military in Zimbabwe has taken over the control of the country. After seizing the state TV, the spokesman said that they are targeting persons close to Mr Mugabe. Source: http://www.bbc.com/news/world-africa-41992351

post-image

Sou eu mais livre então. Diário de um preço político

post-image

Corrupcao em Angola

post-image

Fundo suberno e a corrupcao em Angola

post-image

Por Albano Pedro TRIBUNAL SUPREMO (TS) VERSUS TRIBUNAL CONSTITUCIONAL (TC): UMA LUTA ENTRE DOIS GIGANTES DESORIENTADOS! Sobre o caso da ordem de soltura do réu dada pelo TC ao TS(no caso Cassule & Kamulingue), a decisão do TC é grave e ataca a soberania do TS, sendo ambos tribunais de plena jurisdição. Sempre chamei atenção para a confusão no entendimento da hierarquia dos tribunais superiores. O que seria uma mera hierarquia horizontal tem sido, infelizmente, entendido como hierarquia vertical. A CRA não ajuda a separar as águas e a hermenêutica aplicada a situação privilegia um TC que não pode estar acima do TS, por ambos serem tribunais dotados de competências jurisdicionais paralelas. O problema é que o TS deu "asas" aos mandados de soltura do TC em outros casos e só agora é que diz "basta!"

post-image

Zuela ( um projecto da Friends of Angola) esta a fazer sondagens para ouvir a opinião dos angolanos sobre a liderança da petrolífera estatal, Sonangol. Vota Aqui: https://poll.fbapp.io/dkxfjh

post-image

O lançamento + venda + sessão de autógrafos será no Hotel Globo. Fica na esquina oposta à da Bricomat na Mutamba. Perto do GPL. Quem vai com intenção de comprar o livro leva só kumbú como se tivesse a ir adquirir nas escassas livrarias que ainda existem por aí, ou mesmo no Kero. Seguramente voltarão com o livro e provavelmente com troco. Parem de perguntar o preço. Saberão ao chegar. AVISO: só existem 450 cópias do livro. Não há reservas. Finalmente o lançamento do livro em Luanda já tem uma data e um local. Depois das habituais dificuldades de sítios "óbvios" como o Elinga-Teatro darem um redondo NÃO e outros não tão óbvios como o Espaço Rebita dizer que sim e depois recuarem, felizmente o Hotel Globo não colocou nenhum entrave... até agora! Vamos ver se o governo do João Lourenço permite a liberdade de expressão, livre reunião e que o incentivo à leitura não seja só uma música da Noite e Dia... afinal, melhorar o que está bom e corrigir o que está mal, passa também pela percepção de que há lugar para todos nessa imensa e linda Angola. Dia 9 de Novembro, próxima quinta-feira no Hotel Globo na Mutamba em Luanda, a partir das 17:30h. Apresentação de Reginaldo Silva.

post-image

Postura dos Meios de Comunicação nas Eleições 2017

post-image

A falta de médicos especialistas em dermatologia, precisamente em cuidados da pele de pessoas com albinismo, foi apontada como uma das situações que contribuem para a má qualidade de vida dos albinos em Angola, levando alguns à morte por cancro da pele. Texto de Simão Hossi A Associação de Apoio aos Albinos de Angola, abreviadamente «4 As», comemorou, no dia 23 deste mês, o seu quarto aniversário desde a sua constituição legal. Com sede no município do Cazenga, Luanda, entretanto provisoriamente, segundo disseram, conta com representações nas províncias da Huíla, Uíge, Huambo, Moxico, Kwanza Sul, e brevemente inaugura sedes em Benguela e Kwanza Norte. Segundo o seu presidente, Domingos Manuel Vapor, a falta de assistência médica especializada é uma grande preocupação da associação. Para além deste problema, Mariza, jovem membro da organização, denuncia a discriminação no emprego, acto condenável que reduz o tempo de trabalho em determinado posto, isto quando são empregados. A aceitação do albinismo pela sociedade, no geral, e a discriminação no seio da família tem sido vivido principalmente pelas mulheres com albinismo. Segundo Mariza, 95 por cento das mulheres com albinismo são mães solteiras, e isto ocorre porque “não têm tido o mesmo respeito e consideração”. Há também bastante discriminação às crianças com albinismo, chegando algumas a serem abandonadas mesmo, segundo Manuel Vapor, principalmente quando morrem os pais. DIFICULDADES FINANCEIRAS A associação enfrenta graves debilidades financeiras. Ela sobrevive das cotas dos seus membros, porém, poucos são os que têm capacidade para honrar com este ponto estatutário. Os poucos apoios que tem recebido não tem servido para desenvolver adequadamente o seu trabalho. Dentre as suas acções, consta o programa de informação que visa acabar com os mitos sobre pessoas com reduzida melanina, mitos que estão na origem de perseguições que culminam inclusive com assassinatos de indivíduos com albinismo. O presidente da

post-image

Em busca da informação plural, mesmo que se encontre no Mato a que ajustar a atena parabolica, imagens de Malanje

post-image

A realidade e crescimento das crianças do Cacuso em Malanje

post-image

A realidade especifica das aldeias no Kwanza Norte e, realidade que se vive em outras aldeias do País

post-image

Malanje- Angola

post-image

Numeros de telefones dos comandantes municipais da provincia de Luanda - usa para fazer denuncias

post-image

4ª aniversário da Associação de Apoio Aos Albinos de Angola

post-image

Organização, #Mosaiko - Instituto para a Cidadania dos Padres Dominicanos

post-image

Corrupcao em Angola

post-image

Joao Lourenco VS. Jose Eduardo dos Santos

post-image

Crimes nas redes sociais em Angola

post-image

Manifestacao em Angola

post-image

Padre Jacinto Wacussanga Fomos detidos por volta das 13 horas e vinte minutos por ordem do director Provincial dos Serviços de Investigação do Cunene, porque segundo ele invadimos um espaço militar, quando nosso intenção foi simplesmente buscar o contraditório de uma informação que dá a conhecer de corrupção no caso que envolve a aprienção de 350 viaturas ao abrigo do decreto presidencial N° 62/14 que proibe a entrada no país com mais de 5 anos de uso uma outra norma que proibe a circulação de viaturas de volante a direita. Fomos tratados como marginais, privados dos nossos meios, empurrados por agente do SPIC como se oferecessemos perigo a intergridade fisica e segurança de aproximadamente 8 elemntos do SPIC sob o comando do seu director, do senhor Pedro João. Detivram numa sala, onde por cerca de uma hora, ficamos sob custódia de um agente do SPIC, para hora depois ser ouvidos pelo proprio director, tendo dito que seremos encaminhados para MP. Não sei como, mas ppr vontade de Deus o nosso colega da TVZimbo, operador de camera e editor de imagem, entregou o seu telefone sem desliga-lo, por essa via a Redação da mesmla televisão ligou insistentemente, tendo originado a nossa libertação

Trist - Quando e k aconteceu isto?

Militants have attacked two military bases in northeastern Democratic Republic of Congo on Monday, killing a U.N. peacekeeper and injuring a dozen others. According to the Reuters News the attack killed one peacekeeper and injured 12 others. Source: http://www.reuters.com/article/us-congo-violence/militants-attack-congo-bases-in-northeast-killing-u-n-peacekeeper-idUSKBN1CD0HZ?il=0

The Reuters News Agency reports that the Speaker of the Ethiopian Parliament has submitted has resignation to the government. Mr Abdula Gemeda did not give reasons for his resignation. Source:http://www.reuters.com/article/us-ethiopia-politics/speaker-of-ethiopian-parliament-submits-resignation-idUSKBN1CD0XU?il=0

The New York Times reports that candidates in the upcoming presidential elections in Liberia are sharing T-Shirts, Gallons of Booze and cash to woo voters to vote for them at the elections . Source: https://www.nytimes.com/2017/10/08/world/africa/liberia-elections-voters.html

hj

post-image

Um levantamento sobre o desenvolvimebto da África Austral e os Direitos Humanos dos povos da regiao

Ministro Joao Melo, sessa ligacao com as Empresas de Cominicacao Social a qual foi Socio antes de tomar posse

FOX News reports that the suspect who stabbed a police officer before crushing his car into a crowd had come to Canada from Somalia trying to claim a refugee status. Source: http://www.foxnews.com/world/2017/10/01/terrorism-suspected-in-edmonton-attack-that-leaves-5-injured.html

The BBC reports that internet services in the Cameroon separatist region has been shut... It further reported that "security forces opened fire on demonstrators who were calling for independence at rallies on Sunday, killing at least eight people". Source:http://www.bbc.com/news/world-africa-41468149

Reports from the BBC indicates that President Nyusi of Mozambique is set to run for re-elections in 2019. This was confirmed by the Frelimo party who picked him as its candidate. Source: http://www.bbc.com/news/live/world-africa-40828922?ns_mchannel=social&ns_source=twitter&ns_campaign=bbc_live&ns_linkname=59d2544ae4b01d97d6e6d637%26Mozambique%27s%20President%20Nyusi%20to%20run%20for%20re-election%20in%202019%26&ns_fee=0#post_59d2544ae4b01d97d6e6d637

post-image

Clash over Catalan vote heats up in Spain.

post-image

Clash over Catalan vote heats up in Spain. And hundreds were Injured as Spanish Police Clash with Defiant Voters in Catalonia. More at: http://abcnews.go.com/International/wireStory/police-arrests-catalan-official-amid-referendum-crackdown-49971063

O atual executivo governamental que tomou posse excluiu as mulheres na gestao das Cidades, mesmo os dados do Censo nos dizer ou seja ditar que elas, as mulheres sao a maioria da população no País

post-image

Na Rua do Cajungoma as Bandeiras da Coligação ainda flutuam

test test test asdjasd as asdhajd k sakd

aaaayyyyeee

post-image

"João Lourenço foi investido como Presidente de Angola esta terça-feira (26.09), pelas 12h15. É o terceiro Presidente que o país conhece desde a independência, em novembro de 1975." Por DW (Português para África)

In the seaside city of Wonsan, North Korean families cook up barbecues on the beach and go fishing. For their leader, Kim Jong Un, the resort is a good place to test missiles: http://reut.rs/2yc5KQ4

post-image

"O novo Presidente de Angola, empossado nesta terça-feira, 26, em Luanda, garantiu que irá cumprir a promessa feita na campanha de lutar contra a corrupção que, segundo ele, “grassa as instituições do Estado”. Por VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/joao-lourenco-posse-corrupcao-jovens/4044688.html?ltflags=mailer

post-image

Fonte: Radio Angola Bernardo Armando Kitubia, de 38 anos de idade, espancou a sua esposa até a morte na noite de domingo, 17, no bairro Caop-B, município de Viana, alegadamente por ciúme. Reportagem de Dionísio António A jovem, que em vida chamava-se Marisa de Almeida Sebastião, de 34 anos de idade, estava grávida de oito meses, segundo a irmã. Esperança Francisco, amiga e vizinha da malograda, contou que o alegado assassino era agressivo. A família está agastada com a situação e implora por justiça. A relação de vinte anos gerou quatro filhos, agora órfãos. Bernardo Armando encontra-se foragido. Oiça a reportagem: https://www.radioangola.org/marido-espanca-esposa-ate-a-morte/

post-image

Fonte: VOA UNITA, CASA-CE, FNLA e PRS anunciam "luta cerrada" dentro e fora das instituições Os quatro partidos angolanos na oposição podem faltar à cerimónia de investidura do Presidente da República Joao Lourenço, soube a VOA junto de uma fonte bem informada. Mais: https://www.voaportugues.com/a/partidos-da-oposicao-posse-joao-lourenco/4038209.html

post-image

Fonte: VOA UNITA, CASA-CE, FNLA e PRS anunciam "luta cerrada" dentro e fora das instituições Os quatro partidos angolanos na oposição podem faltar à cerimónia de investidura do Presidente da República Joao Lourenço, soube a VOA junto de uma fonte bem informada. Mais: https://www.voaportugues.com/a/partidos-da-oposicao-posse-joao-lourenco/4038209.html

post-image

Caríssimos Às 10H00 de amanhã, quinta-feira, dia 21 de Setembro de 2017, no Hotel Epic Sana, em Luanda, os líderes dos Partidos Políticos da Oposição (UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA), vão apresentar uma Declaração conjunta sobre o Desfecho do Processo Eleitoral de 2017. Agradece-se a vossa atenção. Com os nossos melhores cumprimentos. Ruben Sicato

post-image

Fonte: Radio Angola Na sequência dos actos de intolerância política que se têm registado no Monte-Belo, município do Bocoio, em Benguela, noticiado primeiramente pela Rádio Angola, a Plataforma Eleitoral da Sociedade Civil de Benguela, na qual integram as organizações cívicas Omunga, CRB, e a AJS, divulgou um relatório onde, em nove pontos, aponta como conclusão. Mais: https://www.radioangola.org/plataforma-eleitoral-divulga-relatorio-sobre-intolerancia-politica-em-benguela/

Radio

The Independent reports that the Indian Federal Government is trying to deport over 40,000 Rohingya Muslims over their alleged ties to ISIS and the Pakistan Secret Services. Over 400,000 Rohingya Muslims have fled Burma following an upsurge in ethnic violence. Source:http://www.independent.co.uk/news/world/asia/india-rohingya-muslims-deport-burma-40000-supreme-court-terrorists-bang

The hindustantimes reports that suicide bombers joined a gathering of farmers in Mashimari in the capital of Borno state, Maiduguri , before detonating their explosives. The attack is the latest in the series of attacks in the restive northeastern part of Nigeria. Source: http://www.hindustantimes.com/world-news/three-suicide-bombers-kill-12-in-nigeria/story-TkPAs7qmkotHoB3ln3xVdL.html

The africanews reports that Kenyan Police in the Western town of Kisumu fired tear gas and bullets to disperse young men who broke into a hotel and beat up women attending an election meeting. Source: http://www.africanews.com/2017/09/18/kenyan-police-fire-teargas-after-women-attacked-at-election-meeting-no-comment/

The africanews reports that about 14 youth activists protesting the scrapping of the presidential age limit that will allow President Yoweri Museveni to contest the next elections have been arrested. Source: http://www.africanews.com/2017/09/18/ugandan-campaigners-against-scrapping-presidential-age-limit-arrested/

The africanews reports that protests took place in some African countries against the violence in Myanmar targeting the Rohingya Moslem minority. There were protests on the streets of Johannesburg, Pretoria, Cape Town, Dakar and Accra. Source: http://www.africanews.com/2017/09/18/south-africa-senegal-ghana-march-against-rohingya-violence-in-myanmar/

post-image

On Friday August 25, over 400 Regional Convention for Jehovah’s Witnesses attendees were rendered unconscious when unknown assailants spread a non-lethal gas through the main auditorium and restrooms of the Viana Assembly at Witnesses in Luanda, Angola. Read more: https://www.friendsofangola.org/archives/10309

Denuncia atos de intolerância política no município de Bocoio, província de Benguela.

post-image

Por Adriano Sapiñala Noticia da ultima hora! Secretario Provincial da UNITA na Lunda Sul, Mwata Virgílio Pedro Samussongo, foi atingido com Gás Lacrimogéneo na Sala de reuniões pela Polícia Nacional, PIR na Sala de reuniões quando presidia uma Palestra hoje 15 de Setembro 2017. A acção foi orientada pelo Director de Ordem Pública sr Zeferino mais conhecido por China. É esta a paz deles!!!!!

post-image

Conferência de Imprensa

post-image

O Zuela ( um projecto da Friends of Angola) esta a fazer sondagens para ouvir a opinião do povo angolano sobre a eleições gerais de 23 de agosto de 2017. Mais sobre os Zuela: https://www.zuela.org/index.php Participe na sondagem : https://apps.facebook.com/my-polls/mmwxnh

Em comemoração da Vitória do candidato do MPLA João Lourenço, o MPLA na Cidade vida forçou os alunos e professores a não irem as aulas mas sim irem na festa que estes organizaram em toda a Cidade

test abcd

test abcd

post-image

Uma avioneta Espalha Dedé ontem panfleto que instigam o odeio para com as forças políticas UNITA e CASA-CE

descrição do título

descrição do título...FoA

descrição do Título...FoA

descrição to título...FoA

descrição do teste test...FoA

A informação é um poder que deve ser visto e entendido por todos, tal como a Constituição da República de Angola prevê.

test Comment test

A informaýýo ý um Poder que deve ser bem visto ý entendido por todos, tal como a Construýýo da Repýblica de Angola prevý

asdjkashdk

post-image

Comunicado da Policia Nacional de Angola

post-image

Um forte dispositivo policial no centro de Luanda

post-image

A inclusão e o direitos das pessoas com deficiência deve ser um facto no nosso País

post-image

O Presidente da Comissão Nacional Eleitoral; respondeu as forças politicas concorrentes e chamou-lhes de ma fé

Reuters News reports that the Kenya election commission have set Monday Oct 17th 2017 as the new date for the annulled elections by the Supreme Court. Source: http://www.reuters.com/article/us-kenya-election/kenyan-election-commission-sets-oct-17-as-date-for-new-vote-idUSKCN1BF175?il=0

Meu apelo sobre à verdade eleitoral em Angola

post-image

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 - Parte03

post-image

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 -Parte01

post-image

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 -Part02

Declaração dos Presidentes da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA sobre as Eleições Gerais de 2017 -Part01

post-image

By The White House Office of the Press Secretary "Nina Maria Fite of Pennsylvania to be Ambassador Extraordinary & Plenipotentiary of the United States of America to the Republic of Angola. Ms. Fite, a career member of the Senior Foreign Service, class of Minister-Counselor, has served as an American diplomat since 1990. She is currently Principal Officer at the U.S. Consulate General in Montreal, Canada, a position she has held since 2014. Ms. Fite is known for her leadership skills, knowledge of Angola, and strong record promoting United States trade and foreign direct investment, including as a negotiator in the office of the U.S. Trade Representative. She has served at seven United States Missions overseas and in senior leadership positions at the Department of State. Ms. Fite earned an M.S. at the National Defense University, an M.B.A. at Thunderbird School of Global Management and a B.Arch. at Carnegie-Mellon University. She speaks Portuguese, French, Spanish, and Hungarian."

test Nina Maria Fite poderá ser a próxima embaixadora dos Estados Unidos da América em Angola.

qwe123

post-image

Angola: Durante a conferência de imprensa da Sociedade Civil para repor verdade eleitoral.

test (Y)

post-image

Angola after the Elections" with journalist Rafael Marques, Sept 7 @ 12:30, room A3G2 Inbox x

post-image

Fonte: Eduardo Ngumbe O contigente militar que encarei de plantão hoje em Benguela na ex Loliburguer, é de arrepiar os cabelos! O quê que se passa afinal?

NNn

post-image

Declaração da sociedade civil angolana sobre as eleições de 2017 A sociedade civil Angolana, representada em seus diversos estratos, diante da situação grave em que o país se encontra, face à divulgação dos resultados eleitorais, constata e toma a seguinte posição: 1. Não houve o cumprimento da Lei na fase de contagem, escrutínio, apuramento e divulgação dos resultados pela CNE, pelo que, houve a violação dos articulados 124-136 da LOEG. 2. O facto acima expresso foi confirmado por sete comissários nacionais da CNE. 3. Os partidos da oposição reafirmam, com dados probatórios, a discrepância entre os resultados divulgados ilegalmente pela CNE e as actas provenientes dos locais de votação depositadas nos seus centros de contagens paralelo — documentos fiáveis na expressão da vontade cidadã. 4. Em virtude de haver semelhança entre o percentual anunciado antecipadamente pelo regime, de uma falsa vitória do seu partido, e os anunciados posteriormente pela CNE, é mais uma evidência de que os resultados foram produzidos pela cúpula do MPLA. 5. Estes acontecimentos são consequências previsíveis de acções que inquinaram o processo desde a sua preparação, como sejam, o registo eleitoral conduzido por um árbitro e que ao mesmo tempo é jogador; solução tecnológica e logística sob responsabilidade das empresas INDRA e SINFIC, ambas famosas na fabricação de resultados eleitorais contra a vontade popular. 6. Neste momento crucial e grave da nossa história, propomos a nossa inclusão na recontagem dos votos e divulgação dos resultados, seguindo todos os procedimentos previstos pela lei. 7. Não havendo flexibilidade para a nossa integração na busca de uma solução de um problema criado pelo regime, recomendamos o seguinte: a) Que a Igreja, em nome da verdade, da doutrina social e do sentido profético do antigo testamento, tome uma posição firme. b) Que os partidos da oposição se unam para que em conjunto convoquem o povo, a única vítima desta farsa, para que possamos repor

post-image

Fonte: Zuela A sociedade civil angolana, realizará uma conferência de imprensa para tomar posição sobre as eleições. A mesma será no Hotel Fórum às 9h de Quarta-Feira. O local está situado na Zona do Gika, paralelo ao Kero. Nota: Convidamos a fazer cobertura do evento. Para falar sobre o evento está disponível o Padre Pio Wacussanga: 00244924754271; manjacy98 (skype).

post-image

Por Reginaldo Silva: Segui com a melhor atenção toda a conferencia de imprensa que a porta-voz da CNE acaba de conceder e que foi transmitida em directo pela TPA relativa ao tratamento das duas reclamações apresentadas ontem pela UNITA e a CASA-CE, tendo as mesmas sido consideradas improcedentes. Resta saber se houve consenso ou não nesta deliberação da CNE. Tal como eu previa, a extemporaneidade das reclamações (fora do tempo) e o facto dos resultados provisórios não contarem para se apurar o vencedor e determinar os mandatos, foram os principais argumentos apresentados pela CNE. No que toca aos factos/reclamações apresentados pela Oposição e contestados pela CNE, o destaque vai quanto a mim para a informação segundo a qual a recepção das actas sínteses aconteceu efectivamente no Centro de Escrutínio Nacional (CEN) de acordo com os regulamentos em vigôr relativos ao funcionamento deste Centro. O CEN de acordo com o regulamento que está publicado no site da CNE.AO integra quatro membros da Comissão, sendo um deles o seu coordenador e um grupo técnico não especificado. Como se sabe esta é uma das reclamações mais fortes/sensíveis da Oposição para quem o processamento dos resultados provisórios foi feito completamente à margem do que está definido, o que terá permitido que os mesmos fossem "fabricados". Diante deste esclarecimento que contraria a informação inicial, a bola passa novamente para os pés da Oposição. Desde logo um reparo para uma das perguntas que lhe foi colocada por um jornalista que apenas quis saber se a Oposição não corria o risco de ser processada judicialmente por segundo a sua apreciação estar a tentar a descredibilizar a instituição CNE. A resposta de Júlia Ferreira não poderia ter sido a melhor. Disse a propósito que o importante é estar-se neste processo de boa-fé que é o que segundo ela se está a verificar e que ao abrigo da lei a Oposição tem toda a legitimidade para junto da CNE reclamar o que entende não estar a co

test Okay

test Alright

Bajslal sjsk

Reports from the Catholic Relief Services in Nigeria indicates that a leader of the radical militant group, Boko Haram, who took part in the kidnap of the Chibok school girls have surrendered to Nigerian authorities. Source: http://punchng.com/bharam-leader-who-took-part-in-chibok-girls-kidnap-surrenders/

post-image

Vamos partir do principio que por orientação interna da CNE existe a ordem para os Presidentes das Assembleias de Voto fazerem chegar directamente ao Centro de Escrutínio Nacional as actas síntese, para efeitos de apuramento provisório, tão logo as mesmas estejam disponíveis após o encerramento da votação. Na lei, note-se, não há nenhuma disposição que sustente aquela orientação, pois o que é dito é que para efeitos de apuramento provisório, os resultados eleitorais obtidos por cada candidatura em cada mesa, devem ser transmitidos pelos Presidentes da Assembleias de Voto às Comissões Provinciais Eleitorais (CPEs), pela via mais rápida, devidamente certificada pela Comissão Nacional Eleitoral. Mais adiante a lei indica que à medida que for recebendo os dados fornecidos pelas Comissões Provinciais, a Comissão Nacional Eleitoral procede à divulgação dos resultados gerais provisórios de cada candidatura, por circulo eleitoral. Fica claro por aqui que a lei não prevê a comunicação directa de qualquer tipo de resultados entre as Assembleias de Voto e a CNE, devendo todo este tráfego passar pelas CPEs. A existir este instrutivo da CNE ele pode até nem violar a lei, mas será no mínimo problemático, particularmente no contexto angolano onde a oposição já adoptou como sendo a sua própria estratégia, a desconfiança sistemática em relação a bondade dos actos oficiais, num país que continua a ter pela frente o desafio da despartidarização das instituições, como sendo uma das suas tarefas mais urgentes e estruturantes do ponto de vista da própria democratização da sociedade, que tarda em produzir resultados mais definitivos. De outra forma não estaríamos bem a falar de Angola. Já me parece mais polémico que um veterano do jornalismo angolano do pós-independência tenha escrito hoje no "nosso Pravda" que na fase do apuramento provisório não há nenhuma intervenção dos Comissários , sendo a sua presença imprescindível apenas no apuramento definitivo. O referido escriba refer

post-image

"For the first time in 38 years, Angola has someone new sitting in the seat of power." By QUARTZ

Reports from the CNN indicates that European leaders will be meeting their counterparts from African countries of Libya , Chad and Niger in Paris on Monday to discuss ways of stemming economic migration. Source : http://www.cnn.com/2017/08/28/europe/paris-migrant-summit/index.html

Reuters News reports that the Kenyan Supreme court have ordered the electoral commission to grant the opposition access to the computer servers and electronic devices used by the electoral commission in the just ended election. . The elections which was won by Uhuru Kenyatta is being challenged by a coalition of opposition on the grounds that results from more than a third of polling stations were flawed. Source:http://www.reuters.com/article/us-kenya-election-court-idUSKCN1B80RW?il=0

BBC News reports that Samsung heir Lee Jae-yong has been sentenced to a 5 year jail term by a court in South Korea. Lee was convicted in a bribery scandal that also saw the impeachment of former South Korea president. Source:http://www.bbc.com/news/business-41033568

AfricaNews reports that a group of Togolese Opposition parties has called for a match in the capital of Lome on 30th and 31st August to demand for political reports. The coalition of parties also demands the release of those arrested during the August 19the PNP demonstrations. Source: http://www.africanews.com/2017/08/25/togo-opposition-calls-for-fresh-anti-government-march//

VOA News reports that a former fighter of the Boko Haram militant group, Bana Umar, has defected from the group and is urging other militants to lay down their arms for peace. Umar said he was a bodyguard for a commander, Abu Geidam, whom he described as a very close associate of Abubakar Shekau. Source : https://www.voanews.com/a/confessions-of-a-boko-haram-defector/4001831.html

Reports indicates that one of the main opposition parties that lost the general elections in Angola plan to contest the results of the elections at the courts. The party alleges unfair conducts in the elections won by the party of the former President Dos Santos. Source:http://www.news24.com/Africa/News/angola-opposition-to-contest-election-loss-in-court-20170827

post-image

Caras e caros compatriotas, Os resultados das eleições de 23 de Agosto do ano em curso anunciados pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola na quinta-feira 24/08/2017, não refletem a vontade que o povo angolano, que votou de maneira cívica e ordeira, exprimiu nas urnas. Com efeito, as irregularidades foram várias e de diversas naturezas. Por exemplo, em algumas localidades os fiscais dos Partidos políticos na Oposição foram simplesmente escorraçados das assembleias de voto no momento de fazer a contagem dos votos. Apenas os do MPLA participaram desta contagem. As actas sínteses que deviam ser entregues nos mandatários e Comissários dos Partidos na Oposição antes do anuncio dos resultados provisórios, não foram entregues. Alguns fiscais ou delegados de listas foram violentados a fim de recuperarem as actas em sua posse, um dos quais foi mesmo esfaqueado. Caras e caros compatriotas, enquanto cidadãs e cidadãos angolanos e patriotas, não podemos ficar silenciosos diante de tamanhas injustiças e fraude eleitoral. Razão pela qual fazemos circular esta petição a fim de pedir a publicação dos verdadeiros resultados das eleições de 23 de Agosto último. Temos que atingir o máximo de assinaturas possíveis antes do dia 2 de Setembro. Porque no dia 6 de Setembro serão publicados os resultados definitivos. Assinem e façam assinar junto dos vossos entes queridos. TODOS POR UMA ANGOLA LIVRE, DEMOCRÁTICA E MAIS JUSTA ! Luanda, aos 25 de Agosto de 2017. Mais: http://peticaopublica.com/mobile/pview.aspx?pi=PT86674

post-image

Por Anita Margoso O MPLA e as suas tácticas. Para mostrar que está tudo bem inventar um show de última hora e disponibiliza transporte grátis para a juventude. Por trás usa e abusa dos órgãos do Estado, nomeadamente a segurança de estado para perseguir delegados de lista de partidos na Oposição para obter as actas sínteses e assim impedir que a máscara caía

post-image

Atenção: Informações a mim chegadas de fontes da Segurança do Estado alertam-nos para termos muito cuidado nestes dias, porque prevêm-se distúrbios um pouco por todo o país. Luanda está toda policiada, incluindo forças da UGP, muita bofia à paisana. Recomenda-se manter a viatura sempre atestada e bens alimentares em stock, tal como reservas em água. Evitar andar às noites e nas periferias das cidades.

Resultados das eleições gerais em Angola

post-image

"A Polícia prendeu na quarta-feira, 23 de Agosto, cerca de 40 cidadãos na cidade do Huambo, na sua maioria militantes da UNITA, na sequência de um tiroteio à porta de uma assembleia de voto que estaria a ser controlada por autoridades tradicionais." Por VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/policia-prende-cidadaos-unita-huambo/3999189.html?ltflags=mailer

post-image

"A CASA-CE recusou reconhecer os resultados provisórios divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) por considerar que não têm valor e alertou a opinião pública nacional e internacional para o que considera ter sido um processo que "que respeitou a lei"." Por VOA Miais: https://www.voaportugues.com/a/casa-ce-nao-aceita-resultados-cne/4000938.html

Reports from Al Jazeera indicates that the ruling MPLA has won the elections in Angola. Source: http://www.aljazeera.com/news/2017/08/170825124719728.html

Myjoyonline in Ghana reports that the coalition for opposition in Togo have declared today, Friday the 25th August 2017 as Black Friday as it steps up to end the 50 year rule of the Gnassingbe dynasty. Source:https://www.myjoyonline.com/news/2017/August-25th/togo-opposition-declares-black-friday-but-govt-gives-it-little-weight.php

A polling station agent tallying final votes in Kenya

post-image

Demonstrators holding guns in Lome during protests against the government.

post-image

A protest in Togo against the ruling Gnassingbe family dynasty over the weekend turned deadly with a reported 7 people being killed. .

post-image

"O activista da Associação Construindo Comunidades, (ACC) na Huíla, Francisco Domingos Fingo, denuncia à VOA que está a ser vítima de ameaças de morte." Fonte: VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/activista-de-direitos-humanos-denuncia-ter-recebido-ameacas-de-morte/3998820.html

Prova da Fraude Eleitoral em Angola

test Fraude mal feita

post-image

Domingos Da Cruz Maninho: De acordo com fontes da CNE, a UNITA venceu as eleições. A CNE não divulgou os resultados provisórios por ordem da Presidência da Republica. Se os resultados a serem divulgados, não expressarem esta vontade popular, o povo deve rejeitar na rua. Ainda vamos a tempo!

post-image

ÚLTIMA HORA: (Eleições Gerais 23 de Agosto de 2017) REGISTAM-SE TUMULTOS NO CENTRO DE ESCRUTÍNIO NACIONAL Por: Folha 8 Texto de Pedrowski Teca Há instantes recebemos várias denúncias provenientes do Centro de Escrutínio Nacional, localizado no Centro de Convenções de Talatona (CCT), dando conta que estão a impedir a entrada de certos Delegados de Lista dos partidos políticos da oposição, sobre tudo, os presidentes de Mesas de Voto das mesmas organizações políticas. “Estão a ser impedidos de participar directamente na sala de contagem de boletim”, denunciou um dos Delegados de Lista no local. O Centro de Escrutínio Nacional é a estrutura da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), onde convergem as actas, votos, documentos e informações fornecidos pelas Comissões Provinciais Eleitorais. Nas redes sociais surgem cada vez mais críticas contra a morosidade na divulgação dos primeiros Resultados Provisórios, por parte da CNE, tendo se passado mais de 24 horas desde que decorreu o início da votação do dia 23 de Agosto. Ao nível nacional, a votação culminou às 18 horas, tendo a CNE, através da sua porta-voz Júlia Ferreira, anunciado que 1.310 eleitores de 15 Assembleias de Voto das províncias do Moxico, Lunda Norte e Benguela vão votar apenas no próximo Sábado, dia 26 de Agosto. SEGURANÇA REFORÇADA NO CENTRO DE ESCRUTÍNIO NACIONAL O governo aumentou a segurança Centro de Escrutínio Nacional, proibindo os agentes de usar telemóveis ou tirar fotografias, bem como não admitir as pessoas fotografar num raio de 100 metros. Nos dias anteriores, os agentes da Polícia Nacional que prestavam serviços ao Centro de Escrutínio Nacional estavam apenas equipados com porretes mas hoje, estão punidos de armas do tipo: Uzi e mini uzi, com munições. A instituição também foi reforçada com agentes do Serviço de Inteligência Nacional e Segurança do Estado (SINSE). Nestas Eleições Gerais, onde participaram os partidos políticos: MPLA, UNITA, CASA-CE, FNLA, PRS, e APN, registaram-se 9.3

post-image

Sedrick de Carvalho: A UNITA VENCEU O número de actas divulgadas até ao momento e a maioria de Luanda, a província e capital outrora bastião do MPLA, prova e muito bem que a UNITA venceu as eleições. Vencer na capital é reflexo disto. A UNITA deve se antecipar à CNE e começar a divulgar isso massivamente no sentido de embaraçar a máquina da fraude. Usem todos os meios para isso. Sugestão: façam pequenos panfletos e distribuam a partir dos pontos onde têm delegações, enviem aos jornais e, claro, usem as redes sociais. E façam por cada província. Não é difícil. Não estarão a usurpar funções mas a divulgar dados reais baseados nas actas. Em 2012 não se fez isso e eu estava num centro de escrutínio nacional e vi a fraude a se processar. Em 2012 o MPLA não venceu nem na Maianga. Irmãos da UNITA, CASA e PRS, não cruzem os braços. Unam-se agora porque nunca estivemos tão próximo de derrubar a ditadura. Unam-se.

post-image

Nenuncia: Na Matala os eleitores da escola secundária foram transferidos para outra assembleia de voto, ontem às 16h00. Hoje, muitos ficaram surpreendidos com a decisão da CNE, porque não foram comunicados, tão poucos disponibilizaram transporte as essas pessoas para que fossem votar nas novas assembleias. Já se vai antevendo um elevado nível de abstenções nesse pleito.

post-image

Por DW CASA-CE e PRS lamentam falta de credenciamento de fiscais de alguns partidos e UNITA denuncia irregularidades em Cachiungo. Eleitores ouvidos pela DW dizem ter votado sem dificuldades na segunda maior cidade angolana." Mais: http://www.dw.com/pt-002/oposi%C3%A7%C3%A3o-denuncia-irregularidades-no-huambo/a-40210815

post-image

Denuncia contra Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE)

post-image

Lourenço Ndombolo FAZENDO SUPERVISÃO . Da A V 640 município do Cazenga , passando pelas AVs 493 ( IERA) , AV 531- Golf-2 , AV 1328 Chimbicado , AV 1324 Camama , tudo em ordem mas , notamos uma falha na AV 1328 na mesa 3 , um cidadão depois de exercer o seu direito , na hora de receber o seu cartão este já não estava presente . A pessoa que o recebeu fez entregue numa senhora erradamente e, a senhora sem obsevar rumou para sua providência . Na AV 1324 , notamos um tumulto provocado por um jovem que dirigiu-se a mesa de voto com uma arma de fogo , a pronta intervenção da Polícia devolveu a calma no terreno . Dentro de algumas horas a FIDA será a proxima paragem . BOA TARDE DE VOTO CONSCIENTE .

post-image

Zuela acaba de receber a seguinte denúncia : Aqui nas tendas do zango 1, do pessoal proveniente da ilha de Luanda, a mais de 8 anos a viver nas tendas, estão a recolher assinaturas e número de telemóvela de pessoas que votaram, a pedido do comitê especial do MPLA. Só não sei para que fim?

post-image

Imagem das eleições presidenciais em Angola dia 23 de Agosto de 2017

post-image

By Gabriele Steinhauser in Luanda, Angola, and Patricia Kowsmann in Lisbon João Lourenço, the front-running presidential candidate of the People’s Movement for the Liberation of Angola, attends a campaign rally in Lobito, Angola, on Aug. 17.Photo: MANUEL DE ALMEIDA/European Pressphoto Agency Angolans go to the polls this week to pick their first new president in decades, but money-laundering and bribery cases are raising questions about the ability of Africa’s No. 2 oil producer to tackle corruption and right its economy. More: https://www.friendsofangola.org/archives/10071

post-image

By The New York Times Angola is often listed as one of the world’s most corrupt nations. And Portugal has been singled out for its laxness in reining in money laundering and bribery, particularly in its dealings with Angolans, according to the Organization for Economic Cooperation and Development, the research and policy organization of the world’s richest countries. “In Angola, they call Portugal the laundromat,” said Ana Gomes, a Portuguese lawmaker in the European Parliament and a member of Portugal’s governing Socialist Party. “It’s because it is.” More at: https://www.nytimes.com/2017/08/22/world/europe/angola-portugal-money-laundering.html

post-image

Novo Jornal Online: A Polícia de Intervenção Rápida (PIR), apoiada por brigadas caninas, dispersaram hoje, a meio da tarde, um grupo de dezenas de jovens que se concentraram junto às instalações da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), em Luanda, na Rua Che Guevara. Mais: http://novojornal.co.ao/sociedade/interior/eleicoes-policia-dispersa-concentracao-de-jovens-que-exigem-trabalhar-nas-assembleias-de-voto-42215.html

post-image

BD Angola: São 19h50min Mais de 1000 Membros das Mesas da Assembleia de voto aguardam o credenciamentos na CNE localizado na vila de Viana na escola 5111 para trabalharem amanhã dia 23 nas eleições gerais. Segundos alguns membros,muitos deles foram detidos por filmar ou fazer fotos!

post-image

Mais de 500 elementos da UNITA aguardam ainda por credenciamento a poucas horas das eleicoes. É esta a denuncia.

post-image

SOS A CASA-CE convida os órgãos de comunicação social nacionais e internacionais para uma conferência de imprensa as 16h30 na sede da Presidência sita na Rua Cabral Moncada 179A, 923218556 Lindo Tito vice -presidente da CASA-CE

Africanews reports that protesters in Togo calling for the end of the Gnassingbe family dynasty that has ruled the West Africa nation for 50 years were met with fierce resistance from security forces. Security forces feared tear gas to disperse the demonstrators. The demonstrators were calling for the reinstatement of the constitution that was introduced by Eyadema with limiting terms for the presidency. Source: http://www.africanews.com/2017/08/20/togo-forces-teargas-protesters-seeking-end-to-the-gnassingbe-dynasty/

post-image

Por Gonçalves Vieira Vieira TEMPO DE ANTENA DADO AOS PARTIDOS CONCORRENTES ÀS ELEIÇÕES DE 23 DE AGOSTO, PELA TPA NO TELEJORNAL DE HOJE, SÁBADO,19 DE AGOSTO DE 2017: MPLA e o seu Candidato, João Lourenço: 30 MINUTOS, num total de seis reportagens incluindo o encontro que a esposa do Candidato JLo manteve com as outras mulheres; UNITA e o seu Candidato, Isaías Samakuva: 1 MINUTO e 30 SEGUNDOS; CASA-CE e o seu Candidato, Abel Chivukuvuku:1 MINUTO e 30 SEGUNDOS; PRS e o seu Candidato, Benedito Daniel:1 MINUTO e 35 SEGUNDOS; FNLA e o seu Candidato, Lucas Ngonda: 1 MINUTO e 30 SEGUNDOS; APN e o seu Candidato, Quintino Moreira:1 MINUTO e 40 SEGUNDOS;

According to reports in the African Times, the defeated presidential candidate in the just ended presidential elections in Kenya, Raila Odinga, have announced that he will press his case over the disputed elections at the Supreme court. Source: http://africatimes.com/2017/08/16/kenya-election-odinga-to-contest-computer-generated-fraud-in-court/

The Christian Science Monitor reports that the President of the Zambian opposition party, Hakainde Hichelima, has been freed after spending 100 days in prison. The leader of the United Party for National Development was released after charges of plotting to overthrow the government were dropped by the state prosecutor. His release could help diffuse tensions in the country. Source: https://www.csmonitor.com/World/Africa/2017/0816/Zambian-political-opposition-leader-released-from-prison

post-image

Por Felix Miranda ALERTA MÁXIMO INTOLERÂNCIA POLÍTICA AGREDIDOS POR UM GRUPO DE MILITANTES DO MPLA INCLUINDO O SECRETÁRIO DA JMPLA PROVINCIAL A pouco menos de 5 dias da votação, o MPLA em desespero de causa, reage como uma Pacassa Ferida, dá coices até no ar. Organizou em toda Angola, grupos integrados por alguns governadores, administradores e elementos da policia, cujo objectivo é o de arrancar bandeiras e espancar dirigentes ou militantes da CASA-CE. Andam armados de barras de ferro, catanas, paus e pedras. Temos provas factuais. O caso mais recente teve como vítimas os nossos Repórteres MC Kanjila e Jeremias Kaboco, ao inicio da noite do dia 18 de Agosto, espancados pela polícia com o envolvimento directo do Comandante da Viação e Trânsito do Uige, manifestamente nas vestes de dirigente do MPLA, isto depois da retumbante actividade do Negage. Com o Relâmpago. A Direcção da CASA-CE recomenda a todos seus militantes, amigos e simpatizantes, a não cederem as provocações para não cairem na tentação e jogo sujo do MPLA que desde 1975 usou a arma da violência para se manter no poder. Contudo, que o medo não continue a ser responsável da desgraça de milhões de angolanos. VER IMAGENS

The Christian Science Monitor reports that Boko Haram militants are now launching attacks on places sheltering refugees displaced by violence in their respective communities. These camps have become a soft target for the militants as offensive from the Nigeria military intensifies. Source: https://www.csmonitor.com/World/Africa/2017/0818/Boko-Haram-militants-ramp-up-attacks-on-refugee-shelters-in-northeast-Nigeria

post-image

DENÚNCIA De um proeminente quadro sénior e membro do MPLA bem identificado e que nos pediu o anonimato recebemos a seguinte notícia: "A Fraude Eleitoral em Angola está em curso e desta vez mais sofisticada. Lembras-te: durante o período e/ou, fase de actualização do registo eleitoral houve por parte dos chefes dos CAPs do MPLA , militantes e simpatizantes o processo de recolha coerciva de cartões, números e respectivos, grupos do de eleitor? Pois o limite mínimo era a recolha de dois milhões de cartões em todo país. Uma vez conseguida essa cifra o número restante de eleitores deverá é que deverá ser propositadamente dispersada pelas 12 mil mesas, os milhares de cidadãos eleitores dispersos para lugares distantes das suas área de residências para acelerar, estimular e aumentar o maior número de absentismo eleitoral que na prática só irá beneficiar o MPLA. Na última da hora os cidadãos irão ser orientados para votarem na assembleia de voto mais próxima da sua área de residência lá onde os seus nomes não constam e só para favorecer a fraude porque os seus votos vão favorecer pela via de transmissão electrónica de dados o MPLA. O Programa electrónico agora sob batuta dos chineses admite ou, prevê na sua base de dados a partida 5 milhões de votos garantidos a favor do partido MPLA em prejuízo dos demais concorrentes! E, tem muito mais..." devidamente assinado ou, identificado. Denúncia publicada por Constantino Zeferino.

post-image

"O jornalista da rádio Ecclésia Salgueiro Vicente apresentou hoje, 17, uma queixa contra o agente da polícia que o agrediu na segunda-feira quando fazia uma reportagem sobre o cheiro vazado da base logística da SONIL, que terá provocado desmaios em alguns populares." Source: RA Mais: https://www.radioangola.org/?p=4621

post-image

Fonte: VOA "O maior partido da oposição angolana receia que haja uma tentativa das autoridades eleitorais para fazer aumentar o número de abstenções o que, segundo diz, iria favorecer o partido no poder."

post-image

"President Isaías Henrique Ngola Samakuva, UNITA´s candidate for the 23rd august elections in Angola, suffered a murder attempt, yesterday, near Lobito by the Angolan government security agent, who plough into the caravan with the only objective of killing the opposition leader. Thanks to god, nobody injured, however more then 5 cars were destroyed," according to local sources.

CNN reports that a van plowed into a group in Barcelona, Spain, killing 13 and injuring more than 50. The death toll is expected to rise according to local officials. The accident took place in an area popular with tourists. Source: http://www.cnn.com/2017/08/17/europe/barcelona-spain-van-latest/index.html

The Vanguard Newspaper in Nigeria reports that heavily armed gunmen attacked the headquarters of the Economic and Financial Crimes Commission (EFCC) in the Nigeria federal capital of Abuja. The hoodlums could not make their way into the complex as they were repelled by security men on duty. Source:http://www.vanguardngr.com/2017/08/breaking-gunmen-attack-efcc-headquarters/

CNN reports that three female suicide bombers detonated their explosive belts at a market outside a local town of Mandarari in the Borno State of northern Nigeria leading to the death of over 30 people and injuring 80. The attacks happened on a local market day when people from other towns have flooded the local market to engage in buy and sell of goods. However, no group has claimed responsibility for the attacks. Source: https://www.yahoo.com/news/m/60ff8364-7a9d-3f1d-bf99-da855cefe29d/ss_dozens-killed-in-northern.html

Candidato do MPLA João Lourenço entrega bens as autoridades tradicionais

Um pequeno grupo de cidadãos protestou hoje de fronte ao ministério do interior contra a nota enviada por aquele órgão envida aos governos províncias proibindo de forma inconstitucional o direito à manifestação

post-image

"A CASA-CE diz que o último episódio foi no sábado, na província do Cuando-Cubango. De acordo com a segunda maior força da oposição, quatro militantes terão sido agredidos por membros do partido no poder, o MPLA." Por DW Mais: http://www.dw.com/pt-002/angola-casa-ce-denuncia-atos-de-intolerância-pol%C3%ADtica/a-40090378

CNN reports that gunmen believed to be terrorists attacked a restaurant in the Burkinabe capital of Ouagadougou and has left at least 18 dead including two attackers. The assault on the Azziz Istanbul restaurant began around 5 pm local time.. Source : http://www.cnn.com/2017/08/13/africa/burkina-faso-attack/index.html

CNN reports that violence has erupted after the re-election of President Uhuru Kenyatta in the just ended Kenya elections. Scores of people have been killed and the situation very tensed. Relatives of victims claimed their loved ones were shot by the police in various parts of the country with 17 reportedly killed in Nairobi. The opposition walked away from the tallying of results that declared Kenyatta as winner. The winner has however offered a hand of reconciliation to the opposition leader.. Source: http://www.cnn.com/2017/08/12/africa/kenya-elections-protests/index.html

post-image

"CHARLOTTESVILLE — A chaotic and violent day turned to tragedy Saturday as hundreds of white nationalists, neo-Nazis, Ku Klux Klan members — planning to stage what they described as their largest rally in decades to “take America back” — clashed with counterprotesters in the streets and a car plowed into crowds, killing one person and injuring 19 others." By The Washington Post

post-image

rmão cordiais saudações! Escrevo esta mensagem, para informar e pedir que informe a maioria que conseguer. Do seguinte, na província da Lunda Norte, apenas no Dundo /Chitato, é que os agentes receberam material para consulta do local de voto via Tablet "CNE-CINFIC", até à presente data. Visto que os cadernos eleitorais, baralharam tudo, em relação ao local de voto, por uma questão de transparência, os agentes dos demais municípios, já deveriam estar lá a prestar este serviço a nação que queremos estranhamente construir . Nos últimos dias aterrou meia dúzia de aviões no recém() inaugurado aeroporto do kamakenzo, porque é que o material está a vir via terrestre. Questionem a CNE /Cinfic Dundo, por favor.

post-image

"After a morning of violent clashes between white nationalists and counterprotesters, police ordered people out of a downtown park — putting an end to a noon “Unite the Right” rally that hadn’t even begun." The Washington Post

post-image

"Oito corpos foram levados para uma morgue de Nairobi desde a noite de sexta-feira, 11, provenientes da periferia da capital, tomada por actos de violência após o anúncio da reeleição do Presidente Uhuru Kenyatta - disse uma fonte policial, acrescentando que sete foram alvo de disparos." Por VOA Mais: https://www.voaportugues.com/a/oito-mortos-violencia-pos-eleitoral-quenia/3983036.html

post-image

Por Domingos Da Cruz Hoje, decorre o intercâmbio sobre o uso do Zuela em Benguela. Apesar da minha ausência física por razões privadas, mas, me fiz presente por video conferência, graças ao empenho do amigo Hossi e a OHI. Contamos com a presença de activistas ligados à ADRA, OMUNGA, MR e OHI. Muito obrigado a todos por lutarem por Angola.

Zuela: Militantes da CASA-CE denúncia intolerância política em Angola. Mais: https://zuela.org/

test Isto e grave

Zuela: Militantes da CASA-CE denúncia intolerância política em Angola. Mais: https://zuela.org/

Bitão Hólua, Activista Controla as eleições: Zuela, aplicação do cidadão activo. Já está disponível em português e para baixar em smartphones andróide ou Apple: https://www.zuela.org/index.php

Augusto Mulai, Activista - Controla as eleições: Zuela, aplicação do cidadão activo. Já está disponível em português e para baixar em smartphones andróide ou Apple: https://www.zuela.org/index.php

Controla as eleições: Zuela, aplicação do cidadão activo. Já está disponível em português e SMS +16199401276, para fazer denuncias de qualquer violação de direitos humanos ou irregularidade eleitora. Pode baixar em smartphones andróide ou Apple: https://zuela.org/

post-image

órgãos monitorizados: TPA, RNA e TV Zimbo

Agressão física

post-image

Por Sizaltina Cutaia: Segundo esta denúncia, o Reitor da Universidade Lusiada, que também é candidato a deputado pela lista do MPLA está a obrigar os estudantes a participar de eventos do MPLA. A ser verdade, isto é inadmissível e vergonhoso. Melhorem-se Camaradas!! Melhorem-se...

Provisional results released by the Independent Electoral and Boundaries Commission indicates that President Uhuru Kenyatta will retain the presidency after taking a 55% significant lead over Raila Odinga, his main challenger. The opposition has however dismissed the provisional lead as "fake news" . The opposition are speculating that the computers of the IEBC has been hacked during the transmission process, Source :http://country.eiu.com/article.aspx?articleid=1455771129&Country=Kenya&topic=Politics&subtopic=Forecast&subsubtopic=Election+watch&u=1&pid=985751682&oid=985751682&uid=1

Violence has erupted in Kenya after the opposition leader indicated that he believed that there was evidence of voter fraud.

post-image

"A UNITA disse que o seu militante, alegadamente raptado e assassinado por membros do MPLA na Lunda Norte, foi atirado ao rio Cuango para ser comido por crocodilos." Por VOA

post-image

Televisão Pública de Angola – TPA: MPLA: 190 min. (61,9%) UNITA: 41 min. (13,1%) CASA-CE: 38 min. (12,2%) PRS: 17 min. (5,4%) FNLA: 16 min. (4,8%) APN: 11 min. (3,5%) TV Zimbo: MPLA: 184 min. (64,8%) UNITA: 37 min. (12,8%) PRS: 28 min. (9,7%) FNLA: 16 min. (5,5%) CASA-CE: 12 min. (4,1%) APN: 11 min. (3,9%) Rádio Nacional de Angola – RNA: MPLA: 145 min. (58%) UNITA: 36 min. (14,4%) PRS: 28 min. (11,2%) FNLA: 17 min. (6,8%) CASA-CE: 13 min. (5,2%) APN: 11 min. (4,4%) Fonte: jo

post-image

Televisão Pública de Angola – TPA: MPLA: 190 min. (61,9%) UNITA: 41 min. (13,1%) CASA-CE: 38 min. (12,2%) PRS: 17 min. (5,4%) FNLA: 16 min. (4,8%) APN: 11 min. (3,5%) TV Zimbo: MPLA: 184 min. (64,8%) UNITA: 37 min. (12,8%) PRS: 28 min. (9,7%) FNLA: 16 min. (5,5%) CASA-CE: 12 min. (4,1%) APN: 11 min. (3,9%) Rádio Nacional de Angola – RNA: MPLA: 145 min. (58%) UNITA: 36 min. (14,4%) PRS: 28 min. (11,2%) FNLA: 17 min. (6,8%) CASA-CE: 13 min. (5,2%) APN: 11 min. (4,4%) Fonte: jo

post-image

"Na província do Uíge a UNITA diz que continuam a a registar-se irregularidades no processo eleitoral e que jornalistas dos órgãos estatais estão impedidos de fazer a cobertura da campanha do Galo Negro." Por VOA

The ban imposed in Egypt in 2016 by government on public criticism is still in force. Scores have been arrested by the police with majority of these arrests based on preemptive reasons. Prominent human rights organizations have been banned from travels and some their assets frozen. https://www.hrw.org/world-report/2017/country-chapters/egypt#eaa21f

UN warns all parties in Burundi to end inciting violence or hatred towards different groups and end hate speech. http://www.un.org/apps/news/story.asp?NewsID=57298#.WYXPWMlGmT8

post-image

Segundo um estudo feito e publicado em Maio de 2017 pela Instituto para Estudos de Segurança (Institute for Security Studies), revela que o MPLA fez varias sondagens em todos o pais (18 provincias) e as resultados mostram que o MPLA ira peder as eleicoes que se ira realizar em 23 de August 2017. "The third post-war elections is scheduled for August 2017. Polls instituted by MPLA accross all 18 provinces to measure its spport reveal that it could lose the 2017 elections." Mais: https://issafric

post-image

"Mais de três mil cidadãos forçados a abandonar as suas áreas de origem devido à intolerância política no interior da província de Benguela podem não exercer o direito de voto, alertou a OMUNGA, organização envolvida na educação cívica eleitoral." Mais: https://www.voaportugues.com/a/benguela-deslocados-da-intolerancia-politica-poderao-nao-votar/3966228.html?ltflags=mailer

post-image

Segundo a VOA, "o secretário adjunto da UNITA na comuna do Cuíma, província do Huambo, Martinho Calembe foi morto num ataque levado a cabo por membros do MPLA, disse o secretário provincial da UNITA Liberty Chiyaka." Mais: https://www.voaportugues.com/a/dirigente-da-unita-assassinado-no-huambo/3966425.html